STJD exclui Betim da Série C após eliminação e pode reabrir briga no torneio; entenda o caso

0 45

A Série C do Campeonato Brasileiro já acabou para o Betim, eliminado pelo Santa Cruz nas quartas de final da competição. Ainda assim, o time foi punido de maneira inusitada na noite desta quarta-feira (6): por decisão da Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (SJTD), a equipe mineira foi excluída do torneio, mesmo sem ter jogos oficiais a disputar pelo menos até o fim do ano.

A questão betinense não é exatamente nova, mas vale ser resumida. Por conta de dívidas referentes a 2006, quando ainda jogava em Ipatinga, o Betim foi punido pela Fifa com a exclusão do campeonato; no entanto, entrou na Justiça comum e conseguiu evitar a pena. Classificado para as quartas de final, acabou eliminado pelo Santa Cruz nas quartas de final com duas derrotas.

Saiba mais:
12 de setembro: Transferência de 2006 exclui Betim da Série C; clube entra com recurso
9 de setembro: Série C: Betim escapa de exclusão, mas perde seis pontos por dívida
17 de outubro: CBF acata Fifa, tira 6 pontos de Betim e Mogi Mirim avança na Série C
18 de outubro: Betim consegue liminar pela Série C; Santa Cruz aguarda CBF
21 de outubro: CBF acata liminar, suspende jogo em Mogi e recoloca Betim na Série C
29 de outubro: STJD julga caso Betim na quarta-feira, e Série C pode ter definição

A punição soa de forma bizarra, já que não prevê rebaixamento dos mineiros para a Série D – apenas a inócua exclusão de fato, além de uma multa que contabiliza R$ 100 mil. Até mesmo o Brasiliense, que foi rebaixado no outro grupo da Série C, divulgou nota oficial para dizer que “a novela Betim (…) ganhou ares de pastelão”. Porém, ainda que observada com ressalvas, a medida tem o poder de reabrir a confusão que foi a definição da vaga do Betim nas quartas de final.

Segundo Flávio Zveiter, presidente do STJD, o processo foi julgado em primeira instância e ainda está sujeito a análise. “A procuradoria afirmou que pretende a eliminação”, explicou, por telefone. “Hoje o efeito prático cabe à CBF”, completou.

O que isso significa: o Betim ainda pode ser rebaixado para a Série D, se assim decidir a CBF. Neste caso, quem se beneficiaria seria o Crac, que foi o nono colocado entre os dez times do Grupo B (o mesmo do Betim) e caiu para a quarta divisão nacional ao lado do lanterna Grêmio Barueri. Caso a CBF amplie a punição do STJD de forma independente, o time goiano permanece na terceira divisão nacional.

O prazo para que o Betim apresente recurso no próprio STJD é de três dias, contados a partir desta quinta-feira. O destino, porém, é incerto: excluído, o Betim pode apenas ficar sem jogar até o fim do ano (o que já aconteceria de qualquer forma) ou pode ser rebaixado. Os desdobramentos disso? Dependem agora da decisão da CBF.

Obs: É pouco provável que o virtual rebaixamento do Betim reabra a discussão das quartas de final envolvendo o Mogi Mirim (quinto na chave do Betim, atrás dos próprios mineiros). Para envolver o Santa Cruz, que venceu o confronto com o Betim e garantiu presença nas semifinais, a promoção parece mais sacramentada do que o destino dos mineiros.

Punido após dar adeus, Betim não será rebaixado da Série C – a menos que a CBF decida assim; Santa Cruz deve escapar de confusão judicial (Crédito: Aldo Carneiro/Lancepress!)
Você pode gostar também
Comentários
Carregando...