Hashtag United: time de youtuber cresce e surpreende na Copa da Inglaterra

0 1.301

Um momento histórico no futebol inglês marcou esta segunda-feira (21). Hashtag United, o primeiro clube do mundo fundado e presidido por um Youtuber, acaba de chegar à segunda fase eliminatória da FA Cup. Anteriormente, o time já tinha passado por duas fases preliminares.

Enquanto o mundo do futebol abre os olhos aos grandes clubes do país, ocorre há algumas semanas a FA Cup, mais antigo torneio de futebol do mundo. Ao todo, mais de 700 equipes brigam todo o ano pelo título. A disputa envolve times profissionais, semiprofissionais e até amadores.

A história do time

Para adentrarmos na história do Hashtag United, vamos conhecer um pouco mais a história do criador e idealizador do projeto, Spencer Owen. Ele era um Youtuber que publicava vídeos de gameplay de FIFA, e também se aventurava a fazer vlogs das partidas de seu clube de coração, o West Ham. Os youtubers de FIFA viraram uma espécie de “febre” na Inglaterra no início dos anos 2010, e muitos se tornaram grandes estrelas no país, com uma legião de fãs e de consumidores de suas marcas e conteúdos. Spencer, atualmente com 31 anos, sempre foi um pouco mais velho que a grande maioria deles, e conseguiu com o passar dos anos um engajamento muito grande com a própria EA Sports e as marcas na Inglaterra. Nunca foi o youtuber de mais sucesso, mas certamente o mais respeitado entre os companheiros de profissão.

Hash Spencer

Então, em 2016, decidiu ter uma ideia um tanto quanto inovadora: criar o primeiro time de futebol com origem “virtual”. E assim nascia o HASHTAG UNITED.

A proposta era simples: juntar alguns amigos e conhecidos e jogar alguns amistosos, gravar os jogos e postar todos os jogos no canal do Youtube. Todo mundo poderia acompanhar a rotina de um time amador. Spencer, o dono do clube e seu irmão, por exemplo, eram jogadores da equipe.

Mas, com o passar do tempo, o projeto foi começando a ficar mais sério. Então, após disputar e vencer a “Wembley Cup”, um torneio de futebol entre Youtubers criado por ele mesmo, que contou com mais de 500 mil acessos simultâneos em uma livestream no Youtube (Na época, um recorde absoluto entre eventos esportivos), o Hashtag United atraiu inúmeros olhares e investidores. Primeiro, a Adidas se tornou apoiadora do projeto e fornecedora oficial dos uniformes. E logo após, o Football Manager, game de futebol muito popular na Inglaterra, também resolveu apostar no projeto com seu patrocínio. E não só marcas, como até mesmo o jogador do Chelsea, César Azpilicueta, virou um dos sócios e investidores do clube.

Com todo o sucesso, a equipe se estruturou. E Spencer resolveu dar o próximo passo: entrar no sistema de ligas inglês. Assim, o clube deixou de se tornar uma equipe amadora, e entrou no semiprofissionalismo. Já não eram mais amigos e youtubers que compunham o elenco, e sim jogadores contratados e escolhidos a dedo entre o gigante submundo das ligas inferiores da Inglaterra.

Na temporada 2018/2019, a equipe disputou a décima divisão inglesa, conquistando o acesso. Atualmente, o clube disputa a nona divisão, e se encontra na segunda colocação, com três vitórias em três jogos disputados.

Na Copa da Inglaterra

Hash Fm

A primeira partida da história do clube na Copa da Inglaterra ocorreu há duas semanas, quando enfrentou, na primeira rodada da fase preliminar, a equipe do Park View, que disputa a décima divisão. Venceu por 2 a 1, de virada.

Na segunda rodada da fase preliminar, o adversário foi o Felixstowe & Walton, que também disputa a nona divisão da Inglaterra. O Hashtag venceu nos pênaltis por 13 a 12, após um empate por 1 a 1 no tempo normal. Foi a segunda maior disputa de pênaltis da história da competição. O grande destaque foi o goleiro Jamie Jackson, de 42 anos, que está no clube desde a fase amadora, e pegou três pênaltis na disputa.

Nesta segunda (21), pela primeira rodada da fase eliminatória da FA Cup, o Hashtag entrou como azarão, enfrentando o Soham Town Rangers, da sétima divisão. Mas o time do youtuber conseguiu mais uma classificação épica nos pênaltis. A equipe perdia o jogo até os 40 minutos do segundo tempo, quando Waller Lassen, meio-campista que já chegou a jogar profissionalmente pelo Tottenham, marcou o gol heroico, que levou a partida aos pênaltis. Nas penalidades, o terceiro goleiro do clube, chamado às pressas – pois titular e reserva estavam lesionados – pegou uma cobrança. Na última, com uma cavadinha de Waller-Lassen, a classificação foi selada. O jogo foi transmitido para toda a Inglaterra pela BBC, e o nome do Hashtag United figurou entre os assuntos mais comentados do país no momento.

Com isso, a equipe precisa vencer mais três confrontos para chegar na primeira fase da FA Cup, e mais 5 jogos para chegar na fase onde os times da Premier League entram na disputa.

Uma história incrível, de um time que começou do zero, apenas com a ambição de um simples produtor de conteúdo para a internet. Agora, Spencer administra uma espécie de Football Manager da vida real.

Além da equipe semiprofissional, o Hashtag United atualmente possui mais de 400 jovens em suas categorias de base, além de um clube feminino que disputa a quarta divisão inglesa, e uma equipe bem sucedida de E-sports. Ainda possui uma equipe para a disputa da Sunday League, as chamadas ligas amadoras inglesas. Nessa equipe, jogam diversos ícones do clube que passaram por lá no início, mas que não possuem nível para o profissional.

Algumas curiosidades sobre o Hashtag United:

  • Spencer fez uma espécie de reality show com jovens que sonhavam em ser jogadores de futebol, em que o vencedor iria ser contratado pelo Hashtag United e jogar no time principal. O vencedor da primeira edição, Scott Pollock, durou pouco tempo na equipe, pois com a visibilidade alcançada no Hashtag, o Northampton Town, time da quarta divisão inglesa, contratou o jogador. Ele é tratado como um dos grandes sucessos desse projeto, já que está jogando em um nível profissional no futebol inglês.
  • Joshua Osude, vencedor da segunda edição do reality show, que é uma espécie de “peneira”, já é jogador incontestável da equipe, e está atraindo olhares de equipes profissionais. Nesta temporada, Osude foi responsável por grande parte dos gols da equipe. É um jogador de muita velocidade e drible. Em breve deve pintar nas divisões superiores.
  • A equipe possui atualmente mais de 500 mil inscritos em seu canal do Youtube. Lá, são postados todos os jogos e os bastidores do dia-a-dia da equipe. Os jogos possuem narração do próprio Spencer, e comentários de seu irmão, Seb. Além disso, são mais de 400 mil seguidores no Instagram e 200 mil no Twitter. Nas últimas semanas, as redes sociais da equipe cresceram mais de 500% em público, com a ampla divulgação que a campanha história na FA Cup está gerando.
  • Akinfenwa, o famoso jogador forte das divisões inferiores inglesas, é amigo pessoal do Spencer, e muito se especula que ele pode pintar na equipe nos próximos anos.
Ec2ob5kxkae3zgq
Imagem: Wycombe Wanderers FC/Divulgação

Enquanto isso, o projeto de Spencer vai alcançando cada vez mais adeptos e apoio, e crescendo e dando um passo de cada vez. Sem pular divisões, sem grandes gastos, e sem tirar espaço de ninguém. O Hashtag segue na contramão dos grandes investimentos que vemos no futebol atualmente, onde uma equipe é comprada, e todo o tradicionalismo e torcida são ignorados.

Certamente o Hashtag United ainda dará muito o que falar nos próximos anos. Com certeza encontrará resistência dos mais saudosistas, mas também deve gerar inúmeras reflexões quanto à maneira de gerir uma equipe, e talvez se torne até modelo para futuras equipes.

Quer saber mais sobre divisões de acesso da Inglaterra? Veja o vídeo em que explicamos a pirâmide do futebol inglês.