Série B parece estar dividida em 2 grupos depois da 16ª rodada

Foto: Lucas Almeida/ADC
180

Depois da 16ª rodada, a Série B parece dividida em 2 grupos: do 1º lugar ao 11º, apenas 6 pontos separam os times. Mas o 11º tem quase a mesma vantagem para o 12º, 5 pontos. A impressão, no momento, é que já sabemos quem vai lutar pelo acesso e quem vai lutar contra o rebaixamento.

É claro que isso ainda vai mudar. Muitos times de cima vão oscilar. E alguns times da parte de baixo podem ;=melhorar, como CSA, Cruzeiro e Vitória. Mas estamos perto do final do 1º turno, então essa divisão já é muito relevante. Não é apenas a largada. É praticamente metade do caminho andado.

Publicidade

Veja o resumo da rodada e entenda como se formou essa divisão.

Melhor jogo

Londrina 0 x 2 CRB

Não foi uma rodada de grandes jogos, com muitas emoções, mas escolho esse pelo nível técnico. O time alagoano jogou melhor e mereceu o resultado. Mas a equipe paranaense teve bons momentos, criou algumas chances e poderia ter conseguido um empate com mais sorte.

Piores jogos

CSA 0 x 0 Avaí e Vitória 0 x 1 Vasco

A partida entre CSA e Avaí mostrou como os 2 times estão com dificuldades ofensivas. A equipe alagoana não faz gol há 3 jogos. E o time catarinense sempre foi armado de forma defensiva. Quando se enfrentaram, o resultado só podia ser 0 a 0. Vão ter que resolver isso pra sonhar com acesso.

Quanto ao jogo Vitória x Vasco, a chuva estragou tudo. O time carioca fez gol no início, com Sarrafiore, e depois teve até interrupção causada pela tempestade. A partida voltou, mas pro Vitória era melhor que ela nem tivesse acontecido. O clube segue perdido, sem técnico e com crise política. O risco de rebaixamento é mais real do que nunca.

Melhor time

Confiança

Era lanterna, fez 4 a 0 contra o líder Náutico e saiu até da zona de rebaixamento. Que vitória importante do time sergipano! O time está com técnico interino, mas é bom cogitar a permanência de Zé Calos Leal por enquanto, para aproveitar o embalo.

Pior time

Remo e Vila Nova

O Remo teve um jogador a mais desde os 4 minutos do 1º tempo. Rafael Chorão, do Operário, foi expulso com justiça. E mesmo assim o Leão saiu derrotado por 1 a 0. O Fantasma soube se retrancar e fez o gol da vitória no 2º tempo.

E mais uma vez o Vila decepcionou em casa. Enfrentou um Sampaio que se reencontrou na Série B e marcou duas vezes logo no começo do jogo. Depois o time goiano teve a bola, mas não soube o que fazer, principalmente por méritos do time alagoano, que sempre sabe se defender muito bem.

Melhor jogador

Rafael Vila

Ele foi o autor de 2 gols na vitória do Confiança contra o Náutico, além de ajudar em todas partes do campo. O mais curioso é que ele só entrou em campo porque Madison saiu machucado. Aproveitou bem demais a oportunidade.

Olho nele

Jajá (CRB)

Jajá infernizou o Londrina. Fez um gol, sofreu dois pênaltis e ainda acertou uma bola na trave. Tem apenas 20 anos e pertence ao Athletico. Parece promissor.

Pior jogador

Wesley (Brasil)

O Brasil fez um 1º tempo razoável contra o Guarani. O jogo ia pro intervalo no 0 a 0. Mas Wesley cometeu um pênalti bizarro, chutando Thales à toa, sem qualquer disputa de bola. O Guarani começou a construir assim a vitória por 2 a 0.

Cadê o VAR na Série B?

Coritiba 1 x 1 Goiás

Vai ter VAR no 2º turno da Série B, mas ainda é preciso destacar como foi errado começar a competição sem esse auxílio. No jogo entre Coritiba e Goiás, o Coxa reclamou de 3 pênaltis não marcados, além de um gol legal anulado. E no gol do Goiás, a jogada começa justamente após um lance polêmico. Atuação bizarra, que certamente seria diferente com participação do árbitro de vídeo.

Destaque técnico

Vanderlei Luxemburgo (Cruzeiro)

O pofexô estreou muito bem no Cruzeiro, com vitória contra o Brusque. Escalou o time de forma diferente, com 4 atacantes e peças que deixaram o time mais experiente e forte fisicamente. Nem tudo deu certo, mas quando precisou mudar, Luxa acertou. Os gols da vitória foram marcados por jogadores que saíram do banco de reservas, Felipe Augusto e Giovanni.

Lembra dele?

Rafael Moura (Botafogo)

Rafael Moura, aquele ex-tantos times, disputou 12 jogos pelo Botafogo e nem foi notado. Na maioria das vezes saía do banco de reservas e só atrapalhava. Mas dessa vez fez o segundo gol do Botafogo contra a Ponte Preta, na vitória por 2 a 0. O grande trabalho de Enderson Moreira, que já emplacou 4 vitórias consecutivas, está conseguindo até recuperar atletas esquecidos.

Comentários