Náutico vira sensação da Série B, mas será que aguenta?

Foto: Divulgação/ Náutico
423
Esse texto faz parte do “Projeto Série B de Primeira”, que pretende gerar uma cobertura intensa da Série B de 2021 no Última Divisão. Atingimos a 1ª meta do financiamento coletivo e portanto haverá uma coluna semanal aqui no site. Atingimos a 2ª meta e passamos a publicar vídeos extras no YouTube. Agora queremos criar um podcast. Clique aqui e apoie o projeto.

Em uma rodada de poucos gols, o Náutico foi o grande destaque. O Timbu completou 4 vitórias em 4 jogos, quase sempre com um futebol convincente. Até o técnico da Seleção Brasileira, Tite, elogiou o trabalho do técnico Hélio dos Anjos nessa semana.

Mas é só o começo da “Série B de primeira”. Será que o time aguenta ficar no G4 até o final?

Publicidade

O Náutico precisa ter essa preocupação sim. O modelo de jogo do Hélio é extremamente intenso. Quando quer atacar, o time marca em cima e avança as linhas. Quando se defende, o contra-ataque é sempre com muitos jogadores em velocidade. Tudo isso funciona muito bem, mas gera um grande desgaste físico. Quando os jogadores titulares ficarem muito cansados ou lesionados, o que vai acontecer com o Náutico? O elenco tem peças de reposição à altura?

Ainda não é possível ter certeza, porque Hélio dos Anjos não costuma rodar muito os jogadores. Mas a única derrota do ano foi justamente quando o Timbu usou muitos reservas, contra o Sport, pelo Campeonato Pernambucano. Desde então chegaram reforços, mas sem tanto peso. É preciso mais tempo pra confiar que eles vão dar conta do recado.

E os outros times? Não tivemos mais destaques na Série B? Claro que sim. O Brusque também está com 100% de aproveitamento, mas disputou um jogo a menos e nem todas vitórias foram convincentes. Botafogo, Goiás, CRB, Operário e Coritiba já tiveram lampejos interessantes, mas são irregulares por diferentes motivos.

Veja o que rolou de melhor (e pior) na 4ª rodada e fique por dentro do que acontece com todos times.

Melhor jogo

Londrina 2 x 2 Botafogo

Não foi uma rodada de bons jogos. Oito jogos terminaram com no máximo 2 gols. Mas na última partida finalmente tivemos mais gols e emoções. O Botafogo jogou melhor que o Londrina e mostrou força no ataque. É algo que precisa ser valorizado, pois a defesa do Londrina é boa. Sob comando de Roberto Fonseca, o time ainda não tinha tomado 2 gols no mesmo jogo. O Botafogo conseguiu acabar com isso mostrando repertório e criatividade. E quase marcou o 3º, com Rafael Moura, nos acréscimos.

Sobre o Londrina, vale destacar que os 2 gols foram marcados por jogadores que saíram do banco de reservas. Tárik e Junior Pirambu salvaram e merecem mais chances no time titular.

Melhor time

Náutico

Não há muito para acrescentar além do que foi escrito acima. O Náutico fez 2 a 0, dominou o Vila Nova e empolgou. O Timbu teve mais posse de bola e foi mais perigoso. Vinícius fez o primeiro gol, e Bryan fechou o placar.

Pior jogo

Remo 0 x 0 Vitória

Foi um jogo lento demais e sem nenhuma criatividade das equipes. O sol do 1º tempo pode até servir como justificativa pro futebol fraco. Mas a partida não melhorou muito na etapa final. O placar diz tudo sobre o jogo.

Piores times

Vasco e Ponte Preta

O Vasco mostrou uma fragilidade defensiva terrível. Os gols do Avaí já deixam isso bem claro. No primeiro, os jogadores tabelaram de cabeça com muito espaço. Parecia futevôlei. No segundo, uma falha bizarra de Léo Matos foi determinante. E o Avaí teve tranquilidade para atacar em diversos outros momentos. Se não consertar essa defesa, o Vasco não sobe.

Já a Ponte Preta foi o oposto: mostrou muitos problemas ofensivos, mesmo jogando com centroavantes dessa vez. Rodrigão, João Veras e Paulo Sérgio não vão resolver se o time ficar dependendo só de lampejos criativos do Camilo. Com isso, a Macaca perdeu para o Cruzeiro por 1 a 0, após um belo chute cruzado de Bruno José.

e4fkxbvwuaaspsc
Foto: Igor Sales/CEC

Melhor jogador

Elvis (Goiás)

Deu assistência para o gol decisivo, de Bruno Mezenga, contra o CRB. E mais do que isso, acertou 97% dos passes que tentou, ditando o ritmo do meio-campo.

Pior jogador

Ícaro (Brasil)

Foi expulso com apenas 38 minutos de jogo, em um lance bem infantil. Acertou uma cotovelada em Daniel Penha, do Confiança. A sorte do Xavante é que já tinha aberto o placar, com um gol contra, e depois só levou um. O Dragão até criou chances pra vencer, mas parou em grande atuação do goleiro Matheus Nogueira

Paredões

Goiás 1 x 0 CRB

Essa partida poderia ter sido um jogaço se os goleiros não tivessem “atrapalhado”. Tadeu e Diogo Silva fizeram grandes defesas e impediram que o jogo ficasse mais emocionante. Mas mesmo assim foi uma partida interessante, porque as duas equipes mostraram potencial de crescimento.

Lembra dele?

Bruno Mezenga

Revelado no Flamengo, foi apontado como “novo Adriano” no início e até substituiu o Imperador na reta final do Brasileirão de 2009. Mas depois não deu tão certo e ficou bastante tempo na Turquia, com razoável destaque. Teve dificuldades quando voltou ao Brasil, mas em 2021 está voando.

Dedo do técnico

Mozart (Cruzeiro)

O Cruzeiro conseguiu a primeira vitória na Série B após algumas mudanças importantes na escalação. Na defesa, Joseph foi pra reserva e deu espaço pra Eduardo Brock. Rômulo jogou improvisado como lateral.

Flavio, Giovanni e Marcinho fizeram um meio-campo bem diferente daquele que Felipe Tigrão montava. A aposta em Marcinho é fundamental. Ele fez uma bela Série B na temporada passada, pelo Sampaio, e pode ser muito útil pro Cruzeiro. Fez gol na rodada passada. E agora jogou bem contra a Ponte.

No ataque, sempre problemático, Felipe Augusto e Bruno José municiaram Rafael Sóbis. Não dá pra dizer que tudo deu certo, que foi uma grande atuação, mas algumas peças começam a se encaixar melhor. E Mozart conquistou créditos importantes.

Cadê o VAR na Série B?

CSA 1 x 1 Guarani

No 2º tempo, o time alagoano teve um gol mal anulado por impedimento. Foi um erro claro que poderia ter sido evitado com ajuda do VAR.

Outras curiosidades

Operário 1 x 0 Sampaio Corrêa

Mesmo com todos protocolos do futebol, que alguns dizem ser seguros, a covid-19 está atacando na Série B. O Operário somou 12 jogadores infectados. E mesmo assim venceu, com um gol dramático no final.

Brusque x Coritiba

Esse jogo da 4ª rodada foi adiado porque o Coxa disputou, nesta quarta-feira, o jogo contra o Flamengo pela Copa do Brasil.

Campanha de marketing cabulosa

O Cruzeiro aproveitou a vitória contra a Ponte pra pedir R$ 16 para o torcedor, com a promessa de pagar salários dos atletas. Que campanha esdrúxula.

 

Comentários