Sarre: o Milagre de Berna passa por aqui

0 220

Você sabe: a Alemanha conquistou seu primeiro título mundial na Copa de 1954, com a geração de Fritz Walter derrotando a Hungria de Ferenc Puskas na final – a história é base do belo filme de Sönke Wortmann que dá nome a este post. No entanto, o que você talvez não saiba é que, para chegar lá, a então Alemanha Ocidental teve que passar pela seleção do Sarre, justamente um dos 16 estados federados que compõem o país na atualidade.

Localizada no sudoeste alemão, a região do Sarre já foi ocupada por celtas, romanos, franconianos e franceses ao longo de sua história. No século XIX, após ser palco da Guerra Franco-Prussiana, o Sarre foi anexado ao Império Alemão. No entanto, em meio a tanta instabilidade política, o Sarre viveu breve e complexo período de independência, iniciado em 1918, logo após o término da I Guerra Mundial.

Localização de Sarre (Wikipédia)

Rico em carvão mineral e bastante industrializado, o Sarre foi governado pela Liga das Nações até a década de 30, o que o manteve fora do Terceiro Reich. Consequentemente, a região era considerada uma alternativa aos alemães contrários ao nazismo no início da II Guerra Mundial. Assim foi até o fim da guerra, quando o Sarre passou a ser governado pela França com o nome de Protetorado de Sarre. Isso durou até 1955, quando a população do Sarre votou contra a independência da região. Assim, o Sarre foi anexado em definitivo à Alemanha em 1° de janeiro de 1957.

A rigor, a história do Protetorado do Sarre começa em 1947 e termina em 1956. Neste intervalo, porém, houve tempo para que a região disputasse os Jogos Olímpicos de 1952, em Helsinque e as Eliminatórias para a Copa do Mundo de 1954. Não com uma seleção nacional (ou nationalmannschaft em alemão), uma vez que a população não se via como uma nação independente, e sim, com um “selecionado” (ou Auswahl).

A origem da equipe dos Saarländischer data de 25 de julho de 1948, quando foi fundada a Saarländischer Fußballbund. A SFB era responsável pela organização do campeonato local (Ehrenliga, disputada por três temporadas entre 1948 e 1951) e pela composição da “seleção” local. Assim, em 22 de novembro de 1950, o Sarre ia pela primeira vez a campo como uma equipe, formada por 11 jogadores de três equipes locais: FC Saarbrücken, Borussia Neunkirchen e FC 1912 Ensdorf. Logo em seu primeiro jogo, diante do time B da Suíça, o Sarre venceu por 5 a 3, graças a dois gols de Herbert Martin, dois de Erich Leibenguth e um de Karl Berg.

Foi também em 1950 que o Sarre foi aceito no quadro da Fifa. Inscrito para as Eliminatórias da Copa de 1954, o time foi alertado de que poderia enfrentar a Alemanha Ocidental na briga por uma vaga no Mundial que seria disputado na Suíça. Foi o que aconteceu.

Até a estreia nas Eliminatórias, o Sarre disputou seis jogos, com três vitórias (5 a 3 sobre Suíça B, 3 a 2 sobre Áustria B e 5 a 2 sobre Suíça B) e três derrotas (4 a 1 para a Áustria B, 1 a 0 para a França B e 3 a 1 para a mesma França B). Com este retrospecto, o time estreou em sua chave no qualificatório europeu, enfrentando a Noruega fora de casa. Resultado: uma surpreendente vitória por 3 a 2, com gols de Herbert Binkert, Werner Otto e Gerhard Siedl.

1954_saarland-deutschlandComo a Noruega empatou o segundo jogo da chave com a Alemanha Ocidental por 1 a 1, o Sarre chegou a liderar a zona de classificação por alguns meses – mais exatamente entre agosto e outubro de 1953. Porém, perdeu para a Alemanha por 3 a 0 em Stuttgart e deixou a primeira colocação da chave escapar.

Um empate com a Noruega em Saarbrücken em novembro deixou o Sarre, comandado pelo técnico Helmut Schoen, empatado com os alemães na liderança da chave (três pontos em quatro jogos cada). Porém, duas vitórias nos dois últimos jogos colocaram os alemães na Copa do Mundo – 5 a 1 sobre a Noruega em Hamburgo e 3 a 1 sobre o Sarre em Saarbrücken.

Fora do Mundial, o Sarre ainda disputou em casa um amistoso preparatório contra o então campeão Uruguai antes do Mundial de 1954 (derrota por 7 a 1). Após a Copa do Mundo e do título da Alemanha Ocidental, o Sarre disputou outras oito partidas em sua história, sempre comandado por Helmut Schoen. Porém, sem a mesma motivação e com sua anexação à própria Alemanha Ocidental já encaminhada, a equipe conseguiu apenas uma vitória (7 a 5 sobre a França B, em outubro de 1955), dois empates e cinco derrotas.

A partir de 1957, a SFB deixou de ser membro da Fifa e passou a integrar a DFB como uma federação regional, agora batizada de Saarländischer Fußballverband. Mesmo assim, o futebol do Sarre deixou um importante legado para o futebol alemão. Além de Helmut Schoen, campeão mundial com a Alemanha Ocidental em 1974, o futebol da região ainda contou com Hermann Neuberger, fundador da Bundesliga, organizador do Mundial de 1974 e presidente da DFB entre 1975 e 1992.

7367ebc551

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...