Pequenos Times, Grandes Vexames: Santos x CSA, 2009

0 757

Esta série relembra os maiores vexames dos times considerados grandes na Copa do Brasil. Para conferir todos os capítulos já publicados, clique AQUI. Para maior comodidade, o link será aberto em uma nova janela.
Colaborou: Allan Brito

O Santos é o time grande com menos participações na Copa do Brasil: o clube da Baixada disputou apenas 11 das 25 edições realizadas até hoje. Talvez por isso o campeão de 2010 tenha menos vexames a serem lembrados. Mas sempre é possível encontrar algum: em 2006, o time foi eliminado pelo Ipatinga, que na época jogava a Série C. Mas houve uma queda ainda pior, três anos depois, que ainda tem relação com o momento atual do Santos…

Por que foi vexame?

Neymar
O adolescente Neymar estreou como profissional em março de 2009 e logo passou por um vexame. Madson foi melhor que ele na Vila, pode acreditar

Em 2009, o CSA já era um time da Série D do Campeonato Brasileiro. Pior: fazia uma campanha vexatória e lutava contra o rebaixamento no Alagoano – inclusive caiu posteriormente.

Mesmo diante de um adversário tão frágil, o Santos se apequenou: empatou por 0 a 0 em Alagoas e depois sofreu uma derrota simples na Vila Belmiro. Diante de 8 mil torcedores, o time se despediu da competição na 2ª fase sem nem marcar um gol no CSA.

Qual é a história?

Na verdade o Santos estava muito mais preocupado com o Campeonato Paulista de 2009. Ia disputar a final contra o Corinthians e por isso até poupou alguns titulares.

A falta de vontade e a pouca concentração ficaram evidentes, principalmente no jogo de volta. Um gol de Júnior Amorim, logo no início, ainda complicou o Santos, assim como as incríveis defesas do goleiro Jéfferson.

Quem jogou?

Jefferson
Jefferson fez defesas espetaculares e, na prática, evitou uma goleada do Santos

É difícil lembrar, mas Paulo Henrique Ganso (ainda chamado de Paulo Henrique Lima por alguns veículos de imprensa) e Neymar já estavam nesse time de 2009. O meia era titular, mas foi poupado no segundo jogo e só entrou durante a partida. O atacante começou jogando, mas foi substituído por Róbson pelo técnico Vagner Mancini.

Fora a dupla de Meninos da Vila, sobrava pouco talento naquele time. Fabão, poupado no 2º jogo, e Fabiano Eller formavam uma defesa “esquecível”. O meio-campo tinha Germano e até o eternamente improvisado Pará. Só o ataque era razoável, já que Kléber Pereira ainda tinha algo para mostrar naqueles tempos, e Madson foi melhor que Neymar na Vila.

Veja o time que perdeu para o CSA: Fábio Costa; Luizinho, Astorga, Fabiano Eller e Triguinho; Pará, Germano, Lucio Flavio (Ganso), Madson e Neymar (Róbson); Roni (Kléber Pereira).

De volta para o presente

Mais uma vez o Santos vai jogar a Copa do Brasil focado nas finais do Campeonato Paulista. O time tem feito uma campanha incrível no Estadual de 2014 e vai disputar a decisão contra o Ituano.

O favoritismo do Peixe é tão grande que nem seria necessário usar reservas contra o Mixto-MT, pela Copa do Brasil. Se lembrar do que aconteceu contra o CSA, o time não vai cometer esse erro novamente.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...