Pequenos Times, Grandes Vexames: Inter x Londrina, 1993

0 478

Publicidade

Esta série relembra os maiores vexames dos times considerados grandes na Copa do Brasil. Para conferir todos os capítulos já publicados, clique AQUI. Para maior comodidade, o link será aberto em uma nova janela.
Colaborou: Allan Brito

Além de ser inferior ao Grêmio em números de títulos conquistados na Copa do Brasil, o Internacional – campeão só em 1992 – possui um currículo negativo mais extenso que o arquirrival na Copa do Brasil. Existe uma sequência grande de derrotas para times que estavam na segunda divisão: Criciúma (1990), Ceará (1994), Fortaleza (2001), Remo (2003) e Paulista (2004). Mas o pior vexame foi ser eliminado para um time que nem dispoutou alguma divisão nacional em 1993…

Elson e Célio Silva comemoram título da Copa do Brasil um ano antes do vexame
Elson e Célio Silva comemoram título da Copa do Brasil um ano antes do vexame

Por que foi vexame?

O Londrina vinha de boas campanhas no estaduais e superou o Operário na 1ª fase da Copa do Brasil de 1993, mas era a grande zebra nas oitavas, já que enfrentava o atual campeão Internacional. Não era uma boa temporada para os colorados, mas o time tinha alguma qualidade, entrosamente e humilhou o Ji-Paraná na fase anterior: goleou por 6 a 0 e depois 9 a 1. A eliminação diante do Londrina ainda teve um agravante, por ter acontecendo em pleno Estádio Beira-Rio.

Qual é a história?

O primeiro jogo do duelo terminou 1 a 1 – um resultado razoável para o Londrina, mas nem um pouco assustador para o Internacional, que deixou para decidir em casa. Mas a surpresa veio no começo do segundo tempo do jogo de volta. O atacante Aléssio abriu o placar para o time paranaense, que se fechou na retranca e conseguiu segurar o resultado até o fim.

Veja o gol:

Quem jogou?

O time do Inter era treinado por Enio Andrade e contava com jogadores de talento, como Gato Fernández, Silas, Caíco e Jairo Lenzi. Havia ainda alguns campeões de 1992, como Célio Lino, Ricardo e Pinga. Mas estes eram só jogadores esforçados e limitados. Faltava alguém para decidir. A escalação do Inter no jogo do vexame foi: Gato Fernandez; Célio Lino, Ricardo, Pinga e Jandir (Simão), Rudinei, Caíco, Silas, Jairo Lenzi, Baron (Nando) e Zinho. Já o Londrina, treinado por Carlos Gainete, jogou com Carlão; Souza, João Neves (Amarildo), Alexandre, Cambé, Edílson, Roberto, Eduardo Lobinho, Aléssio, Joílton e Pereira (Cézar).

De volta para o presente

Assim como em 1993, o Internacional começou a Copa do Brasil com um baile para cima do adversário: eliminou o Remo com uma goleada por 6 a 1 em Belém. É difícil acreditar que o arrumado time do Cuiabá trará grandes dificuldades para os colorados, mas o inesperado já aconteceu em 1993, vale lembrar.

Rafael Moura comemora um dos dois gols que fez no massacre do Inter
Boa, Remo! Pelo menos você não tomou 9 a 1

Veja todas campanhas do Inter na Copa do Brasil:

  • 1989: oitavas de final, Goiás (quadrifinalista/Série A)
  • 1990: primeira fase, Criciúma (semifinalista/Série B)
  • 1991: não participou
  • 1992: campeão
  • 1993: oitavas de final, Londrina (quartas de final/sem divisão)
  • 1994: quartas de final, Ceará (finalista/Série B)
  • 1995: oitavas de final, Paraná (quadrifinalista/Série A)
  • 1996: quartas de final, Flamengo (semifinalista/Série A)
  • 1997: quartas de final, Flamengo (finalista/Série A – Flamengo derrotado pelo Grêmio)
  • 1998: primeira fase, América-MG (oitavas de final/Série A – rebaixado no mesmo ano)
  • 1999: semifinalista, Juventude (campeão/Série A – rebaixado no mesmo ano. Goleou o Inter por 4 a 0 em pleno Beira-Rio no segundo jogo após 0 a 0 em Caxias do Sul)
  • 2000: terceira fase, Botafogo (quadrifinalista/Série A)
  • 2001: segunda fase, Fortaleza (quadrifinalista/Série B)
  • 2002: oitavas de final, Atlético-MG (semifinalista/Série A)
  • 2003: segunda fase, Remo (oitavas de final/Série B)
  • 2004: oitavas de final, Vitória (semifinalista/Série A – foi rebaixado no mesmo ano)
  • 2005: oitavas de final, Paulista (campeão/Série B)
  • 2006: não disputou
  • 2007: não disputou
  • 2008: quartas de final, Sport (campeão/Série A)
  • 2009: vice-campeão, Corinthians (campeão/Série A)
  • 2010: não disputou 2011: não disputou
  • 2012: não disputou
  • 2013: quartas de final, Atlético-PR (finalista/Série A)
Você pode gostar também
Comentários
Carregando...