Segunda Divisão do Paulista: o bom, o mau e o feio da 1ª fase

0 205

Publicidade

Grêmio Mauaense: muita expectativa, pouco resultado – ao menos, em 2013 (Crédito: Divulgação)

A primeira fase da Segunda Divisão do Campeonato Paulista – que, na verdade, é a quarta – terminou neste domingo. À segunda fase, passaram 24 times, que serão divididos em seis grupos com quatro equipes cada. Mas neste primeiro momento, vale a pena destacar os times que já ficaram pelo caminho e o que eles deixam de aprendizado para quem irá voltar ao torneio em 2014. Inclusive eles próprios.

Foram 45 equipes em ação na primeira fase da competição, o que totaliza 105 times em atividade no ano de 2013 em São Paulo – foram também 20 na Série A-1, 20 na Série A-2 e 20 na Série A-3. No topo da pirâmide do futebol paulista, não é difícil apontar quem aparece como o melhor time do ano – provavelmente o Corinthians, campeão paulista e com os melhores resultados recentes nos cenários nacional e internacional. Na rabeira, então, estaria o Desportivo Brasil: em oito partidas pelo Grupo 5, foram sete derrotas e um empate. Seria um aproveitamento de 4,1% dos pontos disputados, mas foi ainda pior – o time foi punido pela escalação de um jogador irregular na derrota em casa por 4 a 0 para o Elosport e perdeu três pontos, terminando com -2 pontos.

William McLaren, 15 anos: muito jovem para tanta responsabilidade? (Crédito: Divulgação)

O caso, porém, não foi isolado. O Ilha Solteira também somou um ponto em oito jogos no Grupo 1, e também terminou com -2 pontos – neste caso, por não comparecer ao jogo em casa com o Bandeirante de Birigui. A “vantagem” do Ilha Solteira neste quesito foi o saldo de gols: -18, contra -19 do Desportivo Brasil. O tradicional Radium, de Mococa, foi lanterna do Grupo 4, com quatro empates e seis derrotas em dez partidas.

No entanto, o Grêmio Mauaense merece atenção especial, graças à expectativa criada. Em 20 de abril, o time anunciou a contratação do meia William McLaren (foto), 15 anos, revelado pela Portuguesa e com passagem pelas categorias de base do Arsenal, da Inglaterra. Chegou de helicóptero e colocou o time na mídia, mas só conseguiu estrear mesmo na sétima rodada, quando o time tinha a pior campanha da competição. Ao menos, estreou bem: saiu do banco de reservas no empate por 1 a 1 diante do Jabaquara.

Ainda assim, William não se abateu com a campanha do Grêmio Mauaense. “Nesse segundo semestre virão alguns patrocínios para a equipe. Investimento forte que irá reestruturar o time montando um elenco forte e jovem para fazer excursões para fora do Brasil”, discursou o meia, em declarações ao site da Federação Paulista de Futebol. “Vai ser um novo time daqui pra frente com essas novas propostas e planejamento, contratações, etc. E nisso tudo, virão para o Brasil os técnicos que me treinaram na Inglaterra”, completou – e como lembrou a FPF, “sem dizer a qual clube inglês pertencem esses treinadores”.

Desta forma, o Grêmio Mauaense terminou a primeira fase da competição com dois pontos, na lanterna do Grupo 6. Foi eliminado e passa a se planejar para 2014, ao lado de equipes como Bandeirante, Osvaldo Cruz, Presidente Prudente, Taquaritinga, Pirassununguense, Elosport, Desportivo Brasil, Nacional (que goleou a SEV/Hortolândia por 10 a 0 na última rodada) e Jabaquara, dentre outros. Para 21 equipes, a Segunda Divisão é o objetivo do próximo ano.

E para quem ainda sonha?

São 24 equipes que ainda brigam por quatro vagas na Série A3 de 2014. Nesta segunda fase, elas são divididas em seis grupos com quatro equipes cada, classificando 16 times para a terceira fase – líder e vice-líder de cada chave, além dos quatro melhores terceiros colocados. E pelo que se viu na primeira fase, os confrontos prometem relativa qualidade já neste momento da competição.

Desta vez, é preciso destacar a campanha da Matonense – aquela mesma – na primeira fase: em dez jogos, o time de Matão venceu sete e empatou três, com um aproveitamento de 80% dos pontos. Bem diferente da campanha de 2012, quando foi eliminada na primeira fase com cinco pontos em dez partidas. Com 31 gols marcados, média de 3,1 por partida, a equipe que chegou a disputar a Série A-1 no início da última década tem também o melhor saldo até aqui.

Arrasadora na primeira fase, Matonense gera boas expectativas para a briga pelo acesso (Crédito: Alessandro Móia/Divulgação)

Não é exagero colocar a Matonense como uma das favoritas ao acesso. Na nona rodada, por exemplo, o time do técnico João Batista goleou a Inter de Bebedouro, então vice-líder do Grupo 3, por 8 a 0. Pior para Tanabi, Portuguesa Santista e Ecus Suzano (time do artilheiro do torneio, Sócrates), que estarão no mesmo grupo da equipe alviazul na terceira fase.

Também avançaram bem o Paulistinha de São Carlos (23 pontos em 10 jogos pelo Grupo 4), o Grêmio Prudente (17 pontos em oito jogos pelo Grupo 2) e o União Suzano (21 pontos em 10 jogos pelo Grupo 7). Surgem como candidatos também ao acesso, mas ainda é cedo para falar em favoritismo no momento em que a competição se afunila.

Grêmio Prudente (azul e vermelho) avança com regularidade e surge como candidato (Crédito: Instagram)

Confira os grupos da segunda fase da Segunda Divisão do Campeonato Paulista:

Grupo 9: Fernandópolis, Taboão da Serra, Assisense e Diadema

Grupo 10: Grêmio Prudente, Paulistinha, Araçatuba e Inter de Bebedoro

Grupo 11: Matonense, Tanabi, Portuguesa Santistas e Ecus Suzano

Grupo 12: União Suzano, Olímpia, SEV/Hortolândia e XV de Jaú

Grupo 13: Água Santa, Osasco FC, União Mogi e Primavera

Grupo 14: Atibaia, Tupã, Américo e Cotia

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...