Neymar será Ronaldinho Gaúcho ou Keirrison no Barcelona?

Até o site do Barcelona lembrou dos brasileiros que fizeram sucesso
0 241

Evaristo de Macedo, Romário, Ronaldo, Rivaldo, Ronaldinho Gaúcho, Deco, Belletti… o Barcelona realmente tem um histórico de ídolos brasileiros. Desde que Neymar resolveu ir para o time catalão, todos esses nomes foram lembrados. Há quem diga que esses sucessos do passado até motivaram o santista a escolher o Barcelona.

Até o site do Barcelona lembrou dos brasileiros que fizeram sucesso
Até o site do Barcelona lembrou dos brasileiros que fizeram sucesso

Porém, se forçasse um pouco a memória, talvez Neymar teria cogitado ir para o Real Madrid com mais vontade. Afinal, o Barcelona também teve Fábio Rochemback, Keirrison, Henrique e outras histórias de fracassos bem curiosos. Fotos sensuais e convites para as Forças Armadas atrapalharam alguns brasileiros na Catalunha.

Por isso o Última Divisão resolveu fazer uma nota de serviço para Neymar. Segue abaixo uma lista de brasileiros que fracassaram no Barcelona para que o santista caia (com trocadilho) na real:

Jaguaré e Fausto dos Santos
Goleiro e volante do Vasco, os dois foram contratados quando o time carioca fez uma série de jogos pela Espanha. Porém, isso aconteceu em 1931, uma época em que os estrangeiros não eram tão aceitos quanto hoje em dia. O preconceito racial também atrapalhou a dupla, que saiu rapidamente do Barcelona sem deixar saudades. Tanto que até hoje há quem acredite que Evaristo de Macedo foi o primeiro brasileiro a realmente jogar no time catalão.

Marinho Peres (à esq.) fugiu do exército espanhol
Marinho Peres (à esq.) fugiu do exército espanhol

Marinho Peres
Capitão do Brasil na Copa do Mundo de 1974, o defensor teve sua passagem pelo Barcelona atrapalhada por uma questão inusitada: ao tirar a cidadania espanhola, ele passou a ser chamado para fazer parte das Forças Armadas espanholas. O time catalão tentou negociar esse problema com o governo, mas só gerou mais polêmica e até piadas dos rivais. Depois de um ano meio, Marinho voltou “foragido” para o Brasil.

Roberto Dinamite
O maior artilheiro da história do Campeonato Brasileiro chegou ao Barcelona ainda no auge. Ele até teve um bom começo, mas ficou apenas três meses na Espanha. Dinamite responsabiliza a troca de técnicos por não ter vingado como poderia na Catalunha.

Cléo Hickman
Volante revelado pelo Internacional, Cléo foi para o Barcelona sob a expecativa de ser um “novo Falcão” em 1981. Mas sua passagem de apenas quatro meses teve dois problemas: primeiro, antes de ir para a Espanha, ele posou para fotos seminu e causou polêmica. Depois, a chegada de grandes estrelas, como Diego Maradona, obrigaram o time catalão a liberá-lo de volta para o Brasil. E para quem ficou curioso: sim, ele é parente da apresentadora Ana Hickman.

Fábio Rochemback
O volante gaúcho contribuiu com o último momento em que os torcedores do Barcelona sofreram, antes dos supertimes formados recentemente. Rochemback chegou em 2001 com alguma moral (custou inacreditáveis R$ 29,4 milhões), jogou com frequência durante uma temporada, mas o clube inteiro foi mal. No ano seguinte, ele passou a ser reserva e até foi afastado do grupo principal. Em 2003, já foi emprestado pelo Sporting e nunca mais voltou ao Barcelona.

Geovanni
Revelado no Cruzeiro, o meia foi outro que chegou cercado de expectativa, teve momentos esporádicos de brilho, mas decepcionou a torcida. Tanto que ele chegou a ser eleito uma das 20 piores contratações da história do time catalão. Sua passagem durou dois anos e, em 2003, ele foi fazer sucesso em Portugal.

Henrique com o uniforme do Barcelona virou cena rara
Henrique com o uniforme do Barcelona virou cena rara

Henrique
O Barcelona gastou 10 milhões de euros (R$ 26,7 milhões) em 2008, mas nunca deu reais chances para o zagueiro. Assim que chegou, ele foi emprestado para o Bayer Leverkusen e, apesar de ter ido bem, o time catalão preferiu emprestá-lo ao Racing, para adaptá-lo ao futebol espanhol. Henrique até fez jogos amistosos com a camisa do Barcelona, mas não foi bem e logo o Palmeiras quis repatriá-lo, primeiro por empréstimo e depois em definitivo.

Keirrison
Chega a ser difícil de explicar. Keirrison surgiu como grande promessa no Coritiba, teve um início de considerável sucesso pelo Palmeiras e foi para o Barcelona em 2009. Mas, desde então, jogou absolutamente nada. Passou por Benfica, Fiorentina, Santos, Cruzeiro e voltou ao Coxa, mas até agora só conseguiu ser eleito o “pior investimento do Barcelona na história”, de acordo com o jornal As. Mesmo assim há boatos de que seu contrato com o time catalão será renovado, algo que seria ainda mais difícil de explicar.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...