Giro UD #6: aniversário de golaço de Maradona, o adeus a Volpe e Zé do Caixão no Santa Cruz

(Crédito: SporTV/Reprodução)
127

O Giro UD desta semana traz matérias legais sobre assuntos diversos.

Talvez você não saiba, mas o mais belo gol de Diego Maradona completou 40 anos nesta semana – e você não o viu.

Leia também:

Nos últimos dias, também perdemos dois nomes bastante conhecido: Luiz Alberto Volpe e José Mojica Marins. Você conhece a relação do primeiro com o futebol, mas e a do segundo?

Confira as histórias:

  • Na última terça-feira (18), o jornalismo esportivo brasileiro perdeu Luis Alberto Volpe, voz marcante da história da ESPN Brasil. A informação foi divulgada pela própria emissora, que não informou a causa da morte. Volpe trabalhou por cerca de 20 anos no canal, passando também por TV Cultura, Rede Globo e SBT.

-U-D-

  • Justin Fashanu se tornou mundialmente conhecido como o primeiro jogador assumidamente gay atuando em uma grande liga. Morto em 1998, o ex-atacante do Norwich City finalmente recebeu um merecido reconhecimento: no dia 19, entrou de maneira póstuma no Hall da Fama do Museu Nacional do Futebol do Reino Unido. Via Sky Sports.

-U-D-

  • Os dois gols pela Argentina contra a Inglaterra na Copa do Mundo de 1986 são os mais lembrados da carreira de Diego Maradona. Mas o mais bonito foi marcado anos antes, em 1980, na Colômbia. No dia 19 de fevereiro, quando o feito completou 40 anos, o jornal La Nación contou a história do golaço – um dos três no empate por 4 a 4 entre Deportivo Pereira e Argentinos Juniors.

-U-D-

  • José Mojica Marins, o Zé do Caixão, morreu em 19 de fevereiro aos 83 anos. O conhecido cineasta era corintiano, mas uma passagem de Mojica pelo Santa Cruz foi relembrada por Rômulo Alcoforado, do Globoesporte.com: em 2009, ano em que o Santa Cruz disputou a Série D do Campeonato Brasileiro, Mojica esteve no Recife para ajudar a espantar os fantasmas do clube.

-U-D-

  • Talvez você não se lembre de Wilder Medina, mas foi dele o segundo gol do Tolima na vitória por 2 a 0 sobre o Corinthians na fatídica pré-Libertadores de 2011. Hoje aposentado, o ex-atacante superou a dependência química e trabalha em um projeto social muito bacana. A história, contada por Daniel Bocatto, está no site da FOX Sports Brasil.

-U-D-

  • Você já foi traído? Se já foi e quiser dividir sua experiência jogando futebol, a solução é atuar no Só Corno Futebol Clube, um time do Recife de nome autoexplicativo. Tiago Medeiros, mostrando que o brasileiro precisa ser estudado, conta a história no Globoesporte.com.
Comments