Primeiro jogo com árbitro de vídeo foi alternativo

0 275

A tecnologia finalmente chegou ao futebol. Está presente ao redor do mundo e ganha cada vez mais espaço no Brasil. Mas você lembra quando tudo isso começou? Poucos lembram. O primeiro jogo com árbitro de vídeo foi bem alternativo, longe das principais ligas e nem foi na primeira divisão.

Em 5 de março de 2016, o presidente da FIFA, Gianni Infantino, aprovou o uso de tecnologia no futebol. Cinco meses depois, em 12 de agosto, aconteceu a primeira partida com ajuda do vídeo: foi na USL (United Soccer League), que pode ser considerada a segunda divisão dos Estados Unidos. A partida foi entre os times B do New York Red Bulls e do Orlando City. Ou seja, não era a liga principal nem as equipes principais de cada clube. Cenário perfeito para um teste na Red Bull Arena.

Não aconteceram muitas polêmicas. O primeiro lance checado com uso de tecnologia aconteceu aos 35min do 1º tempo. Conor Donovan, do Orlando City, que já tinha feito um gol contra na partida, derrubou o adversário Junior Flemmings. O árbitro Ismail Elfath foi ver o replay do lance na beira do campo para decidir se tinha sido falta ou pênalti e qual cartão deveria mostrar. Marcou falta e expulsou o defensor, por se tratar de uma chance clara de gol. Que noite terrível para Donovan!

O segundo lance, apesar de mais simples, foi mais problemático. Kyle McFaden, do Orlando City, fez falta em Floriant Valot, que tentava roubar a bola no ataque. O juiz apitou, mas não deu cartão amarelo. Aparentemente foi aviso pelo árbitro de vídeo, Allen Chapman, que deveria dar a advertência. Como o lance foi no meio-campo, Elfath demorou até chegar na linha de fundo e rever o lance. Então, com a conversa dos dois e o tempo gasto para ver o replay, a partida ficou parada por três minutos e meio. Tudo isso para decidir sobre um cartão amarelo! Esse é um dos pontos que gera mais discussão sobre o uso de tecnologia de futebol, a interrupção que isso pode causar. Mas testes servem justamente para aprimorar esses problemas.

Depois disso, mais quatro jogos da USL contaram com árbitros de vídeo e foi feita uma pesquisa para tirar conclusões importantes. A primeira liga que teve tecnologia em todas partidas também foi alternativa, na Austrália. E então vieram os usos no Mundial de Clubes de 2016 e na Copa das Confederações de 2017.

Quando tudo começou na USL, a expectativa era que só em 2019 o sistema chegaria aos grandes jogos. Mas aqueles testes foram muito úteis para acelerar o processo e modernizar o futebol.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...