Pai e filho na mesma seleção? Só na Islândia!

0 539

Eidur Gudjohnsen é certamente o jogador mais famoso da seleção islandesa. Já teve passagens por PSV, Chelsea e Barcelona. Todos os fãs de futebol o conhecem, mas poucos sabem que ele protagonizou um momento histórico com a camisa da Islândia: foi o único atleta que esteve em uma partida internacional com o pai.

Arnór Gudjohnsen, o pai, viveu o auge no futebol belga em 1987. Quase dez anos depois, ele continuava defendendo a seleção islandesa e teve um sonho realizado: o filho dele, de 17 anos, foi convocado e entrou em campo em 1996, contra a Estônia.

Era apenas um amistoso esvaziado entre seleções pequenas, mas entrou para a história: aos 34 anos, Gudjohnsen pai foi substituído por Gudjohnsen filho. Os dois se abraçaram e beijaram quando a substituição aconteceu. Bonito, marcante e inesquecível. Só não foi perfeito por um detalhe: eles queriam jogar juntos.

Dois meses depois, montou-se um planejamento para que enfim atuassem lado a lado, em um jogo oficial, válido pelas Eliminatórias da Copa de 1998. A partida era contra a Macedônia, mas uma lesão do mais novo impediu que isso acontecesse. Quando ele se recuperou, o pai já estava aposentado.

Mas isso pouco importa. O que vale é que a Islândia já está na história do futebol mundial por esse e outros grandes momentos.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...