Rodada da Série D tem desabamento de arquibancada e jogo com público

Vagner Grigorio / Imperatriz
6.724

Faltando uma rodada para o fim da fase de grupos, 4 de Julho (PI), Sergipe (SE), Retrô (PE), Nova Mutum (MT), União Rondonópolis (MT), Boa Esporte (MG), Uberlândia (MG), Caldense (MG), Portuguesa (SP) e Santo André (SP) se juntam aos times classificados para a 2° fase da Série D 2021.

Situação diferente de Brasiliense (DF) e Goianésia (GO), no Grupo 5, e Atlético Cearense e Sousa (PB), no Grupo 3, que fazem confrontos diretos para decidir os últimos classificados de suas chaves. Já no Grupo 8, Caxias (RS), Juventus (SC), Esportivo (RS) e Marcílio Dias (SC) lutam por duas vagas.

Além disso, a 13° rodada teve volta de torcida ao estádio, estrutura da arquibancada desabando e defesa furada após 12 jogos. Confira o resumão:

 

Publicidade

Lideranças garantidas

Guarany de Sobral (CE) 4 x 2 Moto Club (MA) 

O Guarany de Sobral garantiu a liderança do Grupo 2 com uma rodada de antecedência. Jogando no Estádio do Junco, a partida foi equilibrada até os 14 minutos. André lançou a bola para Geraldo abrir para os cearenses. O Moto frequentou o ataque algumas vezes e igualou o marcador em lance individual. Aos 36, Marcio Diogo driblou quase que toda a zaga e estufou a rede.

O Cacique do Vale retomou a vantagem no início do 2° tempo. Mateus cruzou para a área e Hugo marcou. Porém, o Papão do Norte empatou aos 31. Danilo colocou a mão na bola dentro da área. Wallace Lima cobrou o pênalti no canto esquerdo de Théo, que pulou para o lado certo, mas não chegou na bola. Na sequência, os maranhenses tiveram duas grandes oportunidades com Felipe Cruz e Wallace Lima.

Já o Guarany buscou a vitória nos acréscimos. Aos 45, o goleiro Mateus saiu gol e Hugo só teve o trabalho de desviar para o gol. No último lance, aos 51, os mandantes armaram contra-ataque após falha na defesa e a bola caiu nos pés de Hugo, que ficou cara a cara com Mateus e empurrou para a rede, deixando seu hat-trick. Com 28 pontos, o Guarany tem sete de vantagem sobre o vice-líder. Em 4°, com 18, o Moto Club precisa de um empate diante do Tocantinópolis (TO) para avançar.

 

Ferroviária (SP) 3 x 1 Caldense (MG) 

A vitória sobre a Caldense deixou a Ferroviária com a 2° melhor campanha da competição, apenas 1 ponto atrás do Castanhal (PA). A Locomotiva começou a partida pressionando a saída de bola da Caldense, que se viu acuada. Aos 6 minutos, Marquinhos cabeceou e abriu o placar. Após o gol, a Veterana conseguiu segurar a empolgação dos paulistas e equilibrou a partida. Roger e Patrick, em lances no fim da etapa, desperdiçaram as chances de empatar.

O 2°tempo foi intenso, com as duas equipes querendo os três pontos. Aos 13, em cobrança de falta, João Vitor mandou no ângulo direito do goleiro Saulo, vazando a meta da Ferrinha após 1.076 minutos. Antes, a equipe só havia levado gols na primeira rodada, na derrota contra o Uberlândia.

A Ferroviária não se abateu e desempatou aos 20, com Júlio Vitor mandando a bola para a área. O goleiro João Paulo falhou e Ian Luccas anotou. Seis minutos depois, em cobrança de falta, Rodrigo Yuri cortou e chutou no canto direito da meta mineira para fazer 3×1. Sem perder há 12 jogos, a Ferroviária tem 32 pontos. A Caldense perdeu duas posições e foi para 4°, com 21, mas está classificada.

 

Classificação em aberto

Treze (PB) 1 x 1 Atlético Cearense (CE)

O 1° tempo foi de falta de objetividade para ambos os lados. A melhor chance do Treze foi aos 20 minutos com Birungueta. O Atlético respondeu no minuto seguinte com Hércules e nesse ritmo a etapa terminou.

A segunda etapa foi de movimentação, com os times buscando a vitória. No entanto, a rede só balançou aos 32 minutos. Ferrugem cobrou escanteio e Euler Viana subiu sozinho para cabecear. O Galo ficou com a bola, procurando espaços para ampliar, enquanto o Atlético mandou todo o time para o ataque. Assim, aos 41, Raphael Toledo acertou Hitalo dentro da área e o pênalti foi marcado.  Dudu Itapajé bateu forte para empatar. Na sequência, uma confusão entre as equipes terminou com os autores dos gols expulsos.

Eliminado, o Treze ocupa a 6ª posição do Grupo 3, com 15 pontos. Além disso, corre o risco de ficar sem divisão nacional em 2022. Em 4°, com 18, o Atlético faz confronto direto pela vaga contra o Sousa na próxima rodada e um empate já o garante.

 

Sousa (PB) 2 x 0 ABC (RN) 

Jogando em casa, o Sousa ganhou fôlego para buscar um lugar na segunda fase da Série D. O ABC teve o domínio da bola e chegou algumas vezes na área, mas sem assustar. Já o Dinossauro só chutou no gol aos 44 minutos. Juninho deu passe para Arthur deslocar Welliton e abrir o placar.

Na etapa final, o Elefante da Frasqueira mandou algumas bolas para a área, mas seguia sem inspiração. Aos 18 minutos, Rodrigo Poty recebeu excelente passe de Arisson para ampliar. O ABC tentou chegar ao gol, porém esbarrou nas boas defesas de Ricardo e na falta de pontaria de seus jogadores. Mesmo com a derrota, o ABC não pode ser mais ultrapassado e é o líder do Grupo 3, com 25 pontos. Com 16, o Sousa é o 5°.

 

Brasiliense (DF) 2 x 1 Porto Velho (RO) 

De virada, o Brasiliense venceu o Porto velho, se manteve no G4 e só depende de suas forças para avançar. Apostando na velocidade, o Jacaré teve duas oportunidades nos 10 primeiros minutos com Luquinhas e Tobinha. Mas, aos 13, Everaldo cobrou falta na entrada da área e soltou uma bomba indefensável. Em vantagem, o Porto Velho se fechou na defesa e ditou o ritmo da primeira etapa.

No 2° tempo, o Brasiliense voltou mais agressivo. Assim, aos 10, Ferrugem, que entrou no lugar de Arlen, chutou da intermediaria e acertou o ângulo de Wellington em seu primeiro lance. A virada aconteceu pouco depois. Em bate rebate dentro da área a bola sobrou para Aldo, quase deitado, chutar firme para dar a vitória ao clube do Distrito Federal. Os jogadores do Porto Velho reclamaram de um toque de mão na bola, mas o árbitro validou o gol. Com 13 pontos, o Porto Velho é o 6° e cumpre tabela na última rodada. Já o Brasiliense está em 4°, com 20, empatado com o Goianésia em número de pontos, mas na frente por ter uma vitória a mais. A equipes se enfrentam na última rodada e basta um empate para o Brasiliense avançar.

 

União Rondonópolis (MT) 0 x 1 Goianésia (GO) 

Com gol no início, o Goianésia disputa a última vaga no G4 do Grupo 5. Aos 3 minutos do 1° tempo, cruzamento foi levantado na área e o zagueiro Zizu mandou de cabeça para a meta de Neneca. O Azulão do Vale controlou a pressão no restante da etapa.

O 2° tempo foi quente e, aos 19, Peixinho foi expulso e deixou o União com um homem a menos. Já nos acréscimos, Flávio Gabriel foi para o vestiário mais cedo pelo lado dos goianos. Em 3°, com 21 pontos, o União Rondonópolis já está classificado graças ao confronto direito entre Goianésia e Brasiliense.

 

Susto e partida paralisada

Imperatriz (MA) 0 x 0 4 de Julho (PI) 

Em tarde de susto no Estádio Frei Epifânio, Imperatriz e 4 de Julho empataram em 0 a 0. O Colorado teve sete finalizações no 1° tempo. A melhor aconteceu aos 29 minutos. Gilmar Bahia soltou uma bomba do meio da área e o goleiro Diego se esticou para defender. No 2° tempo, precisando da vitória, o Cavalo de Aço controlou as ações e deu trabalho para o goleiro Jaílson. Já o 4 de Julho encontrou espaços para contra-ataques.

Por volta dos 29 minutos, uma forte chuva seguida de ventania atingiu o estádio e derrubou a parte superior da arquibancada sobre o banco de reservas dos maranhenses. Assustados, jogadores, comissões técnicas e arbitragem saíram correndo do gramado. Na sumula, o árbitro Renan Novaes relatou que a parte elétrica foi danificada e pedaços da estrutura caíram dentro do campo. A partida foi encerrada às 18h40.

Em nota, o Imperatriz disse não reconhecer o empate, já tendo procurado a CBF “para que a confederação analise as possibilidades de continuidade ou não da partida”. Caso o resultado se mantenha, o 4 de Julho tem 21 pontos e ocupa a vice-liderança do Grupo 2. O Imperatriz fica em 6°, com 16. Para se classificar, deve vencer o duelo contra o Palmas (TO) e torcer pela derrota do Moto Club (MA).

 

Outros destaques

– Em jogo de cinco gols, o Paragominas (PA) encaminhou a classificação para o mata-mata ao vencer o Tocantinópolis (TO) por 3 x 2. Pressionando, o Verdão abriu o placar aos 23 minutos com Paulo Rangel. Dez minutos depois, Bilau empatou. Aos 41, Buiu deixou os paraenses em vantagem novamente. O Paragominas seguia na frente até os 30 minutos do 2° tempo, quando Válber igualou. No entanto, dois minutos depois, Aleílson garantiu a vitória. Há cinco jogos sem perder e em 3° no Grupo 2, com 20 pontos, o Paragominas precisa apenas de um empate diante do Guarany de Sobral para selar a classificação. Já o TEC amarga a lanterna, com 7 pontos.

O Caxias (RS) voltou para a zona de classificação do Grupo 8 ao vencer o Rio Branco (PR) no Estádio Estradinha, em Paranaguá, por 2×1. Dominando as ações, o Caxias abriu o placar aos 35, em contra-ataque comandado por Lucas Carvalho. Gabriel Honório empatou para donos da casa aos 14 da etapa complementar. Forçando, o gol da vitória saiu aos 44. Erik mandou para a rede após cobrança de escanteio. Nos acréscimos, o goleiro Marcelo Pitol cometeu pênalti em Gotinha. Na cobrança, Douglas bateu para fora, deixando os jogadores grená eufóricos. O zagueiro Thiago Sales precisou ser contido pelos companheiros e foi expulso ao gritar para o árbitro que “pênalti roubado não entra”. Com 7 pontos, o Rio Branco é o lanterna não consegue melhorar sua colocação. Já o Caxias subiu para 3°, com 17. Na última rodada, encara o Juventus (SC), em confronto direto, no Centenário.

O Palmas (TO) vai para a última rodada vivo na briga por uma vaga na 2° fase após o triunfo sobre o Juventude Samas (MA) fora de casa por 3×0. O Tricolor abriu o placar aos 3 minutos. Grilo levantou a bola para Bruninho só empurrar para a rede. Aos 33, Bruninho partiu em contra-ataque, passou pela zaga, encontrou o goleiro Bruno adiantado e marcou um golaço. No começo da etapa complementar, o Palmas ficou com um homem a menos pois Walber foi expulso por forte entrada em Matheus. O Poraquê não soube aproveitar a vantagem e quase não subiu ao ataque. Assim, aos 41, o atacante Wenis foi derrubado na área pelo zagueiro Thallyson e a penalidade marcada. Pierre cobrou rasteiro e ampliou. Nos acréscimos, Doda foi expulso e as equipes terminaram a partida com 10 em campo. Em 5° no Grupo 2, com 17 pontos, o Palmas precisa vencer o Imperatriz e torcer por uma derrota ou empate do Moto Club para avançar. Em 7°, com 14 pontos, o Juventude apenas cumpre tabela na última rodada.

– No duelo entre classificados, Castanhal (PA) e Penarol (AM) empataram em 1×1 na tarde deste domingo. De pênalti, Pecel alterou o marcador aos 13 minutos do 1° tempo. Antes do intervalo, Railson empatou para o Leão da Velha Serpa. O Castanhal segue líder do Grupo 1, com 33 pontos. O Penarol caiu para 4°, com 21.

– Jogando no Florestão, Atlético Acreano conquistou sua segunda vitória diante do Ypiranga (AP) por 3×2. Naldo balançou a rede para o Galo Carijó aos 15 minutos do 1° tempo. No final da etapa, pênalti para o Clube da Torre depois de Léo ser derrubado na área. Léo cobrou no canto esquerdo para empatar. No 2° tempo, os acreanos resolveram rápido o jogo. Aos 3, Léo Bahia subiu sozinho para cabecear. Aos 5, Ciel ampliou. Os amapaenses descontaram aos 41, com Helson, em chute do meio de campo. Eliminados, o Ypiranga permanece em 6° no Grupo 1, com 12 pontos. O Atlético Acreano é o último, com 7.

– O GAS (RR) fez seu último jogo em casa pela Série D e foi derrotado pelo Galvez (AC) por 3×0. Radames marcou todos os gols. Aos 11 minutos do 1° tempo, o jogador roubou a bola e driblou o goleiro para marcar. Aos 39, Thiago Brandão derrubou o atacante na área. Ele mesmo cobrou para ampliar. Para finalizar, aos 10 do 2° tempo, Radames passou pela zaga e bateu no canto direito do goleiro Saul. No Grupo 1, o Imperador subiu para 3°, com 22 pontos. O GAS continua em 8°, com 9.

Retrô (PE) e Sergipe (SE) empataram em 0 x 0 e, graças a combinação de resultados, avançaram para o mata-mata. O Gipão é o 3° do Grupo 4, com 20 pontos. O Retrô está logo atrás, com 1 ponto a menos.

-A Juazeirense (BA) perdeu a invencibilidade diante do ASA (AL) jogando fora de casa. Fernandinho fez o único gol aos 33 do 1° tempo. Com 26 pontos, o Cancão de Fogo joga contra o Itabaiana para decidir a liderança do Grupo 4. Eliminado, o ASA é o 6°, com 12.

– O Bahia de Feira goleou o Murici (AL), mas está eliminado da Série D por conta da combinação de resultados. Deon abriu o placar para os baianos aos 3 minutos do 1° tempo. Henrique empatou aos 8. Aos 21, de pênalti, Deon ampliou. No final do período, Cassio aproveitou errou do goleiro para fazer 3×1. Na volta do intervalo, Diones ampliou para o Tremendão. Aos 11, Deon anotou seu hat-trick após cruzamento de Welisson. Por fim, Pelé sacramentou o placar. O Bahia de Feira subiu para 5° no Grupo 4, com 15 pontos. Sem condições de subir na tabela, o Murici tem 5 pontos e encerra a competição em último.

– A vitória sobre o Rio Branco (ES) por 2×0 garantiu o Uberlândia (MG) no G4 do Grupo 6. Os gols saíram no 1° tempo com Pará, aos 24, e Ingro, aos 33. Agora, o Verdão é o 3°, com 22 pontos. O Rio Branco continua em 6°, com 12.

– Após 1 anos e 5 meses de pandemia da Covid-19, o Boa Esporte (MG) teve a companhia da torcida na vitória sobre o Rio Branco VN (ES) por 3 x 1 na tarde deste sábado. O clube mineiro conseguiu uma liminar no STJD liberando o público no Estádio Municipal de Varginha. Cerca de 370 torcedores compareceram. Lucas Coelho, Aruá e Vagner marcaram para o Boa. Chrispim descontou. Aos 15 minutos do 2° tempo um lance curioso: o carrinho da maca apagou ao entrar em campo e os jogadores das duas equipes tiveram que empurrá-lo para fora do gramado. O resultado classificou o Boa Esporte, que ocupa a vice-liderança do Grupo 6, com 23 pontos. Os capixabas estão em 5°, com 18.

– A Patrocinense (MG) venceu a primeira partida na Série D e saiu da lanterna do Grupo 6. No confronto contra o Águia Negra (MS), Gustavo Crecci marcou o único gol aos 35 minutos do 2° tempo. Agora, os mineiros estão em 7°, com 7. O Águia Negra caiu para a última posição, com 6.

– No sobe e desce do Grupo 7, o Bangu (RJ) voltou para o G4 ao vencer o São Bento (SP) por 1×0. Rocinha, aos 33 minutos do 2° tempo, acertou o chute no canto do goleiro Cleber Alves. Os cariocas estão em 4°, com 16 pontos. Na vice-lanterna, com 14, o São Bento precisa vencer o Boavista na próxima rodada e torcer pela derrota ou empate do Bangu e da Inter de Limeira para avançar.

– O Santo André (SP) carimbou a passagem para a próxima fase ao bater o Boavista (RJ) por 2×0. Leozão e Nunes marcaram. Os paulistas são os vice-líderes do Grupo 7, com 21 pontos. Os cariocas saíram do G4 e caíram para 6°, com 15.

– O Madureira (RJ) perdeu para a classificada Portuguesa (SP) por 2×0 e despencou para a lanterna do Grupo 7. De pênalti, Lucas Douglas marcou aos 43 minutos do 1° tempo. Na etapa complementar, Danilo Pereira ampliou. A Lusa segue na liderança, com 23 pontos. O Madureira, com 14, não depende de si e precisa de uma combinação de resultados para avançar.

– A Inter de Limeira (SP) segue na briga por uma vaga à próxima fase da Série D graças a vitória sobre o Cianorte (PR) por 2×1. Léo Reis e Igor Gabriel marcaram para a Inter. Thales fez para os paranaenses. Assim, a Inter de Limeira subiu para 5° no Grupo 7, com 16 pontos. O Cianorte está em 3°, com 19.

-O FC Cascavel (PR) manteve a liderança ao vencer o Marcílio Dias (SC) em casa por 2×0. Afonso marcou nos dois tempos. A Serpente segue invicta e na liderança do Grupo 8, com 27 pontos. Já o Marinheiro caiu para 6°, com 15, e precisa vencer o Aimoré (RS) e torcer contra o Esportivo (RS), Caxias (RS) ou Juventus (SC) para ir ao mata-mata.

Comentários