José Carlos Lippi, um cara que nos fez sorrir

Imagem: TV Cidade/Divulgação
0 909

Morreu na manhã deste sábado (5), aos 76 anos, José Carlos Lippi. Comentarista esportivo e ex-atleta, Lippi não resistiu a um infarto.

Nascido em Teresópolis (RJ), Lippi teve uma vida muito atuante no esporte local. Na cidade, foi jogador, treinador e dirigente.

Como cronista esportivo, passou por Rádio Teresópolis, Rádio Geração 2000, Teresópolis Jornal, Gazeta de Teresópolis e TV Cidade, além de ter sido um dos fundadores do jornal O Diário de Teresópolis. As informações são do site Net Diário.

Leia também:

Lippi protagonizou um vídeo viral em outubro de 2013, durante debate no programa Esporte Cidade. Irritado com a edição da atração, que dava a ele pouco tempo para debater as imagens, virou-se para o apresentador Marcelo Rocha e soltou:

Eu sou obrigado a falar que este programa aqui está uma porra.

Muita gente não gosta de virar meme – e, às vezes, com razão. Mas Lippi sempre levou numa boa o fato de ter se tornado conhecido após o desabafo.

“Foi um programa bastante agitado”, contou o comentarista em entrevista à BandNews FM em 2017. “Isso aí acabou virando uma febre. Levantei e saí do programa. Engraçado que, neste dia, eu não me afastei do programa. Um mês depois, me aborreci e acabei me afastando. Tive um período de muito tempo fora. Depois retornei em setembro (de 2017)”, completou.

Lippi, na ocasião, se mostrou feliz com a aproximação de um público mais jovem após o meme. “Isso tem sido muito gratificante. Já passei por tanta coisa nessa vida e isso me dá força. Quando você imagina que nada mais vai te acontecer na vida, te dar força para te ajudar a viver, acontece um fato dessa natureza (…). A juventude te dá um apoio muito grande, um carinho que você não contava. Eu tento com isso passar aos jovens uma mensagem de otimismo, de que a vida vale a pena. É só querer viver.”

Ao longo de quase 50 anos de carreira, Lippi fez parte da fundação do Comitê de Imprensa de Teresópolis e da reformulação da Associação Teresopolitana de Imprensa. Recebeu diversas homenagens, como o título de Personalidade Negra do Estado do Rio de Janeiro e o título de Benemérito da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro

José Carlos Lippe deixou a esposa Almerinda, seis filhos e 16 netos. Além de uma mensagem de otimismo que vale a pena ser lembrada.