Quem é o Rei do Acesso no futebol brasileiro?

0 689

Entre as últimas divisões do futebol brasileiro, não existe só um Rei. Ao longo dos anos, foram criados vários mitos na arte de conquistar acessos. Diversos treinadores já receberam o apelido de “Rei do Acesso” porque conseguiram fazer diferentes times subirem de divisão, seja em campeonatos regionais ou nacionais. Mas quem é o verdadeiro Rei do Acesso no Brasil? O Última Divisão fez um levantamento com informações dos principais candidatos a esse posto para você tirar sua própria conclusão….

Vágner Benazzi (Botafogo-SP)

Benazzi em pose Che Guevara

Ex-lateral direito, ele começou sua carreira de técnico em 1989 e conseguiu diversos acessos durante a década de 90, principalmente no Campeonato Paulista. Ao todo, há uma pequena divergência sobre a quantidade de acessos que já conquistou. Em seu site oficial, Benazzi lista 11. Já na Wikipédia contabilizaram 12 conquistas. De qualquer forma, é um número expressivo.

Recentemente, seu trabalho mais marcante foi no Avaí, por ter salvado o time do rebaixamento. Depois, ele passou por Bahia, Vitória e agora assumiu o Botafogo-SP Sua missão será salvar o time de Ribeirão Preto do rebaixamento. Mas caso a queda aconteça, vários outros Reis do Acesso podem salvar o time…

Givanildo Oliveira
É considerado o Rei do Acesso, mas no Campeonato Brasileiro especificamente. Isso porque, só para a primeira divisão nacional, ele levou quatro times diferentes – América-MG (1997), Paysandu (2001), Santa Cruz (2005) e Sport (2006). Além disso, ainda tem um acesso para a Série B com o América-MG.

Ex-volante que chegou a defender a Seleção Brasileira, Givanildo tem passagens por quase todos os principais times do Nordeste. Atualmente ele está no comando do América-MG, que caiu no ano passado, mas vai buscar o acesso na Série B de 2012 com o técnico certo.

Luís Carlos Martins
Após carreira discreta como jogador, Martins logo se tornou técnico e começou a se tornar Rei do Acesso em Minas Gerais. Mas ele confirmou mesmo essa fama em times de São Paulo, como Paraguaçuense, Noroeste, Matonense e União Barbarense. Há divergências sobre a quantidade exata de vezes que ele conseguiu o acesso, mas gira entre 9 e 13 conquistas.

Em 2011, Martins disputou o Campeonato Paulista com o Oeste e foi campeão do interior. Mas seu contrato acabou e ele foi para o São Bernardo. Ficou lá até o começo deste ano, quando sofreu três derrotas seguidas e resolveu pedir demissão sem conquistar o acesso para o time do ABC Paulista.

LC Ferreira quer trazer o Juventus de volta à Série A-2

Luiz Carlos Ferreira
É outro treinador que fez sua fama basicamente no futebol paulista. Santo André, Rio Branco, São Caetano, Comercial, Corinthians-PP e até o antigo Etti Jundiaí estão entre os clubes que já se beneficiaram da competência de Ferreira para subir de divisão. Ao todo, são mais de dez acessos conquistados.

O único problema é que seus trabalhos recentes não tiveram o mesmo sucesso, já que as passagens por União São João e Caxias terminaram sem acessos. Sua atual missão é recolocar o tradicional Juventus-SP na segunda divisão do futebol paulista.

Walter Zaparolli
É mais um técnico com cerca de dez acessos no currículo, todos de campeonatos estaduais. Mas sua principal conquista aconteceu nas categorias de base. Ele comandou o surpreendente Marília, campeão da Copa São Paulo em 1979, que tinha Luis Sílvio no time e venceu o Fluminense na final, no Canindé.

Mas o número de acessos conquistados por Zaparolli não deve mais aumentar, pelo menos como técnico. Isso porque ele tem se tornado dirigente e, em dezembro do ano passado, assumiu como coordenador geral de futebol do Osvaldo Cruz, time que disputa a Série A3 do Paulista.

Manoel Neto
Trata-se de um treinador que criou sua fama basicamente no Rio de Janeiro. Tamoio, Portuguesa-RJ e Duque de Caxias já conquistaram acessos com Manoel Neto no comando. E ele está em alta, pois subiu com o Bonsucesso no ano passado, acumulando sete acessos na carreira e pelo menos ameaçando o reinado de outros técnicos que tem essa mesma capacidade.

Ademir Fonseca
Já que quase todos técnicos citados até agora criaram fama de Rei em uma determinada região, Ademir Fonseca é uma exceção. Ele já passou por clubes de diferentes partes do país e conquistou acessos em vários deles, como América-RN, Cabofriense, Comercial-SP, CRB, Ipatinga e Joinville.

Mas o mais curioso no seu trabalho nem é a fama de Rei do Acesso. E sim a fama de Rei dos rojões. Isso porque ele costuma usar “foguetes” durante os treinos dos seus times. Segundo ele, isso serve para espantar a tristeza e acordar os jogadores. Está aí a fórmula para conseguir tantos acessos.

Ademir Fonseca soltou rojões no Fortaleza, mesmo ficando pouco tempo no clube

João Martins
É um Rei do Acesso recente, que viveu grande fase há pouco tempo. Só em 2011 ele subiu com o São Carlos no Campeonato Paulista (da A3 para A2) e com o Oeste na Série D para a Série C do Campeonato Brasileiro. Além disso, já conseguiu sucesso com Osvaldo Cruz e Ferroviária. Mas seu última trabalho, com o Taubaté, terminou de forma negativa, no começo deste mês, já que ele foi demitido sem chances de conquistar qualquer acesso.

Outros
É claro que a lista de Reis do Acesso não pára por aí e ainda existem vários outros técnicos que podem merecer essa Majestade. Mas os principais e os mais curiosos estão acima, sem esquecer que ainda existem jogadores e times “Reis do Acesso”. Entre os boleiros, vale lembrar de Berg, que já conquistou quase uma dezena de títulos em divisões inferiores do Campeonato Paulista. Já entre os clubes, destaque para o América-RN, que tem o recorde de acessos em campeonatos nacionais.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...