Série D tem clássico, goleada e apenas 6 times embalados

Fábio Júnior é apelidado de "Cantor" e comemora cantando
0 309

A 2ª rodada da Série D deu sinais de que existe um forte equilíbrio na competição. Mas ao mesmo tempo mostrou que, em alguns casos isolados, veremos uma distância muito grande entre as equipes. E também ficou evidente a distância entre dois rivais: o Gama, como era esperado, derrotou o Brasiliense e aumentou a vantagem que já tinha em clássicos na temporada.

Além disso, é claro que a rodada também trouxe as boas histórias e curiosidades folclóricas de sempre: teve caso de superação, calote de pizza, lances bizarros e muitos. Confira no resumão.

Equilíbrio

Dos 64 times que disputam a fase de grupos da Série D, só 6 venceram 2 jogos seguidos. São eles: Globo, Goianésia, Tupynambás, Gama, Caxias e Vitória da Conquista. Não significa que esses clubes são os mais fortes – alguns deles tiveram jogos mais fáceis que a maioria. 

Mas isso mostra como é difícil embalar nessa competição. Alguns times que parecem fortes, como Fast Clube, Campinense, Real Noroeste e Ferroviária, tiveram tropeços porque a competição é equilibrada mesmo.

Destaques coletivos

ABC 7 x 0 Jaciobá

Em uma competição tão grande quanto a Série D, nem tudo é equilíbrio, claro. Alguns times vão destoar pra baixo. E o Jaciobá era um caso esperado. O time alagoano não tinha vencido sequer um jogo em 2020 e não fez mudanças animadoras pra Série D. Até surpreendeu ao empatar com o Central na primeira rodada, por 2 a 2. Mas agora levou essa goleada contra o ABC, fora o baile. 

Brincadeira à parte, até o técnico do ABC, Francisco Diá, sabe que o resultado não é um grande parâmetro pra equipe: “Não foi um jogo para avaliar a minha equipe. Com todo o respeito, mas o adversário  de hoje não impôs resistência. Minha preocupação é com o Vitória da Conquista, uma equipe forte, que contratou muito e que joga de forma muito compacta. Vamos trabalhar para fazer um bom jogo na quinta-feira lá “.

E ainda teve isso na entrevista do Diá…

Gama 2 x 1 Brasiliense

Um dos principais clássicos da fase de grupos, esse duelo foi bem interessante. A vitória do Gama era esperada, mas não foi fácil. O Jacaré chegou a empatar, com gol de Douglas, aquele – tem 3 gols e é um dos artilheiros da competição. Mas o zagueiro Emerson, aquele, decretou a vitória do Gama.

Destaques individuais

Fábio Júnior (Campinense)

 

Talvez você lembre do atacante Fábio Júnior, que teve passagens rápidas por Inter, Flamengo e Vasco. Ele brilhou mais no Campinense, mas se aposentou de forma trágica. Em 2012, quando jogava no Al Ahly, do Egito, foi perseguido pela torcida adversária, do Al Masry, que invadiu o campo. 

Os fanáticos estavam empolgados pela vitória surpreendente e queriam provocar os adversários, que também invadiram pra responder. Jogadores foram agredidos e tiveram que ser levados por policiais até um quartel nas proximidades do estádio. Mas no estádio a confusão ficou descontrolada, inclusive com armas. O saldo da barbárie teve 74 mortos e milhares de feridos.

Fábio Júnior ficou traumatizado, parou de jogar e só voltou recentemente. Demorou a entrar em forma, teve poucas chances no início, mas começou a se destacar em amistosos e virou titular na Série D. No domingo, ele fez 2 gols na vitória contra o Afogados. Tá com 37 anos, deu a volta por cima e ainda tem lenha pra queimar.

Klenisson (Altos)

O atacante fez 3 gols na goleada do Altos contra o Santos, por 4 a 0. O time do Piauí tem crescido nos últimos anos e já foi bem na Série D. Pode ir longe. Já o Santos está mais fraco que o normal e corre risco de nem se classificar pra próxima fase.

Outras curiosidades

  • O jogo Central x Itabaiana começou com mais de 20 minutos de atraso porque o estádio estava sem ambulância. Ninguém explicou o motivo. A partida terminou empatada por 2 a 2.
  • O Bragantino-PA esteve perto de uma virada épica. Começou perdendo para o Atlético-AC, por 2 a 0, e teve um jogador expulso no 1º tempo. Mesmo assim buscou o empate por 2 a 2, inclusive com gol do artilheiro Canga. E o time paraense fez tudo isso sem o Bilau em campo. Imagina se o Bilau tivesse entrado!