Cairo Santos, o brasileiro que o futebol ‘perdeu’ para a NFL

0 203

Publicidade

Um brasileiro vai para os EUA jogar futebol e, numa brincadeira casual entre amigos, descobre um grande talento para o futebol americano, chegando até a jogar na bilionária liga profissional norte-americana – a NFL. Parece mais enredo de filme da Sessão da Tarde, mas aconteceu de verdade.

Nascido em Limeira (SP) no dia 12 de novembro de 1991, Cairo Santos foi para os Estados Unidos no começo de 2007. A ideia inicial do então adolescente, no entanto, não era jogar futebol americano – esporte, aliás, que ele jamais havia praticado até a ocasião.

“Eu fui para os Estados Unidos com 15 anos. Fui fazer intercâmbio de um ano, estudar, melhorar meu inglês, conhecer a cultura americana e jogar futebol”, afirmou Cairo em entrevista à ESPN Brasil.

Nos EUA, Cairo foi estudar na cidade de St. Augustine, da Flórida. Lá, começou a high school (o equivalente ao ensino médio) na St. Joseph Academy, uma escola particular de orientação católica.

José Aldo e Cairo Santos, flamenguistas (Crédito: Divulgação)

Na escola, Cairo – que, embora tenha nascido no interior de SP, é torcedor do Flamengo – até começou a jogar futebol. Entretanto, a convite de alguns amigos, resolveu experimentar o futebol americano. Embora não estivesse familiarizado com a modalidade, logo chamou a atenção dos amigos por seus chutes potentes, demonstrando potencial para atuar como kicker.

“Acabei no futebol americano, que abriu um sonho para mim de querer ir para uma universidade que oferece bolsa acadêmica de 100%, tudo pago. Falei isso para os meus pais. Ele falaram: ‘isso é um investimento’. (Decidi) ficar aqui na high school praticando futebol americano e ver o que acontece”, afirmou o brasileiro da NFL, ainda na entrevista à ESPN Brasil.

O futebol já era passado para Cairo no fim de 2009, quando recebeu ofertas de bolsas de quatro universidades: Tulane, Georgia Tech, Miami (que, apesar do nome, fica em Ohio) e Jacksonville. Escolheu a primeira, onde ganhou bolsa para cursar administração de empresas.

“Eu tinha 18 anos. Terminando a high school, eu tinha bolsa para jogar futebol americano, que é a única 100% (bolsa de estudos integral). Fui para uma escola ótima, consegui meu diploma em administração”, afirmou o kicker.

(Crédito: Tulane University)

Nos quatro anos em Tulane, Cairo Santos e seu potente chute logo se destacaram. Em 2012, acertou um field goal de 57 jardas, recorde da universidade. No fim daquele mesmo ano, o brasileiro recebeu o Lou Groza Award, prêmio dado ao melhor kicker da temporada do futebol americano universitário.

Em maio de 2014, Cairo Santos foi contratado pelo Kansas City Chiefs como free agent para disputar a temporada da NFL. Em agosto, tomou de Ryan Succop o post de kicker titular da franquia. Em 2015, chegou aos playoffs da liga com a equipe. Em 2017 ele foi para o Chicago Bears.

Nada mal para quem chegou aos EUA para jogar futebol, sem nem conhecer as regras do futebol americano. Não é?

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...