Nem só de Messi vive La Masía: 11 bagres revelados pelo Barcelona

0 693

(Texto atualizado até 1 de setembro de 2017)

Quando se revela jogadores como Lionel Messi e Andrés Iniesta, é fácil exaltar o trabalho feito nas categorias de base. Difícil é elogiar as “canteras” que revelam Fontàs, Fran Mérida, Tello e Bojan.

Nem tudo que se garimpa em La Masía é ouro. Seja por deficiência técnica, seja por falta de espaço em setores estrelados do time, vários jogadores cunhados pelo Barça ficaram pelo caminho ao longo dos anos.

Relembre o caso de “foguetes molhados” que levantam aquela velha questão do lateral Léo: “O Barcelona é tudo isso mesmo?”:

Rubén Miño (goleiro)

rubenmino_500-174

Miño deixou o pequeno Cornellà, da Catalunha, aos 18 anos para reforçar o time Sub-19 do Barcelona na temporada 2007/2008. Em pouco tempo, já reforçava o elenco principal – mas como quarto goleiro. Assim, passou alguns anos atrás de Victor Valdés e José Manuel Pinto, competindo com Oier Olazábal pela honraria de ser o segundo reserva. Então, no começo da temporada 2012/2013, mudou-se para o Mallorca em busca de espaço e hoje está no Oviedo.

Oriol Romeu (volante)

oriol_romeu-500_174

Começou a figurar no Barça aos 14 anos, jogando pelo time Sub-15 B – sim, o Barcelona tem um time Sub-15 B. Promovido ao Sub-15 principal em 2004, passou por Sub-17 B (2005), Sub-17 (2006), Sub-19 B (2007), Sub-19 (2008) e Barcelona B (2009). Promovido ao time principal em 2009, Romeu foi mais um a oscilar entre os times A e B até o fim da temporada 2010/2011. Aí, fez as malas e foi tentar a sorte no futebol inglês. Está no Southampton.

Andreu Fontàs (volante)

andreu_fontas-500_174

Criado no time, Fontàs disputou o Mundial Sub-20 de 2009, no qual a Espanha deu vexame e caiu nas oitavas de final. Promovido ao Barcelona B em 2008, oscilou entre o segundo time e o principal até 2013, sem jamais conseguir beliscar a vaga de Sergio Busquets na equipe principal – embora suas características sejam mais semelhantes às de Javier Mascherano, já que pode atuar também como zagueiro. Está no Celta de Vigo desde 2013.

Win 50 Kroger Fuel Points totally Free just by entering the Kroger Feedback Survey

Iago Falqué (meia)

iago_falque-500-174

Trocou as categorias de base do Real Madrid pelas do Barcelona aos 12 anos. Na Catalunha, Falqué foi se desenvolvendo até chegar ao time B aos 18 anos, passando pela Eurocopa Sub-17 e pelo Mundial Sub-17 em 2007. Então, despertou o interesse da Juventus, resolveu sair e virou profissional por lá. Atualmente com 27 anos, ele já passou por nove equipes, entre passagens boas e ruins.

 

Fran Mérida (meia)

fran_merida_500-174

Revelado pelo time Sub-19 do Barça, Fran Mérida foi uma daquelas “joias” pinçadas por Arsene Wenger para reforçar o Arsenal – assim, foi para o time londrino em 2007, aos 17 anos. Ficou na Inglaterra até 2010, contabilizando um empréstimo à Real Sociedad, antes de se mudar aos 20 anos para o Atlético de Madrid. O meia foi emprestado a Sporting Braga e Hércules, antes de ser negociado no começo de 2013 com o Atlético-PR. Teve passagem apagada pelo Furacão e agora está no Osasuna.

Cristian Tello (atacante)

Cristian-Tello-500_174

Por aqui, ele já foi chamado até de quase homônimo de Michel Teló. Porém, até aqui, o sobrenome tem ajudado mais do que o futebol: com passagens pelos times Sub-17 e Sub-19 do Barcelona, chegou ao time B em 2009 e ao time principal em 2011. Porém, em meio às dificuldades para brigar por espaço com Lionel Messi, David Villa, Pedro Rodriguez e Alexis Sanchez, só lhe restou ser emprestado: em 2014 para o Porto (POR) e em 2016 para a Fiorentina (ITA). Foi vendido em definitivo para o Bétis em 2017.

Isaac Cuenca (atacante)

isaac-cuenca-500-174

Diferente do que se vê entre os destaques da base do Barcelona, Cuenca passou por diversos clubes até chegar ao time profissional. Revelado pelo time Sub-11 do Espanyol em 2001, o time Sub-13 do Barça em 2003, passando para o Sub-17 do CF Reus em 2006 e para o Sub-19 do CF Damm em 2008. De volta ao Barcelona para atuar no time Sub-19 em 2008, chegou ao Sabadell em 2009 e ao Barça B em 2011. Enfim, chegou ao time principal na temporada 2011/2012, mas a falta de espaço no elenco o levou por empréstimo ao Ajax, da Holanda, no começo de 2013. Depois não voltou mais ao Barça e está no Granada.

Victor Vázquez (atacante)

victor_vazquez-500-174

Você já leu sobre Victor Vázquez aqui, mas não custa lembrar a história dele – afinal, poucos jogadores geraram tanta expectativa na famosa Geração 1987 quanto ele. Era o maior destaque em uma equipe que tinha Lionel Messi e outros bem sucedidos. Cunhado no time C do Barça, foi promovido ao time B na temporada 2005/2006, e chegou ao time principal em 2008. No entanto, as sucessivas lesões minaram suas chances na equipe, o que o tornou figura recorrente no segundo time até 2011. Aí, perdeu espaço e foi para o Club Brugge, da Bélgica. Em 2016, começou uma carreira alternativa no Cruz Azul, do México, e agora está no Toronto, do Canadá.

 

Jéffren Suarez (atacante)

jeffren_suarez-500-174

Nascido na Venezuela, atuou pela seleção espanhola nas categorias de base. Chegou em 2004 ao Barcelona B Sub-19, e foi ganhando terreno até alcançar o time principal na temporada 2006/2007. Mesmo figurando por vezes no time B a partir daí, Jéffren chegou a atuar alguns minutos na final do Mundial de Clubes de 2009, conquistado pela equipe diante do Estudiantes, da Argentina. Entretanto, na temporada 2011/2012, foi tentar a sorte no Sporting, de Portugal. Agora joga no futebol belga.

Bojan Krkic (atacante)

Bojan-Krkic-500-174

A vida de um jogador da base é menos complicada quando seu pai é olheiro do Barcelona. Assim, aos 14 anos, Bojan rapidamente arrumou uma vaguinha no time Sub-17 do clube catalão. Foi ganhando espaço, até chegar ao time principal em 2008. Foi eleito o terceiro melhor jogador Sub-21 da Europa em 2009 e se tornou candidato a suceder (???) Lionel Messi. Não emplacou e foi para a Roma em 2011 por empréstimo. Desde então virou um andarilho da bola: jogou no Milan em 2012/2013, Ajax em 2013/2014 e Stoke City em 2014/2016. Não deu certo no clube inglês, que já o emprestou para Mainz e Alavés.

Munir El Haddadi (atacante)

Depois de se destacar no Barcelona B, ele fez duas temporadas no time principal, mas teve pouco destaque. Não era fácil enfrentar a concorrência com o trio MSN, claro, mas ele não aproveitou as oportunidades que teve. Então passou a ser emprestado. Primeiro foi para o Valencia e agora vai jogar junto com Bojan no Alavés.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...