O futebol acreano existe

Arena da Floresta
0 428

O Acre não só existe, como também tem um futebol com histórias para contar. É isso que tem provado recentemente o Rio Branco, com uma campanha tão surpreendente quanto polêmica na Série C do futebol brasileiro.

Rio Branco-AC

O time da capital acreana desistiu, nesta quarta-feira, de continuar com uma longa briga fora de campo, na Justiça, que vai anular todos seus feitos conquistados dentro das quatro linhas nessa competição.

Maior campeão da história do Acre, o Rio Branco surpreendeu na Série C de 2011. Em seu grupo na primeira fase, ele foi líder e superou até o Paysandu. Classificou-se para a segunda fase, mas agora está fora da competição. Explico…

A Procuradoria da Defesa do Consumidor do Acre resolveu interditar a Arena da Floresta, estádio em que Rio Branco manda seus jogos. Isso revoltou o time acreano, que é acusado de acionar a Justiça Comum para reverter o caso, o que é proibido inclusive pela Fifa (Federação Internacional de Futebol).

Com isso, criou-se uma enorme polêmica que tem bagunçado a Série C. Com a desistência do Rio Branco na Justiça, o time está fora da competição e a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) ainda precisa decidir como o campeonato vai continuar.

Mas toda essa confusão está longe de ser uma das melhores histórias do futebol acreano. Com uma Federação fundada em 1947, o estado tem acumulado momentos interessantes para quem gosta de futebol alternativo. Conheça alguns detalhes e curiosidades do esporte nessa lendária terra:

Capitalista
O futebol só passou a ser profissional no Acre em 1989. Antes disso, nenhum time fora da capital Rio Branco conseguiu ser campeão estadual. Depois, apenas o ADESG, de Senador Guiomard, conseguiu o feito, em 2006. Em 2011, o Plácido de Castro, de cidade homônima, quase conseguiu surpreender, mas parou na final contra o Rio Branco, o grande campeão acreano, que tem 27 títulos estaduais.

Amar é melhor
Existem relatos de que o futebol no Acre era melhor nos tempos do amadorismo. Não se sabe se é um exagero saudosista, mas conta-se que, antes de 1989, os jogadores ganhavam carros como pagamento de luvas e recebiam altos salários, além dos estádios estarem sempre lotados. Fato é que atualmente essa não é a realidade do futebol no local. Afinal, os atletas ganham pouco, os times têm baixo orçamento e estádios ficam quase sempre vazios.

A exceção
Entre muitos atrasos, o futebol acreano tem um símbolo de modernidade, a Arena da Floresta. É um estádio inaugurado em 2006 e com uma estrutura pouco vista na maioria das casas de times grandes do país. Ele é municipal e recebe a maioria das partidas do Campeonato Acreano. Havia até um projeto para que ele recebesse a Copa do Mundo de 2014 e fosse ampliado, mas a Fifa não escolheu Rio Branco como sede e essas ideias foram deixadas para o futuro. Em 2011, a Arena foi criticada e se tornou pivô da confusão judicial que excluiu o Rio Branco da série C, como já explicado acima.

Arena da Floresta
A Arena da Floresta tem mosaico nas arquibancadas para representar a fauna do Acre

O “Fenômeno” de Cruzeiro do Sul
O Náuas, time pequeno e novo da cidade de Cruzeiro do Sul, fez uma aposta que gerou repercussão no começo deste ano. O time contratou Ricardo, experiente atacante que chegou ao clube com 107 Kg. Com passagens por Marília (clube pelo qual conquistou a Série A2 do Paulistão em 2002), Linense, Taubaté e Nacional-SP, ele chamou atenção pelo peso, mas chegou com a intenção de emagrecer. Não conseguiu ter sucesso e o Náuas foi eliminado na primeira fase do estadual nesta temporada.

Clones

Independência, o Fluminense do Acre

O Independência Futebol Clube tem o símbolo acima e veste um uniforme com listras verticais vermelhas, verdes e brancas, calção e meias brancas. É claro que não se trata de nenhuma coincidência. O time acreano homenageia assumidamente o Fluminense e consegue, pelo menos regionalmente, glórias que honram o time carioca – foi doze vezes campeão estadual. No Acre há ainda a Associação Desportiva Vasco da Gama, de menos títulos, mas com uma homenagem ainda mais explícita:

Vasco do Acre

Acre no Maracanã
A relação entre os times do Acre e os cariocas não param por aí. Em 2007, o confronto entre o então campeão estadual Adesg e o Fluminense foi um dos grandes momentos do futebol acreano. O primeiro jogo terminou com uma derrota heróica por apenas 2 a 1 para o time de Thiago Silva, Arouca e Carlos Alberto. Mas a segunda partida foi uma goleada marcante, por 6 a 0, no Maracanã. Ainda assim, o time de Senador Guiomard se orgulha até hoje por ter atuado no histórico estádio.

Acreano ou Acriano?
O novo acordo ortográfico criou uma polêmica no Acre, porque o gentílico do estado foi alterado de acreano para acriano. Até hoje a população não aceita bem essa mudança e por isso o Última Divisão resolveu manter a escrita tradicional. Independente desse detalhe, importante mesmo é saber que o futebol no Acre existe e tem história para contar.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...