Mercadão Alternativo te dá asas

0 153

Pelo segundo ano consecutivo, o Mercadão Alternativo do Última Divisão reuniu as contratações mais inusitadas do futebol brasileiro. Esta segunda edição durou mais (quatro meses), ficou maior (230 nomes) e premiou dois novos esquadrões: o Red Bull Brasil deu asas ao nosso Mercadão e fez o esquadrão mais alternativo do país, empatado com o Boavista.

Acima de tudo, é importante deixar um MUITO OBRIGADO para nossos leitores, que sempre se manifestaram no Facebook (/ultimadivisao), no Twitter (@ultimadivisao) ou nos comentários, alertando rapidamente sobre mais contratações alternativas.

Agora vamos ver quais foram os times que conseguiram mais “reforços” alternativos – e tem que ser com aspas mesmo, porque tem muito refugo e eternas promessas entre esses contratados. Mas são eles que tornam o Mercadão ainda mais divertido. Confiram:

Red Bull Brasil: 6 “reforços” alternativos

  • Geraldo (A, ex-Coritiba)
  • Jonas (LD, ex-Vasco e Coritiba)
  • Edmilson (A, ex-Palmeiras e Vasco)
  • Jocinei (V, ex-Corinthians)
  • Lulinha (A, ex-Corinthians)
  • Willian Magrão (V, ex-Grêmio e Cruzeiro)

Desde a Série A2, em 2014, o time já tinha jogadores conhecidos, como Fabiano Eller (ex-Inter) e Andrade (ex-Vasco). Integrado à elite, resolveu investir mais forte, mas tem feito uma campanha bem irregular no Campeonato Paulista. O time ficou bem alternativo, mas tem armas para jogar melhor.

Boavista-RJ: 6 “reforços” alternativos

  • Lenny (A, ex-Fluminense e Palmeiras)
    Pacheco chegou, foi apresentado, mas se lesionou e nem vai jogar no Carioca
    Pacheco chegou, foi apresentado, mas se lesionou e nem vai jogar no Carioca
  • Erick Flores (A, ex-Flamengo)
  • Francismar (M, ex-Vasco e Cruzeiro)
  • Anselmo (A, ex-Palmeiras e Vasco)
  • Vinicius Pacheco (A, ex-Flamengo)
  • Max Pardalzinho (A, ex-Palmeiras)

O time carioca esteve perto de ser o maior esquadrão alternativo isolado. Isso porque contratou seis “reforços” famosos e ainda acertou com o goleiro Fernando Henrique, ex-Fluminense, mas ele foi para o Inter de Lages-SC. Fez bem, pois o início do Boavista no Campeonato Carioca foi bem ruim.

América-RJ: 5 “reforços” alternativos

  • Somália (A, ex-Fluminense e São Caetano)
  • Jean (A, ex-Flamengo e Vasco)
  • Fábio Braz (Z, ex-Vasco e Corinthians)
  • Wagner Diniz (LD, ex-São Paulo e Vasco)
  • Abedi (V, ex-Vasco e Botafogo)

Parece que finalmente veremos o América-RJ de volta à primeira divisão do Campeonato Carioca. A Série B estadual não começou ainda, mas dá para perceber que o time está contratando bem. É difícil que todos veteranos funcionem jogando juntos, mas experiência e liderança não vão faltar.

Bragantino-SP: 5 “reforços” alternativos

  • Léo Gago (V, ex-Vasco e Palmeiras)
    Justifica esse apelido, Muralha!
    Justifica esse apelido, Muralha!
  • Diego Maurício (A, ex-Flamengo)
  • Muralha (V, ex-Flamengo)
  • Lauro (G, ex-Cruzeiro e Inter)
  • Thiago Martinelli (Z, ex-Cruzeiro)

Tem jogador famoso em todos setores do campo, do goleiro ao centroavante. Mas ainda assim falta força ao Bragantino, que começou muito mal no Campeonato Paulista e até já trocou de técnico – saiu Marco Aurélio e entrou Márcio Araújo.

Ferroviária-SP: 5 “reforços” alternativos

  • Milton Jr. (M, ex-Inter)
  • Paulo Henrique (LD, ex-Palmeiras)
  • Danilo Sacramento (M, ex-Guarani)
  • Rodolfo (G, ex-Atlético-PR)
  • Alcides (Z, ex-Santos e Vitória)

Não é tão fácil atrair jogadores de nome para disputar a Série A2 do Campeonato Paulista, mas a Ferroviária conseguiu. São atletas que até passaram por times grandes, mas tiveram pouco destaque e vão ajudar. Até agora deu certo, pois a Ferroviária está brigando pela liderança.

Marília-SP: 5 “reforços” alternativos

Herdou o rosto, mas não o futebol. Devia ser o contrário...
Herdou o rosto, mas não o futebol. Devia ser o contrário…
  • Boquita (M, ex-Corinthians)
  • Fabiano Gadelha (M, ex-Sport e Náutico)
  • Alex Bruno (Z, ex-São Paulo)
  • Marcelo (G, ex-Corinthians)
  • Lucas Surcin (V, ex-Audax)

Com exceção de Surcin, que é famoso apenas por ser filho do ex-jogador Marcelinho Carioca, os outros atletas não convenciam nem quando eram mais novos. Agora já estão em baixa e contribuem para a péssima campanha inicial do Marília no Campeonato Paulista.

Novo Hamburgo-RS: 5 “reforços” alternativos

  • Bolívar (Z, ex-Botafogo e Inter)
  • Thiago Humberto (M, ex-Inter)
  • Leandrão (A, ex-Inter e Botafogo)
  • Magrão (V, ex-Palmeiras)
  • Luis Mário (A, ex-Corinthians e Grêmio)
Eles são intermináveis, mas continuam a dar trabalho
Eles são intermináveis, mas continuam a dar trabalho

Entre todos esquadrões alternativos, é um dos mais curiosos de ver jogar. Os “famosos” não estão velhos demais, os “anônimos” têm qualidade, então parece mesmo um time com potencial. Os resultados ainda não foram tão bons, mas dá para acreditar que o time fará bonito no Gaúcho.

XV de Piracicaba-SP: 4 “reforços” alternativos

  • Elias (M, ex-Vasco e Atlético-GO)
  • Eder Sciola (LD, ex-São Paulo)
  • Wescley (Z, ex-Corinthians e Vasco)
  • Zelão (Z, ex-Corinthians)
Zelão parecendo jogador de basquete
Zelão parecendo jogador de basquete

É claro que os quatro “reforços” criaram alguma expectativa, principalmente a dupla Wescley e Zelão, pra corintiano nenhum sentir saudade. Mas eles foram ofuscados pelo técnico Roque Júnior, outra contratação alternativa. Ele durou apenas seis jogos no cargo, pois só teve uma vitória e ainda entrou em conflito com a imprensa local.

Aparecidense-GO: 4 “reforços” alternativos

  • Elionar Bombinha (A, ex-ABC)
  • Danilo Portugal (V, ex-Goiás)
  • Eduardo Arroz (LD, ex-Ponte Preta)
  • Marcelo Labarthe (V, ex-Inter-RS)

Foram contratações menos badaladas que as anteriores, mas funcionaram melhor. O Aparecidense começou o ano de forma competitiva e está vivo na briga por classificação no Goiano.

Guarani-SP: 4 “reforços” alternativos

  • Oziel (ex-Botafogo-RJ)
  • Preto Costa (ex-Atlético-MG)
  • Neneca (ex-Santo André)
  • Nunes (ex-Vasco)

Parece que o Guarani realmente chegou ao fundo do poço. Resta saber se lá tem uma mola. Em Campinas há quem defenda que o time bugrino começou a se reconstruir. Os “reforços” podem até ser um pequeno sinal disso. Mas a Série A2 do Paulista vai ser bem difícil nesta temporada.

Macaé: 4 “reforços” alternativos

  • Brinner (Z, ex-Botafogo)
    Berna já sofreu no Macaé, após invasão da torcida do Flamengo para agredi-lo
    Berna já sofreu no Macaé, após invasão da torcida do Flamengo para agredi-lo
  • Ricardo Berna (G, ex-Fluminense)
  • Pedro Oldoni (A, ex-Atlético-PR e Atlético-MG)
  • Pipico (A, ex-Vasco)

Campeão da Série C em 2014, o Macaé precisa investir forte para se manter na competitiva Série B deste ano. A preparação começou devagar, com poucos reforços relevantes, sendo que um deles chegou e logo saiu – Oldoni disputou quatro jogos e depois assinou com o Anapolina-GO.

Santa Cruz: 4 “reforços” alternativos

  • Bruno Mineiro (A, ex-Goiás e Sport)
  • Anderson Aquino (A, ex-Atlético-PR e Coritiba)
  • Bruno (G, ex-Palmeiras)
  • Edson Sitta (V, ex-Corinthians)

Apesar das contratações de jogadores experientes, o elenco do Santa Cruz segue sem nenhum astro. Em alguns casos isso pode funcionar. Mas no momento tem deixado o time sem referência e alguém para decidir. A campanha no Pernabucano ainda é apenas razoável.

São Bernardo: 4 “reforços” alternativos

  • Moradei (ex-Corinthians)
    Está aí um volante que inspira confiança...
    Está aí um volante que inspira confiança! Não?
  • Cañete (ex-São Paulo)
  • Luciano Castán (ex-Santos)
  • Alex Silva (ex-São Paulo)

O São Bernardo foi buscar “reforços” nos grandes times de São Paulo e até conseguiu peças que podem ser importantes. Mas o time ainda está instável e terá dificuldades para seguir vivo no Paulista. Pelo menos deve escapar tranquilamente do rebaixamento.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...