Kimberley: por onde anda o time que "jogou" a Copa de 1978?

0 160

Você deve conhecer a história do dia em que a França teve que disputar um jogo com a camisa do Kimberley, modesto clube de Mar del Plata, durante a Copa do Mundo de 1978. Mas… Por que isso aconteceu? E que fim levou esse tal de Kimberley?

Bem, a primeira pergunta é mais fácil. Isso aconteceu em 10 de junho de 1978, em jogo válido pela terceira rodada do Grupo 1 da Copa do Mundo disputada na Argentina. França e Hungria já estavam eliminadas na chave, com duas derrotas cada – Itália e Argentina venceram seus jogos nas duas primeiras rodadas, com quatro pontos cada. Por isso, franceses e húngaros apenas cumpriam tabela naquele dia.

Acontece que, por volta das 14h30, a França (mandante do jogo) entrou em campo com o uniforme reserva: camisa branca, calções azuis e meias vermelhas. A Hungria, visitante, também havia deixado seus uniformes vermelhos de lado e entrou com a camisa reserva, toda branca. O que fazer?

Um rápido sorteio depois, a França foi obrigada a mudar suas camisas. Mas sem as camisas azuis no vestiário, precisou improvisar. De última hora, a equipe recebeu as camisas alviverdes do Kimberley, um pequeno clube local, para atuar. No fim das contas, os franceses do técnico Michel Hidalgo despediram-se com uma vitória por 3 a 1 sobre os magiares – Christian Lopez, Marc Berdoll e Dominique Rocheteau marcaram, enquanto Sandor Zombori descontou.

Na Copa do Mundo de 1978, França venceu a Hungria usando a camisa do Kimberley, pequeno clube de Mar del Plata (Crédito: Reprodução)

A “participação” na Copa de 1978 foi, talvez, o principal momento da história do Kimberley, um clube acostumado a frequentar as divisões de acesso do futebol argentino. Fundado em 6 de julho de 1921, o Club Atlético Kimberley é presença rara na elite argentina ao longo de seus 93 anos de existência.

Na década de 70, o Dragón Verde viveu seu principal momento no Campeonato Argentino, comparecendo seis vezes em dez anos na primeira divisão – na época, o torneio tinha um regulamento bizarro, no qual 16 equipes se classificavam do Torneio Metropolitano, encontrando-se com 12 equipes oriundas de torneios regionais.

Nos últimos anos, o futebol foi um tanto amargo para o Kimberley. Em 2013, o clube marplatense disputou o Torneo del Interior, equivalente à quinta divisão do Campeonato Argentino (disputado por clubes indiretamente filiados à AFA). No entanto, o clube teve o que comemorar, já que foi um dos três promovidos de seu grupo ao Torneo Argentino B, ao lado de Camioneros de General Rodríguez e Everton de La Plata. Ao todo, 21 times subiram.

Em 2013, Kimberley foi promovido para a quarta divisão argentina (foto), na qual permaneceu em 2014 (Crédito: Reprodução)

Em 2014, na quarta divisão, o Kimberley não decepcionou: liderou o Grupo 12 da primeira fase, sendo eliminado na segunda fase. Encerrada em 8 de junho, a competição promoveu Deportivo Mandryn, Atlético Paraná e Gimnasia y Esgrima (Mendoza) ao Torneo Argentino A, a terceira divisão local. Nada mal para Mar del Plata, uma cidade pouco acostumada a ver seus clubes entre os principais do país.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...