Por que o Esporte Clube São José é o time mais simpático de Porto Alegre

0 486

Quando você ouve falar de futebol em Porto Alegre (RS), certamente lembra da dupla Gre-Nal. Mas a capital gaúcha já teve mais clubes conhecidos, como o Renner (campeão estadual em 1954), e o Porto Alegre Futebol Clube, de Roberto de Assis Moreira, irmão de Ronaldinho Gaúcho.

Atualmente, há três times profissionais em atividade na capital gaúcha: os já mencionados Internacional e Grêmio, e o Esporte Clube São José, que não por acaso tem como lema o Clube Mais Simpático do Brasil.

Chamado carinhosamente de Zequinha, o clube alvianil foi fundado em 24 de maio de 1913. Há 10 anos na primeira divisão estadual, em 2018 o São José ficou novamente muito perto de disputar uma inédita final do Gauchão, mas perdeu a vaga para o Brasil de Pelotas nos pênaltis.

Foi a segunda vez em três anos que o clube teve a chance de se classificar para a final. Mas como consolação, pela segunda vez o time ficou com o prêmio de Campeão do Interior (mesmo sendo um time da capital!). A primeira vez tinha sido em 2016.

As últimas temporadas, aliás, mostraram que o Zequinha está em franca ascensão. Em março de 2018, venceu a Recopa Gaúcha após bater o Novo Hamburgo no estádio do Vale. No ano anterior, levou o título da Copa FGF ao vencer o Aimoré. Por causa deste último título, disputará a Série D em 2018 pelo terceiro ano seguido.

Uma curiosidade quanto à campanha do São José no Gauchão 2018 é o fato do artilheiro ter sido o zagueiro Éverton Alemão, com cinco gols marcados e ostentando a terceira colocação na artilharia da competição. No clube desde 2014, Alemão tem muito carinho da torcida e demonstra, com os seus cinco anos de clube, que é recíproco.

Além do zagueiro artilheiro, outra curiosidade é que o principal batedor de pênaltis do time é o goleiro Fábio, no time desde 2015. O jogador é um ídolo para o torcedor do mais simpático e nesse Gauchão marcou dois gols e deu a classificação nas quartas de finais diante do Veranópolis.

Terminando a sessão, não tem como deixar passar o grande ídolo Wagner Fogolari, o “Wagnão”, que venceu a batalha contra um linfoma e reestreou no clube contra o Veranópolis nas quartas de finais. O zagueiro é símbolo de raça e liderança, e com passagens pelo clube em 2010, 2012 e agora desde 2015, é um verdadeiro ídolo alvianil.

Simpatia do Zequinha

Agora, por que o São José é o time mais simpático e querido de Porto Alegre? Vou trazer o exemplo do porquê gosto tanto do time e criei uma enorme simpatia.

Sou nascido em Blumenau, Santa Catarina, e torço para o Figueirense. Além do Furacão do Estreito, sempre tive muita simpatia com os times da minha cidade, o Metropolitano e o Blumenau Esporte Clube, sendo mais com o BEC, time do meu pai.

Me mudei para Porto Alegre em março de 2018 para estudar. Sempre gostei muito do Internacional por causa de sua torcida e, como amante do futebol, fui tanto ao Beira-Rio quanto à Arena do Grêmio assistir a jogos, inclusive a um GreNal.

Quando fui ao estádio Passo D’areia ver um jogo do Zequinha pela primeira vez, vi algo que não jamais imaginei: torcedores do Grêmio e do Internacional assistindo juntos aos jogos do time. Um colega de faculdade falou que já foi ver o São José, os motoristas do Uber que me levaram aos jogos que adoram o time, enfim, a maioria das pessoas com quem falo sobre o São José em Porto Alegre falam que gostam do time e já foram assistir algum jogo.

O Passo D’areia foi o estádio no qual mais me senti confortável. Lembra o antigo DEBA, do Blumenau Esporte Clube, e a atmosfera da partida é muito semelhante à dos jogos do Metropolitano e do BEC, então me senti em casa. Para quem não conhece, o Passo D’areia tem capacidade para 13.000 pessoas e ocupa um quarteirão inteiro, sendo a entrada principal em uma estreita rua sem saída.

Os jogos não chegam a encher a arquibancada, mas o torcedor que acompanha é apaixonado, que quer ver o time crescer — e vi isso de gente com camisa do Inter, do Grêmio e, claro, do São José. A torcida organizada é fantástica, canta o tempo inteiro, sem muita gente, mas traz uma simpatia enorme no clima do jogo. Lembrou muito os jogos que vejo com meu pai em Blumenau e os times da minha cidade, tanto pela simpatia quanto pelo apreço da torcida para com o clube.

Estádio Passo D’Areia, no inferior central da imagem, a entrada principal para o estádio (Foto: Lucas Uebel / O Sul)

Se ainda é preciso mais para provar a simpatia do São José, há duas curiosidades interessantes: o clube também é conhecido por ser o primeiro do Brasil a viajar de avião, em 1927, e também o último time profissional do atacante Careca, ex-seleção brasileira.

Além disso, seu maior rival é o Cruzeiro de Cachoeirinha, com quem realiza o clássico Zé-Cruz, um dos mais conhecidos da região metropolitana de Porto Alegre.

Em 2018, o mais simpático de Porto Alegre tem em frente o já mencionado Campeonato Brasileiro Série D e a Copa FGF. Conheça o time, busque, com certeza é o time perfeito para quem gosta do clássico, simpático e apaixonante.

Jogadores fazendo a clássica comemoração no alambrado (Foto: Facebook Oficial São José Futebol)
Você pode gostar também
Comentários
Carregando...