Série D: Eduardo Baptista, Anderson Lessa, Betinho, Gladstone e outros famosos se destacam

Raphael Santos/ Divulgação
0 199

A 3ª rodada da Série D chamou atenção porque muitos nomes conhecidos se destacaram. O técnico Eduardo Baptista e vários atacantes tiveram bons momentos. Já outros ficaram marcados por causa de erros feios. Entenda tudo isso e veja outras curiosidades no resumão da quarta divisão.

Conhecidos que se destacaram positivamente

O técnico Eduardo Baptista, do Mirassol, finalmente conseguiu a primeira vitória na Série D. E foi com estilo: o time derrotou o Toledo por SEIS a zero. O adversário é uma das piores equipes da competição, mas claro que o time paulista teve méritos na partida. Baptista destacou principalmente a paciência da equipe para fazer os gols. 

Outros famosos se destacaram por causa de gols, principalmente os atacantes: Anderson Lessa (do Bangu, ex-Cruzeiro), Betinho (do Altos, ex-Palmeiras), Anselmo (do Freipaulistano, ex-Palmeiras), Ciel (do Salgueiro, ex-Fluminense) e Marcos Aurélio (do Brasiliense, ex-Santos). Teve ainda uma assistência importante do Nunes, do Gama. E gol do Whattimen, que não jogou em times da Série A, mas já tá bem famoso, pelos gols em 2020 e pelo nome curioso.

Conhecidos que se destacaram negativamente

Rolaram duas falhas muito feias. O zagueiro Gladstone, ex-Cruzeiro, se atrapalhou sozinho e deu a bola nos pés do adversário. O time dele, Vitória-ES, perdeu por 4 a 1 para o União Rondonópolis. 

O goleiro Renan, ex-Inter, está no Pelotas e falhou feio em uma cobrança de tiro de meta. O Caxias aproveitou, fez gol e venceu o jogo por 2 a 1.

100% de aproveitamento

Por falar em Caxias, vale destacar que o time tá com 100% de aproveitamento na Série D. Venceu os 3 jogos, mesmo sofrendo um pouco em alguns momentos. A melhor notícia até agora é o bom desempenho do atacante Giovane Gomez, que já chegou com 3 gols em 3 jogos.

Outro time com 100% de aproveitamento é o Gama. Dessa vez a equipe derrotou o Villa Nova, adversário complicado, mesmo fora de casa. 

Também vale elogiar duas equipes: o ABC, porque venceu por 3 a 0 e agora tem um ataque que impressiona – são 11 gols em 3 jogos; e também o Bangu, que venceu um clássico difícil contra a Portuguesa-RJ, por 2 a 0, com grande superioridade. Tanto ABC quanto Bangu são líderes de seus grupos.

Demissão do Dado Cavalcanti

Depois de apenas 3 jogos na Série D, sem nenhuma derrota, a Ferroviária já resolveu demitir o técnico Dado Cavalcanti. Foram dois empates e uma vitória na competição. E não é de hoje que a administração da AFE troca de técnicos rapidamente. O Globoesporte fez um bom levantamento interessante sobre isso, mostrando que as trocas estão acima da média nacional.

A Ferroviária tem qualidade pra subir. Mas precisa escolher bem o substituto do Dado, pra não trocar novamente em 3 jogos…

Piores da última divisão

Em todas edições da Série D, sempre tem uns sacos de pancadas. São times que destoam demais e acabam perdendo quase todos jogos da primeira fase. E depois de 3 rodadas, já aparecem os candidatos a esse posto: Independente-PA, Sinop, Atlético-PB, Vitória-ES, Palmas, Toledo e Tubarão sequer pontuaram. O Jaciobá, com 1 ponto, também merece entrar nesse grupo. Destes, vejo mais potencial para Vitória e Tubarão reagirem. Mas tá difícil…

Outras curiosidades

Quero destacar a situação do Grupo 2, com River e Altos, dois times do Piauí, nas duas primeiras posições. O time de Teresina lidera, invicto e com 7 pontos. Já a equipe do interior tem 6 pontos e bom saldo, por causa do ataque eficiente. O futebol piauiense costuma ser o mais fraco do Nordeste, mas pode mudar isso dessa vez.