Inspiração ou coincidência? Conheça xarás de times brasileiros – PARTE 1

0 2.486

Publicidade

Este texto será dividido em duas partes. Veja homônimos de Paysandu, Salgueiro, Portuguesa e outros times a partir desta sexta-feira

O Campeonato Brasileiro não é o mais popular, o mais rico e nem mais técnico do mundo – ainda. Mas mesmo em épocas de Barcelona é impossível negar que o futebol brasileiro influenciou decisivamente o futebol mundial nas últimas décadas. Sem “pachequismos”, é visível que a magia do “joga bonito” brasileiro habitou por muito tempo o imaginário popular dos fãs de todo o mundo. E talvez até mesmo ainda habite.

Por isso é possível encontrar pelo mundo uma porção de “xarás” de clubes brasileiros, especialmente do Rio de Janeiro. Nomes como Pelé, Zico, Roberto Dinamite e tantos outros ajudaram e muito a espalhar homônimos pela África, pela Ásia e por outros continentes. Também há casos em que os brasileiros se inspiraram no estrangeiros e até algumas coincidências incríveis. Fato é que até nos cantos mais improváveis do mundo existem xarás de times brasileiros.

Por isso o Última Divisão lembra aqui alguns dos casos mais curiosos:

AMERICA

Sem acento mesmo, o clube da Tijuca é o America mais antigo, de 1904. O nome é uma provável homenagem ao continente – então é óbvio que não há registros de homônimos na Europa, na África ou na Ásia.

Fora do Brasil, os mais conhecidos são o América do México (de 1916) e o América de Cali (de 1918). Nenhum deles vive grande fase atualmente: o mexicano não conquista um título relevante desde 2006, enquanto o colombiano tem passado por problemas financeiros e até caiu para a segunda divisão. No nosso País o América-MG é o que está menos pior, mesmo rebaixado para a Série B em 2011.

ASA

No Brasil temos a Agremiação Sportiva Arapiraquense. Na Angola há o Atlético Sport Aviação, de Angola. Muito ligado às Linhas Aéreas de Angola (TAAG), o clube é conhecido como “Aviadores” simplesmente e, é claro, não tem qualquer inspiração no time alagoano. A não ser quando ambos voam juntamente em campo, o que aconteceu em 2011 – o time africano venceu a Supercopa Angolana, enquanto os alagoanos foram campeões estaduais.

ATLÉTICO MINEIRO

Os peruanos podem negar, mas é difícil acreditar que o Atlético Minero não tenha qualquer relação com o “nosso” Atlético-MG – basta comparar os distintivos dos dois clubes. Fundado em 1997 com o nome de Unión Minas de Casapalca, o time do Peru se fundiu no ano seguinte com o Club Boca Juniors e passou a adotar o nome em referência às atividades mineradoras da região. Atualmente, a equipe peruana joga a segunda divisão, mandando suas partidas na cidade de Matucana.

BOTAFOGO

O Botafogo Futebol Clube, de Cabo Verde, assume que se inspirou no Botafogo carioca aos ser fundado, em 1968. Mas ele até tinha uma boa “desculpa” para negar isso, já que está sediado na Ilha do Fogo. E o time realmente copiou o Glorioso, pois também joga com uniforme de listras verticais em preto e branco.

CORINTHIANS

Os paulistanos não podem negar: eles são uma cópia de um time inglês. Pelo menos no nome, já que os fundadores do Timão tiveram a ideia da imitação quando o Corinthians-Casuals excursionou pelo Brasil e venceu todos jogos que disputou no País.

Mas os paulistanos também podem se orgulhar: eles copiaram apenas o nome mesmo. Afinal, atualmente o clube original está apenas na sétima divisão da Inglaterra. Já o Corinthians “falsificado” foi campeão da Libertadores e do Mundial nesta temporada.

Sugestão para o marketing do Corinthians Paulista: lancem um terceiro uniforme idêntico ao do Casuals

FLAMENGO

A grandeza do Flamengo se espalhou por todo território brasileiro, atingiu outros países e até o continente africano. O primeiro influenciado pelo time carioca foi o Flamengo equatoriano, que tem sua sede em Latacunga e foi criado em 1923. É um time de segunda divisão, mas que joga com o uniforme idêntico ao Rubro-Negro do Brasil.

Por perto há ainda o Flamengo da Bolívia, em Sucre, mas duas “cópias” africanas impressionam: a mais fiel é o Flamengo de Ngagara,, do Burundi, fundado em 2008. Já em Botswana há uma verdadeira confusão: um time que joga com uniforme parecido com o da Argentina homenageia duas equipes brasileiras – chama-se União Flamengo Santos. Parece até mentira, mas ainda irei até lá para conferir.

União Flamengo Santos é muito folclore!

FLUMINENSE

Enquanto o time original foi campeão brasileiro, o Fluminense de Porto Rico, fundado em 2002, vive longe de grandes momentos. Atualmente o time de Guaynabo tem apenas times das categorias de base. Estas equipes até conseguiram títulos na temporada, mas é pouco para um clube que ja foi mais importante no futebol do país. Pelo visto não há Unimed em Porto Rico…

GRÊMIO

Não é um xará, admito. Mas peço licença poética para incluir o Kawasaki Frontale como “cópia” do Grêmio. Nada mais justo: o time japonês, criado em 1997, já jogou com um uniforme e escudo idênticos, além de ter feito até parceria com o clube gaúcho. Atualmente as relações entre os dois times não é tão próxima e, enquanto o Grêmio brasileiro vive boa fase, o Frontale tem feito campanhas apagadas na primeira divisão da J-League.

É claro que foi coincidência

GUARANI

O Guaraní de Assunção não é uma mera cópia paraguaia. NA verdade ele foi fundado em 1903, antes do Guarani de Campinas. Mas o time paulista nega qualquer influência. Nem mesmo no nome, que foi escolhido por causa de uma ópera. E de fato os times realmente são diferentes, basta ver os uniformes por exemplo: os paraguaios joga de amarelo e preto, enquanto os paulistas atuam de verde e branco. Por fim, há a diferença mais triste: o Guaraní está na primeira divisão paraguaia. Já o Bugre caiu para a Série C nesta temporada.

JUVENTUS

Ao ouvir esse nome de time, de qual você lembra primeiro? Da Juventus italiana ou do Juventus paulistano?

Pois saiba que o time de Turim veio mais cedo (1897) e influenciou não somente o clube da Móoca, como vários outros pelo mundo. A Juventus sueca, de Vasteras, foi fundada em 1948 e copiou até o escudo, com poucas adaptações. Já a Juventus suíça, de 1992, joga na terceira divisão local com uniforme preto e branco, igual ao do time italiano. E há ainda uma Juventus em Belize (de 1978), que já conquistou cinco títulos nacionais, sendo o mais recente em 2005.

As cópias mais diferentes do original foram criadas em Bucareste e no Brasil. A Juventus romena joga de azul e branco, enquanto a paulistana usa bordô. Diz a lenda que o time da Móoca só descartou o preto e branco para não ficar igual a Corinthians e Santos. Adotou o bordô e influenciou outros Juventus pelo País, como os xarás do Acre e de Santa Catarina.

Continua…

 

 

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...