O streaming e o futuro das transmissões esportivas no Brasil

Action Images via Reuters (Carl Recine)
0 681

Hoje em dia a forma de consumir conteúdos audiovisuais está muito diferente do que já foi há 10 ou 20 anos. A entrada dos serviços de streaming no mercado brasileiro é o grande responsável por isso e, inclusive, há quem diga que essa é a plataforma do futuro e que a televisão aberta como conhecemos hoje está com os dias contados.

Em 2019 já existe uma boa diversidade de opções de streaming que vão desde filmes e séries, eventos esportivos e até mesmo cursos profissionalizantes e universitários. Em geral, para ter acesso a esses conteúdos basta ter uma conexão estável com a internet e pagar uma assinatura.

Apesar de ser uma prática recente no Brasil, pode-se afirmar que as transmissões via internet de eventos esportivos já são bastante comuns, visto que existem plataformas como o Ei Plus e Watch ESPN que já o fazem há alguns anos.

Divulgação (TCM Play)

No futebol alternativo, pode-se notar que a CBF e algumas federações locais, como a de São Paulo, já transmitiram diversas partidas de futebol em suas páginas em redes sociais e também por seus respectivos canais no YouTube.

E dentro desse universo existem empresas dispostas a democratizar a distribuição do esporte e conectar o torcedor com o seu esporte favorito, transmitindo principalmente eventos esportivos que a televisão não costuma mostrar.

Uma dessas empresas que será tomada como exemplo para este “estudo de caso” é a TV NSports que é patrocinada pela Netshoes e operacionalizada pela ESM, que disponibiliza uma plataforma de streaming para eventos esportivos ao vivo em geral que hoje transmite diversas competições masculinas e femininas.

TV NSports (Divulgação)

De acordo com dados publicados pela revista Exame em agosto de 2018, a plataforma possuía mais de 64 mil pessoas cadastradas, onde 68% deles assistem as transmissões dos conteúdos via dispositivos móveis.

Hoje os canais disponíveis na plataforma são:

Canal Vôlei Brasil (vôlei), FC Play (Futebol), LNF TV (Futsal), LBF Live (Basquete), Hand TV (Handebol), Basquete Brasil (Basquete), Torneios de Tênis (Tênis), Esporte Universitário (Diversas Modalidades), TCB (Cross Fit) e TV CBDA (Esportes Aquáticos)

Outra plataforma, com um conceito semelhante é a LIVE FC. Quem é do Paraná e da região Nordeste do Brasil já deve conhecer ou pelo menos ter ouvido falar. Essa é uma plataforma da empresa Live Mode, que de acordo com seu perfil no Linkedin, tem sua sede no Brasil localizada no Rio de Janeiro.

A Live FC possui em seu catálogo o Campeonato Estadual do Paraná e a Copa do Nordeste. Apesar de ser um modelo com um pensamento parecido com o da TV NSports, de gerar o conteúdo e prestar suporte para as federações esportivas que as contratam (importante salientar que essas empresas não são as donas dos direitos de transmissão, apenas prestadoras de serviço para as federações esportivas), não há, pelo menos no Brasil, outras modalidades disponíveis aos assinantes que não o futebol.

Reprodução (EnterPlay)

Outra plataforma que merece ser citada é a Enter Sports da empresa brasileira Enterplay. Como na imagem acima, você pode notar que são exibidas competições de base e também competições da Federação Paulista de Futebol. Porém, no ano de 2019, ainda não é possível assinar o pacote.

Deu pra notar pelos conteúdos disponíveis que essas plataformas estão realmente dispostas a ajudar a fomentar o mercado do esporte no país. Apesar de o carro-chefe ser o futebol em muitas dessas plataformas, a maioria das modalidades presentes normalmente não consegue tempo de televisão e dependem muito da boa vontade da TV paga e de patrocínios de empresas públicas e/ou privadas para sobreviverem.

A única exceção é o NBB, que possui um modelo de distribuição da sua competição bem interessante, semelhante ao da NBA, e que será discutido futuramente.

 

E o futebol alternativo?

Mas, agora falando sobre o futebol alternativo. O FC PLAY, apesar de até o momento apenas conter o campeonato Catarinense em seu pacote, entrou no mercado com uma proposta diferente dos concorrentes.

Enquanto os serviços de streaming mais famosos e consolidados no mercado nacional cobram mensalidades para disponibilizar ao cliente acesso ao serviço apenas em um determinado mês, o FC Play entrega ao consumidor às opções de comprar uma partida específica de sua escolha ou comprar TODOS os jogos do campeonato de uma só vez pagando um preço fixo.

Já a LIVE FC possui o modelo tradicional: cobra um valor fixo pelo acesso no mês de vigência (oferece 15 dias gratuitos para novos assinantes), em que também os clientes de algumas operadoras parceiras da plataforma oferecem algum benefício exclusivo, incluindo até a gratuidade por tempo indeterminado de acesso ao conteúdo.

Na Enter Sports existe um misto desses modelos, com opção de compra de uma partida específica ou um valor fixo de assinatura por mês.

Agora imagine em um futuro próximo ser possível acompanhar diversas competições regionais de diversas modalidades e as séries C e D do futebol na íntegra. Isso iria ajudar muito os clubes menores a obterem visibilidade, além de poderem melhorar as suas receitas, fazendo com que estes possam oferecer melhores condições para os seus atletas.

Aliás, a palavra visibilidade é uma palavra chave para esse mercado e também para as plataformas digitais, além das agremiações esportivas, pois, conforme a base de clientes (pagos ou gratuitos) for aumentando, isso atrairá a atenção do mercado publicitário que futuramente poderá investir mais fortemente no setor, e assim aumentar o número de interessados em patrocinar um clube, uma competição, ou simplesmente, anunciar sua marca durante as transmissões.

Enfim, através de iniciativas como essa, pode-se ter esperança que o futuro do esporte nacional deverá ser muito positivo. Que essa “ajuda” dada pelas plataformas de streaming auxilie as diversas modalidades a se profissionalizarem e crescerem cada vez mais (e de forma sustentável), dando cada vez mais condições de tirar os jovens de situações de pobreza para poderem viver dignamente como atletas.

Posts Relacionados

Leave A Reply

Your email address will not be published.