O Brasil viu o que é ser Figueirense

Recepção da torcida alvinegra (Foto: Matheus Dias/FFC)
0 291

Salários atrasados, greve dos jogadores, primeiro WO da história, lanterna da segunda divisão nacional e perdendo por 3 a 0 em casa. Chorei no meio do bar. Foram 75 minutos vendo meu time do coração tomar um baile dentro da sua própria casa. Se não fossem o título deste texto e a repercussão desta noite, você imaginaria que este choro foi de tristeza, mas foi de orgulho.

Aos 33 minutos do segundo tempo, após o narrador noticiar o recorde de público do Scarpelli neste ano, o som ensurdecedor da torcida tomou conta da transmissão. Neste momento eu desabei. Comecei a chorar no meio do bar que fica na frente da faculdade onde estudo. O orgulho de ser alvinegro tomou conta de mim.

O Figueirense Futebol Clube passou pelo pior momento da sua história recente, isso se não de todos os 98 anos do alvinegro. O time teve sua gestão terceirizada e, há pouco mais de nove meses, viu o início uma falência desenfreada, sendo causada pelo então presidente, se concretizando até a semana passada. Foi quase.

Após a nota oficial que noticiava o fim da Elephant na gestão do Figueirense ser publicada, a torcida se juntou ao clube em uma campanha de retomada. O Twitter ficou lotado de fotos de torcedores, levando o Figueirense aos Trending Topics da rede social. Jogadores formados no alvinegro, como Roberto Firmino e Filipe Luís, junto de ídolos, como Aldrovani e Fernandes, estamparam as contas oficiais do clube com vídeos chamando a torcida para o jogo contra o líder do campeonato.

Não demorou muito para os ingressos começarem a ser vendidos. Aos poucos foram sendo noticiados os números e, na véspera da partida, mais de 7 mil torcedores haviam confirmado presença. Não deu outra, quase 13 mil compareceram.

Há um mês atrás, eu vi meu time não entrar em campo e voltei chorando da faculdade não conseguindo ver um caminho de volta. Hoje, eu vi meu time de volta aos braços da torcida e voltei chorando para casa sabendo que podemos até cair para a série C, mas nossa história, nossa paixão, nunca serão apagados ou largados e, mesmo que demore, nós vamos recuperar o nosso lugar.

Hoje o Brasil viu o que é ser Figueirense. Viu que um time de série B, sem nenhum título nacional e beirando a falência, tem uma torcida enorme que independente da situação, nunca vai perder essa paixão pelo seu time do coração.

Eu te amo, Figueirense Futebol Clube, e nunca vou te abandonar. #OFigueiraÉNosso

 

 

Posts Relacionados
Comments
Carregando...