Paysandu aumenta confusão e pode ir ao STJD para tentar permanência na Série B

0 43

A briga entre Fluminense e Portuguesa na Série A do Campeonato Brasileiro – que, na verdade, já se tornou CBF x Portuguesa – abriu uma brecha que pode responder uma pergunta importante sobre as quatro divisões do Campeonato Brasileiro de 2014.

Leia mais:

>> Cianorte consegue liminar na justiça, e Série C de 2014 pode ter 21 times de novo

A questão é simples: se a Série A de 2014 tiver 24 clubes, como se especula, o que acontece com a Série B? Terá 16 clubes? Ou terá 20, com quatro times “resgatados”? Neste caso, os quatro times que caíram para a Série C no fim de 2013 seriam salvos?

Quem pode responder a esta pergunta é o Paysandu. Ou melhor, é o advogado Oswaldo Sestário, ouvido de maneira informal pelo clube paraense sobre a possibilidade. Nas palavras de Sestário, o Paysandu pediu um “aconselhamento”.

“Olha, o pessoal do Paysandu me ligou querendo saber o que eu achava. Se o campeonato (Série A) for disputado por 24 clubes, isso vai ter um efeito dominó nas Séries B e C, que dependem dos times que caem”, comentou Sestário em entrevista ao portal Terra nesta segunda-feira (20).

O nome de Sestário tem aparecido com frequência no noticiário, já que ele era o advogado que representava a Portuguesa no julgamento antes da 38ª rodada do Campeonato Brasileiro, no qual Héverton foi condenado. Impossibilitado, o jogador foi utilizado no último jogo da equipe no ano (0 a 0 com o Grêmio, no Estádio do Canindé).

Nos próximos dias, o próprio Sestário poderá representar o Paysandu, caso a equipe paraense decida entrar no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pedindo sua inclusão na Série B de 2014. Caso isso aconteça, Guaratinguetá, São Caetano e ASA também poderão recorrer, já que foram igualmente rebaixados na Série B.

“Eu ainda vou avaliar. Se for na competência da justiça desportiva, não vejo problema”, disse o advogado, descartando ação na justiça comum. Tese semelhante foi defendida por Alberto Maia, advogado do Paysandu.

Então, torcedor, prepare-se: se o Paysandu for mesmo à justiça para buscar uma vaga na Série B de 2014, clubes como Brasiliense, Baraúnas, Rio Branco-AC, CRAC e Grêmio Barueri podem procurar brechas para tentarem cassar seus respectivos rebaixamentos na Série C – o time candango já estaria se mexendo nos bastidores. O Cianorte (PR) já conseguiu uma liminar para disputar a Série C, e a questão parece longe do fim.

Alguém duvida que as quatro divisões do Campeonato Brasileiro em 2014 já estão fora de controle?

Com brecha aberta na Série A, que pode ser disputada por 24 clubes, Paysandu aproveita para tentar disputar Série B, que ainda tem participantes indefinidos. As divisões nacionais estão fora de controle. (Crédito: Thiago Gomes/Futura Press)
Você pode gostar também
Comentários
Carregando...