Com ídolo de 57 anos e goleada por 13 a 0, Inter de Lages é o time mais legal do Brasil em 2013

0 43

Você já leu neste blog algumas das peripécias do Inter de Lages na Divisão de Acesso do Campeonato Catarinense, a terceira divisão de SC. Não por acaso, o “conjunto da obra” em 2013 colocaria a equipe lageana como candidatíssima a time mais legal de 2013. E o desempenho deste final de semana só vem a coroar este papel de destaque.

A coisa começou a se desenhar em setembro, ainda no primeiro turno da competição. Aposentado desde 1994, o volante Martinho Bin aceitou o convite do clube para disputar parte do torneio, como homenagem a seus feitos pelo clube. Na estreia, pela sexta rodada do primeiro turno, não decepcionou: aos 56 anos (completou 57 em 29 de setembro), deu o passe para um dos gols na vitória por 6 a 0 sobre o Maga, em jogo na cidade de Indaial.

Martinho Bin reestreou no jogo fora de casa contra o Maga, pela sexta rodada; na partida em Indaial, deixou o banco no segundo tempo e deu passe para o último gol na vitória por 6 a 0 (Crédito: Facebook/Reprodução)

A vitória foi uma das sete que o time conquistou no primeiro turno da Divisão de Acesso em oito jogos. Melhor time da competição até então, o Inter de Lages conquistou o turno sobre o Jaraguá – com 1 a 1 no placar agregado dos dois jogos, o Inter levou a vantagem por empatar também por 1 a 1 na prorrogação, graças ao regulamento.

Pois bem, veio o returno da competição, e o Inter de Lages foi a Itajaí enfrentar o Navegantes. Perdeu por 2 a 1, sofrendo sua primeira derrota no campeonato. Já seria um jogo atípico, mas ganhou ares ainda mais exóticos diante dos ataques de um quero-quero ao auxiliar da arbitragem, e ainda pelo telefone celular que paralisou a partida.

Telefonema de fora do campo interrompeu jogo, mas árbitro inteligentemente se recusou a atender (Crédito: YouTube/Reprodução)

Eis que, neste domingo, Maga e Inter de Lages se reencontraram em Lages para que o visitante tentasse dar o troco. No entanto, no jogo que marcou o reencontro de Martinho Bin com a torcida (já que foi seu segundo compromisso pela equipe após a volta), o Inter não aliviou e goleou. E não foi qualquer goleada: 13 a 0. O Inter entrou em campo de rosa, como parte da campanha Outubro Rosa contra o câncer de mama.

Bin deixou o banco, conforme programado, para atuar na maior goleada da história do Inter. Segundo o perfil oficial do clube no Facebook, “a maior goleada tinha sido Inter 11 x 1 Atlético Cruzeiro, pelo Campeonato Catarinense de 1969. Foi no dia 25 de maio daquele ano”.

Martinho Bin, legítimo ídolo em Lages (Crédito: Divulgação)

A situação do Maga é digna de destaque. No primeiro turno, em oito jogos, foram 45 gols sofridos e nenhum marcado – ainda assim, um ponto contabilizado, graças ao empate por 0 a 0 diante do Oeste. Neste intervalo, contabilizou também uma derrota fora de casa por 15 a 0 para o Pinheiros, em Tubarão.

E a coisa para o Maga, saco de pancadas do torneio, não ia tão mal. Em três jogos, o time havia marcado um gol e sofrido nove. A equipe agora tenta melhor sorte na sexta-feira, quando recebe o Oeste. O Inter de Lages, por sua vez, visita o Pinheiros no domingo.

Nome conhecido

O artilheiro da Divisão de Acesso do Campeonato Catarinense é velho conhecido da torcida do Flamengo. Com 12 gols, Negreiros é o nome que tenta colocar o Blumenau na Divisão Especial (segunda divisão) em 2014.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...