Pelé, Pelé, Pelé, Pelé, Pelé…

0 131

Muita gente já foi comparada a Pelé – e não apenas no futebol. Edison Arantes do Nascimento (sim: EDISON) já recebeu diversas homenagens pelo Brasil e pelo mundo por tudo que fez e representa para o esporte mundial, mas houve algumas bastante curiosas.

Por isso, o Última Divisão lembra abaixo algumas das lembranças mais inusitadas de relação direita ou indireta com Sua Majestade, o Rei.

 

1. “Pelé Branco”

Zico? Maradona? Que nada, a verdadeira versão branca de Pelé atende pelo nome de Colin Harvey. Nascido em 1944, Harvey foi jogador do Everton entre 1963 e 1974, onde seu talento fez com que recebesse o apelido de “Pelé Branco”. E assim como acontecia na Baixada Santista, onde Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe apavoravam as defesas adversárias, Colin Harvey também tinha sua linha de talento – no caso, formando o meio de campo do time de Goodison Park com Alan Ball e Howard Kendall.

efc__1215865230_colin-harvey_new_header

2. Abedi Pelé

Abedi Ayew nasceu em 1964 e começou sua carreira em clubes da África, como Real Tamale (Gana) e Dragons l’Ouémé (Benin). Porém, o meia-atacante só explodiu para o mundo na segunda metade da década de 80, quando passou a desfilar no futebol francês. Seu talento no drible deu a ele o título de melhor jogador da África por três anos seguidos (1991 a 1993) e fez com que fosse comparado ao Rei. A partir daí, foi batizado com um novo sobrenome: Abedi Pelé. Nada mal para quem já foi chamado de “Maradona africano”.

abedi-pele

3. Pedro Pelé

Nascido em Portugal, mas com ascendência caboverdiana, Pedro Miguel Cardoso Monteiro recebeu o apelido de Pedro Pelé sabe-se lá o porquê. O defensor atuou em clubes de pouca expressão em seu país – casos de Farense e Belenenses. Em 2006 passou a se aventurar pelo futebol britânico, passando por Southampton, West Bromwich, Falkirk-ESC e Milton Keynes Dons. Além disso, também defendeu esporadicamente a seleção de Cabo Verde.

_44048784_pele203

4. Edson Pelé

5169_pri_edson_araujoNão, não é Edison Arantes do Nascimento. Trata-se de Edson Araújo da Silva, atacante revelado pela Portuguesa no início dos anos 2000 – da mesma geração de Rafael Iotte e Alex Afonso. Apesar do apelido, não conseguiu mostrar seu talento nos vários clubes pelos quais passou como profissional: Mirassol, Corinthians, Atlético-MG, Fortaleza, Santa Cruz, Juventus, Ceilândia-DF, Rio Claro, Paysandu, Vitória-PE… Ufa!

5. Rei Pelé

Não, também não é o Edison Arantes do Nascimento. Casa do CRB e do CSA, o Estádio Rei Pelé foi inaugurado em 1970, em um amistoso entre a seleção de Alagoas e o Santos – os santistas venceram por 5 a 0, diante mais de 45 mil torcedores. Atualmente, o “Trapichão”, como é conhecido o local, comporta pouco mais de 18 mil pessoas.

 

6. François M’Pelé

Congolês, M’Pelé nasceu em 1947 e iniciou sua carreira no meio de campo do CARA Brazzaville em 1966. Depois de uma passagem pelo Inter Brazzaville em 1969, embarcou para a França, onde jogou por Ajaccio (1969 a 1974), Paris Saint-Germain (1973 a 1979), Lens (1979 a 1981) e Stade Rennais (1981 a 1982). Em 1982, voltou para o CARA Brazzaville, onde jogou até 1984. Então, aposentou-se.

mpele1

7. Pelé Passos

Você já deve ter visto ele em ação. Vítor Hugo Gomes Passos nasceu em Portugal em 1987. O apelido lhe foi dado aos 7 anos, quando desandou a fazer gols em suas partidas na escola – ainda que ele mesmo admita o exagero na comparação. Nas categorias de base, trocou o Salgueiros, em processo de falência, por Benfica e Vitória de Guimarães. Lá, profissionalizou-se e se destacou, ganhando uma vaga na seleção sub-20 de Portugal. Em 2007, no Mundial da categoria, despertou a atenção de Roberto Mancini, então técnico da Inter de Milão. A partir daí, passou por Inter (2007 a 2008), Porto (2008), Portsmouth (2009) e Valladolid (2010).

pelezy1

8. Pelé FC

Fundado em 1964, o Pelé FC foi o grande clube da Guiana no final da década de 70, conquistando o tricampeonato da liga regional de Georgetown entre 1976 e 1978. A equipe usa uniformes que remetem ao da Seleção Brasileira, com calções azuis e camisas amarelas. Rival do Santos FC, uma dissidência local fundada em 1971, o time recebeu uma visita do próprio Edison Arantes do Nascimento em 2009. Hoje, mesmo pouco conhecido, está aberto ao contato dos fãs via Facebook.

pelefc

9. Steven Pelé

stevenpeleSe alguém pode se gabar de ser o Pelé Branco, esse alguém é Steven Robert Pelé, zagueiro do Racing Strasbourg. Revelado pelo pequeno Gueugnon no final da década de 90, o jogador passou também por diversos clubes de pouca expressão da França – casos de Stade Rennais, Le Mans, Istres, Grenoble e Guingamp. De grande destaque na carreira, apenas a passagem pela seleção francesa sub-19 em 2000, jogando ao lado de Gael Givet e Phillipe Mexes.

10. Yohann Pelé

Irmão mais novo de Steven Pelé, Yohann tem 27 anos e é goleiro do Toulouse. Sua carreira começou no Le Mans, em 2002, ainda na segunda divisão da França. A partir da temporada 2004/2005, passou a ser titular da equipe, ganhando também destaque na Inglaterra – foi cotado para times como Arsenal, Manchester United e Tottenham.

450px-yohann_pele_2009-06-29

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...