Virada do Santa Cruz começou com recorde da torcida e jogaço na Série D

Vai ter time da Série A tremendo no Arruda
0 254

Botafogo, América-MG e Vitória que me desculpem, mas o acesso mais bonito da Série B de 2015 foi do Santa Cruz. Não só pela campanha de recuperação que o time fez neste ano. Mas principalmente pela caminhada que o time fez desde a última divisão até a elite do futebol brasileiro tão rapidamente – isso começou em 2011, quando o Santa Cruz teve uma temporada incrível.

No primeiro semeste, o Santa já mostrou sua força: pelo Campeonato Pernambucano, foi campeão e impediu um recorde histórico do Sport, que chegou na final e seria hexacampeão consecutivo naquele ano. Na Copa do Brasil o Santa também teve um momento de festa, quando venceu o São Paulo por 1 a 0 no Arruda (no jogo de volta o time paulista venceu por 2 a 0 e avançou).

E o grande feito da temporada ficou reservado para o segundo semestre. O Santa conseguiu manter boa parte do time base para a disputa da Série D e contou com um grande reforço: a torcida do Santa Cruz deu um show impressionante, a ponto de conseguir a maior média de público do país, incluindo todas divisões: 36.618 pessoas.

serie d santa
Que assim seja

O duelo que mais contribuiu para essa média teve dois jogos inesquecíceis. Após superar a fase de grupos e eliminar o Coruripe, o Santa teve o Treze pela frente. Quem avançasse estaria na Série C do ano seguinte.

Primeiro os times se enfrentaram em Campina Grande e deram o sangue em campo. Foi um daqueles jogos malucos típicos de decisão na Série D. O Treze abriu 2 a 0 no primeiro tempo, mas o Santa reagiu. Fez seu primeiro gol e, apesar de levar mais um, foi buscar o empate. O placar de 3 a 3 deu uma vantagem conquistada na raça, que acabou sendo fundamental. O jogo de volta terminou 0 a 0, então os gols fora de casa foram decisivos. O público no Arruda, 60 mil pessoas, testemunhou não só a garantia de um acesso, mas o início da virada na história do Santa Cruz. O título daquele ano ficou com o Tupi, que bateu o Santa na final.

Naquele ano, o time teve bons destaques individuais, como o defensor Leandro Souza, o meio-campista Weslley e o atacante Thiago Cunha. E foi também o ano em que Thiago Cardoso chegou ao Santa e começou a se tornar ídolo do clube. Ele é um dos dois jogadores que está no elenco desde a Série D até agora. O outro é Renatinho, garoto da base que tem moral no clube – é até chamado de “presidente” internamente.

Renatinho e Thiago nunca largaram o Santa Cruz desde 2011
Renatinho e Thiago nunca largaram o Santa Cruz desde 2011

Depois da temporada brilhante em 2011, o time pernambucano conquistou o título da Série C em 2013. E mais dois anos depois, já pode comemorar outro acesso. Foi bonito de ver.

Na última vez em que disputou a Série A, o Santa Cruz teve uma média de públicou decepcionante: 9.876 torcedores por partida no Arruda. Foi uma campanha terrível, em que o time foi rebaixado com antecedência. Mas o elo entre torcida e time foi reconstruído a partir de 2011 e agora já podemos ter certeza que uma das atrações da Série A de 2016 será o Santa Cruz, principalmente por causa dos shows da sua torcida no Arruda.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...