Coquimbo Unido: a surpresa das quartas de final da Copa Sul-Americana 2020

Imagem: Coquimbo Unido/Divulgação
460

O futebol sul americano, vira e mexe, nos reserva algumas gratas surpresas em suas competições continentais.

Quem aqui não se lembra da inesquecível campanha do Goiás em 2010, que, mesmo rebaixado no Brasileirão, chegou a final da Copa Sul-Americana? Ou da Chapecoense em 2016?

Publicidade

Na edição deste ano da “Sula”, como o torneio também é informalmente conhecido, uma equipe entre as oito melhores colocadas chama a atenção: o Coquimbo Unido.

https://twitter.com/coquimbounido/status/1334548176037163008

O clube chileno da cidade de Coquimbo, na província de Elqui, disputa pela segunda vez uma competição internacional, já que estava presente na Copa Libertadores de 1992, após ser vice-campeão chileno de 1991 e ter ganhado a vaga graças ao título do conterrâneo Colo-Colo no ano anterior.

Em 1958, a equipe foi oficialmente fundada, mas a origem é de muito antes disso – isso porque o clube é uma junção entre do Coquimbo FC e o Unión FC. Logo no ano seguinte, os Piratas, como são conhecidos, disputaram profissionalmente a segunda divisão chilena pela primeira vez. Três anos depois, já se sagrariam campeões, garantindo a vaga na elite do futebol do país.

Chama o Ziquita

Os aurinegros também tiveram alguns jogadores brasileiros em sua história, com destaque para quatro em específico: Liminha (que não é aquele do SBT), Torino (que faleceu em 2013), Bene e Ziquita.

Ziquita, no caso, é aquele mesmo que ficou marcado na história do Athlético Paranaense após um jogo do Furacão contra o Colorado em 1978, em que o time perdia por 4 a 0 e o jogador marcou quatro gol em 12 minutos para dar o empate a equipe. O bordão “Chama o Ziquita” ainda hoje é famoso.

O presente na região de Coquimbo

Voltando a falar da equipe chilena, o Coquimbo oscilou muito ao longo dos anos, às vezes jogando a segunda divisão, às vezes a primeira.

Em 2005, a equipe conseguiu se sagrar vice-campeã do Torneio Apertura, perdendo a final para a equipe do Unión Española, mas acabou voltando a Primera B – a segunda divisão local – em 2007.

O maior rival do time é o Deportivo La Serena, com quem faz o Clásico de la Región de Coquimbo (OK, não é a rivalidade com o nome mais criativo), e que se orgulha de ter ganho a Copa do Chile no ano de 1960.

No mais recente encontro entre as duas equipes pela divisão principal do Chile, no dia 1º de março de 2020, vítoria por 2 a 1 do Coquimbo Unido pra cima dos Granates, como a equipe do Deportivo La Serena é conhecido.

Sul-Americana 2020

Na atual edição da Sul-Americana, os Piratas já tiraram o Arágua (Venezuela), o Estudiantes de Mérida (Venezuela) e, mais recentemente, o Sport Huancayo (Peru). Nas quartas de final, a equipe vai ter uma prova de fogo contra o Junior Barranquilla (Colômbia), vice-campeão da edição de 2018 e que disputou a Libertadores deste ano. Além disso, caso passe, a equipe poderá enfrentar o Bahia nas semifinais – isso, é claro, se o clube brasileiro passar pelo Defensa Y Justicia (Argentina).

O clube conta com o veterano atacante Maurício Pinilla (aquele mesmo), que chegou em janeiro de 2019. Os atletas, inclusive, dedicaram a ele, a classificação para as quartas de final da Sul-Americana, uma vez que Pinilla estava lesionado nas oitavas.

Fica a nossa torcida para, quem sabe, esse modesto clube do Chile possa ser uma nova surpresa em um torneio que já proporcionou tantas coisas boas a nós, fãs do futebol.

Comentários