Série D tem briga generalizada e define primeiros classificados pro mata-mata

Foto: Tiago Pavini/Ferroviária SA
193

Com quatro rodadas de antecedência, Castanhal e Ferroviária já estão classificados para a segunda fase da Série D. O Clube paraense é o líder geral e abriu 15 pontos de vantagem sobre o 5° colocado do seu grupo. Já a Ferrinha, com o segundo melhor desempenho, não pode ser ultrapassada por Rio Branco VN (ES) ou Boa Esporte (MG), que brigam ponto a ponto por um lugar no G4.

A 10° rodada também teve hat-trick de pênalti, clube reassumindo a liderança e confusão generalizada em Rondônia. Confira o resumão:

Goleadas

Penarol (AM) 5 x 0 Atlético Acreano 

Publicidade

O Penarol quebrou a sequência de quatro jogos sem vencer ao golear o Atlético Acreano na tarde deste domingo, dia em que completou 74 anos. Jogando em Itacoatiara, Diego Vitor quase abriu o placar com menos de um minuto para os amazonenses. Apesar disso, o Atlético suportou bem a pressão imposta no início. Até que, aos 16 minutos, PH cortou dois zagueiros e chutou em cima do goleiro Miller. Wallace pegou o rebote e marcou. Aos 38, Miller saiu para defender, escorregou e Glesinho ampliou. O Leão da Velha Serpa teve pelo menos mais quatro boas chances de aumentar o placar, mas desperdiçou. No 2° tempo, o Galo Carijó voltou com três modificações para tentar dar mais mobilidade ao time. Assim, conseguiu ter mais posse de bola, só que sem chegar ao ataque. O Penarol foi paciente e, aos 19, Diego Vitor aproveitou cruzamento de Rodriguinho para fazer 3×0. Aos 30, Wallace soltou uma bomba que explodiu no travessão. Na sobra, Railson cortou o zagueiro e mandou para rede. Pouco depois, o Atlético puxou contra-ataque com Marcelo Pano. Renan fez falta, parou o lance e recebeu cartão vermelho. Mesmo com um homem a menos os mandantes anotaram mais um. Aos 36, PH foi derrubado na área e Rodriguinho cobrou a penalidade. O Penarol continua em 4° no Grupo 1, com 14 pontos. Praticamente sem chances de avançar, o Atlético Acreano é o lanterna, com 4.

ABC (RN) 9 x 1 Caucaia (CE)

Na tarde desta segunda-feira, o ABC goleou o Caucaia e encaminhou a classificação para a segunda fase. O Elefante da Frasqueira jogou melhor e o Caucaia não conseguiu igualar o nível da partida. O time potiguar perdeu muitas chances até, enfim, balançar a rede. O marcador foi alterado aos 35 minutos do 1° tempo, com Wallyson, de pênalti. A Raposa Metropolitana empatou em dois minutos. O atacante Vanderlan recebeu passe na esquerda, entrou na área e chutou em cima da zaga. A bola voltou para seus pés e estufou a rede. Aos 41, em cobrança de escanteio, Claudinho pegou a sobra e aumentou. Depois, aos 47, Wallyson cobrou outro pênalti e ampliou. Na etapa final, os mandantes não tiraram o pé e marcaram mais três gols em 15 minutos. Aos 6, Allef tocou para Wesley fazer mais um. Aos 11, o lateral Mateus Muller fez o dele. Já aos 14, Gustavo Henrique limpou o goleiro e soltou o pé para fazer 6×1. Na sequência, outro pênalti. Wallyson, de novo, cobrou e deixou seu hat-trick em penalidades. Os últimos gols foram de Gustavo Henrique, aos 33, e Rodrigo Fumaça, aos 44. Essa é a segunda maior goleada na história da Série D. O ABC conquistou sua sétima vitória e continua líder do Grupo 3, com 22 pontos. O Caucaia, que já havia perdido para o Sousa (PB) por 7×0 na 6° rodada, tem a pior defesa, ao lado do Águia Negra (MS), com 23 gols sofridos, e ocupada o penúltimo lugar, com 8 pontos.

Classificados

Ypiranga (AP) 0 x 2 Castanhal (PA) 

O Ypiranga começou o jogo com mais posse de bola. Aos 18 minutos do 1° tempo, o Clube da Torre quase abriu o placar em cabeçada de Leo. Porém, aos 21, os mandantes ficaram com um homem a menos, já que o zagueiro Alan, que fazia sua estreia, recebeu cartão vermelho por entrada dura em Pecel. Pouco depois, Samuel abriu o placar em chute da entrada da área. No 2° tempo, o Japiim seguiu ditando o ritmo. Aos 8, Leandro Cearense se antecipou ao receber cruzamento e mandou para o gol de Redson. Nos minutos finais da partida, Flávio foi expulso por falta em Bruno e os times terminaram com 10 em campo. Com a vitória, o Castanhal segue líder do Grupo 1 e chegou aos 26 pontos, com 15 de vantagem sobre o Ypiranga, que está em 5°, com 11.

Águia Negra (MS) 0 x 1 Ferroviária (SP) 

A Ferroviária superou o Águia Negra por um placar magro, diferente do duelo do 1° turno, quando goleou o adversário. A Locomotiva foi para Rio Brilhante com sete desfalques. Desse modo, o jogo foi truncado e sem muitas oportunidades. Ainda assim, aos 16 minutos da primeira etapa, Lucas Hipólito tocou para Victor Paraíba, que mandou no ângulo de Rodrigo Calchi. Pouco depois, o arqueiro fez linda defesa e evitou o 2° dos paulistas. O Águia tentou o primeiro ataque só aos 30, mas foi neutralizado pela defesa da Ferrinha. Na etapa final, o jogo seguiu com muitas faltas e os times subindo ao ataque em poucas ocasiões, porém o placar não foi mais alterado. A Ferroviária atingiu uma marca histórica. O clube está há 9 jogos sem levar gol. A meta da equipe de Araraquara só foi vazada no 1° turno, quando perdeu por 3×0 para o Uberlândia (MG). Desde então, o time não sabe o que é perder e, ao lado do Juazeirense (BA), tem a melhor defesa. Além disso, é o líder do Grupo 6, com 25 pontos. O Águia Negra é o 7°, com 5.

Empate no fim

Galvez (AC) 2 x 2 Fast (AM) 

O Fast precisava da vitória para encostar no G4 do Grupo 1 e conquistava o objetivo até a metade da etapa final, quando, com um homem a mais, cedeu o empate. O Galvez chegou mais vezes ao ataque no começo. Porém, quem abriu o placar foi o Fast. Aos 8, Charles cruzou rasteiro para Jackie Chan, que bateu no canto direito de Rander. Os acreanos continuavam tendo mais posse de bola, só que sem levar perigo ao gol adversário. Depois da parada técnica devido ao intenso calor, o Rolo Compressor aumentou a vantagem. Aos 32, o escanteio foi cobrado e Guigui cabeceou livre de marcação.  Com boa vantagem, os visitantes ficaram com a bola na defesa e parecia esperar o tempo passar. O Galvez também ficou em desvantagem em campo. Aos 21, Weverton foi expulso direto por se envolver em confusão com jogadores do Fast por causa de bola perdida no ataque.  Aos 26, os mandantes diminuíram a vantagem após Radamés ser derrubado na área. O próprio jogador cobrou e fez. O gol fez o Fast recuar ainda mais. Aos 34, Radamés driblou a marcação pelo lado esquerdo. Alesson dividiu com Felipe e desviou contra o próprio gol, deixando tudo igual. O empate manteve o Galvez em 3°, com 16 pontos. O Fast é o 6°, com 10.

Falhas defensivas

4 de Julho (PI) 0 x 2 Guarany de Sobral 

O Guarany de Sobral retomou a liderança do Grupo 2 na tarde deste sábado, na Arena Colorada. O jogo começou nervoso com duas faltas, uma para cada lado, em menos de 1 minuto. Jogando em casa, o Colorado abusou das falhas. O gol veio no fim do primeiro tempo. Aos 44, Jaílson saiu mal e derrubou o jogador do Guarany na área. Raí cobrou com tranquilidade, deslocou o goleiro e inaugurou o placar. Nos primeiros segundos da etapa final, o 4 de julho quase empatou. Em saída rápida, Jaílson lançou a bola para Ítalo Pica-Pau, que mandou um chute forte de fora da área e obrigou Théo a fazer linda defesa. O 4 de Julho passou a apostar em bolas cruzadas na área. Quando estava melhor, veio o balde de água fria. Aos 18, Marcelo tentou tirar o perigo da área, foi enganado pela bola que subiu, bateu na canela e entrou. Gol contra. O clube de Piripiri sentiu o golpe e pouco criou desde então. Aos 44, o zagueiro Marcelo recuou errado e deixou Daniel Passira livre. Tentando corrigir o erro do companheiro, Jaílson fez falta fora da área e, como era o último homem, foi expulso. Com 19 pontos, o Guarany voltou para ponta. O 4 de Julho é o vice-líder, com 17.

Outros destaques 

– O Bangu (RJ) venceu o Madureira (RJ) por 3×1 e tirou o rival do G4 do Grupo 7. Rafael Carioca abriu para o Alvirrubro. Na sequência, o Madureira empatou com gol contra de Israel. Ainda na etapa inicial, Rochinha colocou o Bangu em vantagem. No início da segunda etapa, Rafael Carioca fez o último do jogo. Os times estão empatados com 13 pontos, mas o Bangu é o 4° pelos critérios de desempate. O Madureira caiu para o 5°.

– O São Raimundo (RR) venceu o Gas (RR) por 2×0 e abriu 5 pontos de vantagem para o 3° colocado do Grupo 1. Os gols saíram no 2° tempo com Vera Cruz e Rafinha. O Mundão tem 22 pontos. Em 7°, com 8 pontos, o Gas tem chances mínimas de avançar.

– De virada, o Palmas (TO) bateu o Tocantinópolis (TO) por 2×1. O Verdão saiu na frente logo no primeiro minuto. Dudu recebeu cruzamento e marcou de cabeça. Aos 22, Bruninho bateu firme e empatou. Aos 32 do 2°tempo, Nono foi derrubado na área e o pênalti assinalado. Tchô cobrou e virou. O TEC não vence o Palmas desde 1° de maio de 2015, quando fez 1×0 pelo campeonato estadual. No 1° turno da Série D, o Palmas venceu por 4×1. Em 6°, com 11 pontos, o Palmas ainda tem chances de avançar para a próxima fase. O Tocantinópolis, que tem 1 vitória, 4 empates e 5 derrotas, é o lanterna, com 7 pontos. Nesta segunda-feira, o TEC anunciou que o técnico Neto Costa não comandará a equipe no restante do campeonato. Segundo o clube, a saída é por motivo de saúde e ele retornará para a comissão técnica para a disputa do restante do Campeonato Tocantinense, previsto para voltar em dezembro. Jairo Nascimento, ex- Imperatriz, foi anunciado como o novo comandante.

– Invicto, o Juazeirense (BA) venceu o Retrô (PE) em casa por 1×0. Eduardo marcou aos 49 minutos do primeiro tempo. O Cancão de Fogo é o líder isolado do Grupo 4, com 22 pontos. O Retrô caiu para 3°, com 16.

Itabaiana (SE) e Murici (AL) empataram em 2×2 na tarde deste sábado. O time sergipano chegou a fazer 2×0, mas o Murici buscou o empate no 2° tempo. Aos 11 do 1° tempo, Hugo abriu o placar. No final da etapa, o goleiro Fernando saiu mal após cobrança de escanteio e Hugo apareceu para completar de cabeça. Na etapa final, o Verdão foi para cima e, aos 22, Igor sofreu pênalti ao ser derrubado por Hugo. O atacante cobrou e diminuiu. Pouco depois Kiko Alagoano bateu escanteio e Igor subiu para igualar o placar. Apesar do empate heroico, o Murici segue na lanterna do Grupo 4, com 4 pontos. O Itabaiana perdeu uma posição e é o 4°, com 16.

– Jogando no Batistão, o Sergipe (SE) venceu por 2×0 o ASA (AL), que completou seis jogos consecutivos sem o sabor da vitória. Paulinho e Ewerton Ageu, de pênalti, balançaram a rede. O Sergipe agora ocupa a 2° posição do Grupo 4, com 18 pontos. O Asa estacionou nos 6 pontos e é o 7°.

– No clássico entre Gama (DF) e Brasiliense (DF), o Jacaré levou a melhor por 1×0. Zé Love pegou rebote e fez o único gol aos 29 do 2° tempo. Assim, o Brasiliense subiu duas posições e é o vice-líder o Grupo 5, com 17 pontos. O Gama, que venceu apenas na primeira rodada, acumula 4 derrotas e está em 7°, com 8.

– Jogando fora de casa, a Aparecidense (GO) venceu o Porto Velho (RO) por 2×0 em jogo marcado por briga generalizada, expulsões, pênalti perdido e policia em campo. Aos 16 minutos do 1° tempo, Júnior Porto derrubou Rafa Marcos dentro da área e o juiz assinalou pênalti para os visitantes. Alex Henrique cobrou, porém o goleiro Wellignton fez grande defesa. Aos 36, em rápido contra-ataque, Rodrigues passou pela marcação do Tricolor da Capital e, livre, abriu o placar. Aos 3 da etapa complementar, Rafa Marcos aproveitou erro de Klayton para ampliar. Aos 38, Emerson Bacas, atacante do Porto Velho, levou o cartão vermelho por forte entrada em Filipe Trindade. Então, uma confusão generalizada começou. Ao ser expulso, Bacas partiu para cima do zagueiro Vanderley, que revidou com socos. Weverton, goleiro reserva do time goiano, e o zagueiro Mauricio Leal, do Porto Velho, trocaram socos, pontapés e também foram expulsos. Por causa disso, os atletas precisaram de atendimento médico e Mauricio saiu de ambulância devido a um soco no olho. David, da Aparecidense, jogou uma garrafa de água no meio da confusão e levou cartão vermelho. A polícia foi acionada para apartar a briga e o jogo ficou paralisado por cerca de 10 minutos. Nesse clima quente, a partida foi até os 57 minutos. A Aparecidense é o líder do Grupo, com 21 pontos, cinco a mais que o vice-líder. O Porto Velho, com 9, é o 6°.

– O Rio Branco VN (ES) venceu o xará Rio Branco (ES) por 3×0 e subiu para o 3° lugar do Grupo 6. Todos os gols saíram de bolas paradas. Aos 25 do 1° tempo, Waschington cobrou falta, Ferrugem driblou o goleiro e estufou a rede. No 2° tempo, após falta cobrada por Neto, Rafael Olioza marcou de cabeça. O último saiu aos 42. Waschington cobrou outra falta e mandou direto para o gol. Com apenas 2 vitórias, o Rio Branco é o 6°, com 9 pontos.

– Jogando no Olímpico, o Cianorte (PR) pulou para o 3° lugar do Grupo 7 ao vencer o Boavista (RJ) por 2×1. Aos 42 minutos do 1° tempo, Rafael Cavalheira pegou rebote e abriu o placar. O Boavista empatou pouco depois com Marcelinho. No começo no 2° tempo, Pelezinho recebeu passe dentro da área e mandou para o gol. Agora, o clube paranaense tem 15 pontos. O Boavista é o penúltimo, com 9.

-No duelo de gaúchos, o Aimoré (RS) superou o Caxias (RS) por 2×0 na tarde deste domingo, no Estádio Cristo Rei. Xandy abriu o placar ainda no 1° tempo. Adriano Klein definiu nos acréscimos da etapa final. O Caxias permanece em 3° no Grupo 8, com 13 pontos. O Aimoré interrompeu uma sequência de 3 derrotas e subiu para 6°, com 10.

 

 

 

Comentários