Mercadão Série B: reforços dos times nordestinos já dão resultado

Foto: Augusto Oliveira
518
Esse texto faz parte do “projeto Série B de Primeira”, que pretende gerar uma cobertura intensa da Série B de 2021 no Última Divisão. Atingimos a 1ª meta do financiamento coletivo e portanto haverá uma coluna semanal aqui no site. Veja como está o andamento das outras metas e apoie o projeto.

Nesta coluna já falamos dos reforços de quase todos times da Série B. Só faltavam os nordestinos. Eles ficaram por último por causa da Copa do Nordeste, que está a todo vapor e permite uma boa avaliação das contratações. Dessa forma já pudemos fazer avaliações melhores e concluímos: tem times nordestinos que souberam contratar muito bem pra temporada de 2021.

Confiança

A maioria dos times da Série B fez uma reformulação. Mas o Confiança mudou acima da média. Saíram 20 jogadores e chegaram 15. O time titular é praticamente formado só por jogadores que chegaram agora.

Publicidade

Em parte, isso aconteceu porque alguns bons nomes chamaram atenção de outros clubes e saíram. Mas também porque era necessário tentar mudar o nível do time mesmo. Por enquanto, o resultado ainda é confuso, pois o time está se arrumando. Mas há bons sinais.

Bruninho: o meia é uma revelação do Atlético-MG e foi emprestado para ganhar experiência. Tem apenas 20 anos e já mostrou qualidades no Galo e no Sport, além de fazer um bom começo no Confiança. É habilidoso, articula as jogadas e já fez 4 gols. Perdeu pênalti na última rodada da Copa do Nordeste, mas não pode ser crucificado por isso.

Nery Bareiro: zagueiro paraguaio com boas passagens pelo futebol brasileiro. Inclusive estava no Juventude que subiu pra Série A em 2020. Então traz uma bagagem fundamental pro time.

Neto Berola: é aquele atacante que já passou por Atlético-MG, Santos e Coritiba. Subiu com o América-MG na temporada passada. Com o tempo deve assumir a missão de ser protagonista nesse time.

Willians Santana: é aquele ex-atacante de Vitória e Palmeiras. Estava no elenco que subiu com o Cuiabá na temporada passada, mas não era titular com frequência. Até começou bem no Confiança, mas agora tem sido reserva novamente.

Renan Areias: foi formado no Corinthians e parecia promissor, mas não jogou no profissional do Timão. Saiu pra Europa (times alternativos de Bélgica e Israel). Agora volta, aos 23 anos, para tentar mostrar a qualidade vista na base. Não começou tão bem.

Os primeiros reforços anunciados pelo Confiança foram os meia-atacantes Álvaro e Robinho, que já jogaram no time. Não são um primor, mas dão boa experiência.

O lateral direito Leandro Silva e o volante Gilberto são contratações para preencher o elenco, sem muito destaque.

E os outros nomes são apostas em jogadores jovens. Alguns já jogaram e mostraram algum potencial, como os atacantes Cristiano e Lucas Barcellos. Nailton e Isaque não foram tão bem. E o lateral Luciano Juba e o zagueiro Pedrão só foram anunciados na semana passada, não jogaram ainda.

CRB

Entre todas equipes da Série B de 2021, o CRB talvez seja o time nordestino mais promissor nesse início de temporada. Isso acontece porque o clube fez uma campanha razoável na Série B de 2020 e conseguiu manter diversos jogadores importantes, como Gum, Diego Torres, Hyuri e Luidy.

Ao ir pro mercado da bola, a diretoria trouxe jogadores que serão importantes para preencher o elenco. Isso é fundamental na Série B.

Ainda tem posições que provavelmente vão precisar de reforços. Mas se o CRB mantiver o bom planejamento, vai brigar pelo acesso.

Calyson: é atacante, joga pelas pontas e participou do acesso do  América-MG na temporada passada. Não chega pra ser titular, mas é boa opção para o 2º tempo, por exemplo.

Dudu: é meia-atacante e foi revelado no Vasco, mas teve poucas chances. Conseguiu ter bons momentos no Figueirense de 2020, apesar do rebaixamento. Tem só 22 anos e ainda pode evoluir.

Ewandro: é aquele meia revelado no São Paulo, com boa passagem pelo Athletico. Ele ficou muito tempo fora do Brasil e, quando voltou, teve poucos momentos de destaque. Mas tem qualidade e já fez um golaço pelo CRB. Deve ser muito útil na temporada.

Guilherme Romão: foi formado no Corinthians, tem 23 anos e é seguro. Sabe fazer o básico e deve ser titular durante toda a temporada.

Jiménez: volante paraguaio com passagem pelo Operário-PR na Série B. É boa alternativa para o meio-campo.

Diego Ivo: na zaga, o companheiro de Gum costumava ser Ewerton Páscoa, mas compromete demais. Diego Ivo é experiente e deve render melhor. Matheus Stockl (ex-Atlético-MG) é outro zagueiro contratado e pode ganhar importância durante a temporada.

Os goleiros Diogo Silva (ex-Ceará) e Ewerton (ex-América-RN) foram contratados, mas devem ficar na reserva de Edson Mardden. E o jovem lateral Luca Caio, emprestado pelo Athletico, provavelmente será opção no banco para Reginaldo Lopes.

CSA

Se o rival CRB preferiu contratar bons coadjuvantes, o CSA foi atrás de protagonistas. E parece ter conseguido. Jogadores que chegaram agora já estão conseguindo destaque, como o artilheiro Dellatorre.

Ao todo são 13 reforços, com novos jogadores em todas posições. Tem contratações que parecem erradas e algumas apostas também. Mas há sinais de que o CSA começou a formar um time forte pra Série B

Dellatorre: é aquele formado no Desportivo Brasil e revelado pelo Inter. Teve muitas temporadas discretas recentemente, mas começou muito bem em 2021. Está com 9 gols em 12 jogos.

Fabrício: é aquele zagueiro com passagens por Flamengo, Palmeiras e Fluminense. Na temporada passada foi rebaixado com o Paraná, mas tem bola pra ser titular do CSA e contribuir bem.

Lucão: é aquele zagueiro revelado pelo São Paulo, que falhou demais no começo da carreira. A desconfiança é grande, mas deve receber chances de jogar e mostrar se tem qualidade para ser titular no CSA.

Marco Túlio: foi revelado pelo Atlético-MG e tem pouca rodagem, pois saiu pra Europa e jogou pouco. Tem só 23 anos e foi emprestado pelo Sporting-POR.

Silas Araújo: foi uma boa observação do CSA. O volante é formado no Inter, mas saiu cedo para o Leste da Europa. Agora volta ao Brasil, aos 24 anos, e tem se firmado no time titular.

Aylon: é aquele atacante ex-Inter. Foi importante no acesso da Chapecoense em 2020. Chegou recentemente ao CSA e deve ser muito útil no ataque.

O meia Bruno Mota (ex-Treze) chegou para completar elenco, mas fez 3 gols contra o Coruripe e pode ganhar espaço. Assim como deve acontecer com outros reforços mais discretos, como o lateral esquerdo Vitor Costa (ex-Lens-FRA), o atacante Silvinho (ex-São Paulo), e o goleiro Darley (ex-Botafogo-SP)

Já o goleiro Pedro Caracoci (ex-Flamengo), o zagueiro Matheus Felipe (ex-Juventus-SC), os laterais Cristovam (ex-Guarani) e Patrick Brey (ex-Cruzeiro), o meia Ítalo (ex-Confiança) e o Iury Castillho (ex-Portimonense) devem ser reservas com poucas chances, a princípio.

Náutico

É o único nordestino da Série B que ficou fora da Copa do Nordeste. Mas no Pernambucano o começo tem sido excelente, com 100% de aproveitamento após 6 jogos. Isso acontece principalmente por causa do ataque, que já estava no elenco. Os reforços chegam em maior quantidade para a defesa e meio-campo, que precisam evoluir. Inclusive provavelmente será preciso fazer mais contratações nestes setores.

Marciel: o meio-campista foi revelado no Corinthians e parecia promissor, mas nunca se destacou muito. Porém, vem de boa temporada, com participação razoável no acesso do Juventude. Não vai ser protagonista, mas deve ser importante pro elenco.

Giovanny: é ponta, tem 23 anos e foi revelado pelo Athletico. Jogou a Série B da temporada passada pelo Guarani.

Alex Alves: é goleiro experiente, tem 34 anos, e conhece a Série B. Estava no Red Bull Bragantino. Tem sido titular neste começo de temporada.

Rafinha: lateral-esquerdo de 34 anos, que vem de 5 temporadas pelo CSA. Não é brilhante, longe disso, mas deve ajudar pela experiência e segurança.

Luiz Henrique: o volante foi revelado no Náutico e estava no futebol português, mas voltou por empréstimo. Tem 23 anos e deve ser usado com frequência.

Wagner Leonardo: foi revelado pelo Santos e é muito jovem, mas tem condições de ser titular do Náutico. Mas a defesa precisa de mais peças e organização pra crescer de rendimento.

Sampaio Corrêa

O Sampaio perdeu jogadores importantes e teve que partir pro mercado da bola. Fez muitas contratações, mas nenhuma de grande impacto. Esse costuma ser o perfil do time. Não enche o elenco de jogadores famosos, mas forma um grupo consistente, com boas opções e que joga com vontade.

Vale observar também que alguns jogadores importantes foram mantidos, como Joécio, Marlon, André Luiz, Ferreira, Dione e Pimentinha. Eles formam uma espinha dorsal. E os reforços estão entrando aos poucos. 

Sávio: lateral direito de 24 anos, que tem passagens por Coritiba e Operário-PR. Tem qualidade para ser o titular da posição na temporada. 

Dudu: é ponta, tem 25 anos e conhece a Série B. Em 2021 começou bem no Sampaio, fazendo 3 gols em 2 jogos. Não dá pra esperar que isso vá acontecer com frequência, ele não é goleador, mas pode ser uma boa peça pro elenco.

Jefinho: centroavante típico, de 26 anos, que já jogou por Paysandu, Operário e Cuiabá. Começou bem e está com 6 gols em 12 jogos. Não é um primor técnico, mas em boa fase, pode ser o matador do time.

Joanderson: foi formado no São Paulo e passou por Inter e Grêmio (sub-23), mas teve pouco destaque nesses times. Estava no Japão até a temporada passada. Deve ser o centroavante reserva por enquanto.

Guilherme Teixeira: é uma aposta interessante do Sampaio. É um meia versátil, tem 22 anos e foi revelado no Figueirense. Foi rebaixado com o time na temporada passada, mas tem qualidade e pode se recuperar no Sampaio.

Jajá: é outra aposta interessante do Sampaio, pois o atacante também tem só 22 anos e já mostrou potencial em outros times, como XV de Piracicaba e Criciúma. Já fez 2 gols na temporada.

Matheus Cassini: o meia-atacante foi formado no Corinthians, mas saiu para Europa cedo demais. Depois tentou voltar, mas só jogou nos times sub-23 do Santos e do Fluminense. Agora deve ter mais chances de jogar entre os profissionais.

Outros reforços do Sampaio: goleiro Harrison (ex-Vitória-ES), laterais Erick Daltro (ex-Guarani) e Michel (Atlético-PB), volante Maurício (ex-Americano-MA) e atacantes Léo Melo (ex-Botafogo), Gabriel Vasconcelos (ex-Corinthians), Wesley Smith (ex-River-PI) e Gabriel Honório (ex-Luverdense).

Vitória

Depois de ir mal na Série B de 2020, o Vitória não contratou protagonistas, mas buscou peças para setores que estavam fracos demais. Também fez algumas apostas em jovens e em um veterano: Walter, aquele ex-Inter e Goiás, vai tentar entrar em forma mais uma vez para jogar na Série B. 

Por enquanto a impressão é que os melhores reforços do Vitória virão das categorias de base. Mas algumas peças que chegaram vão ser úteis.

Aníbal Vega: o atacante paraguaio tem apenas 21 anos e foi uma aposta da base do Palmeiras, mas ainda não vingou. Foi emprestado pra ter mais chances de jogar entre profissionais.

João Pedro: é outro jogador de apenas 21 anos. O volante estava na Portuguesa Santista e chegou discretamente, mas tem potencial pra evoluir e ser útil na temporada.

Marcelo Alves: o zagueiro de 23 anos pertence ao Madureira e foi rebaixado com o Vasco na temporada passada, mas tem pontos positivos. Pode brigar por espaço e ajudar a zaga do Vitória.

Raul Prata: lateral direito experiente, ele ficou 4 temporadas no Sport recentemente. Agora chega ao Vitória e deve ser o titular da posição.

Roberto: lateral esquerdo que subiu com a Chapecoense na temporada passada. Não foi titular, mas conhece a Série B e deve ter mais espaço pra jogar no Vitória.

Walter: parecia que ele ia se aposentar depois da suspensão por doping, mas mostrou muita vontade no Athletico e inclusive emagreceu. Não se destacou com muitos gols, mas terá mais uma chance pra isso, aos 31 anos.

Wesley: é formado pelo Santos e, em 2019, teve bons momentos pelo Bragantino, inclusive na Série B. Mas jogou pouco em 2020 e chega ao Vitória como aposta, aos 24 anos. 

Ygor Catatau: o atacante de 25 anos se destacou pelo Madureira em 2021 e depois foi para o Vasco. Teve bons momentos, mas acabou rebaixado. Agora começou bem no Vitória e já fez 2 gols. Uma curiosidade: os baianos gostam de fazer uma brincadeira, que é rimar palavras terminadas em “au” e “u” com outras palavras “pesadas”, digamos assim. Então Catatau tem sido chamado de Catativis para evitar qualquer problema na rima hahaha… Até o clube entrou na brincadeira:

https://twitter.com/ECVitoria/status/1380982340227334147

Comentários