Giro UD #4: história escrita na Itália, luto na Argentina (e aqui), Vasco e mais

Foto: AFA
122

Você já conhece o Giro UD?

Se a resposta é negativa, a gente explica de novo: trata-se da curadoria com tudo de mais legal – ou eventualmente triste, como nesta edição – que encontramos na internet na última semana.

Leia também:

Desta vez, temos um feito familiar histórico na Itália, uma prévia esmerada da Copa do Nordeste, o gênio por trás de alguns dos melhores memes do Twitter, o futebol mexicano na TV brasileira e, infelizmente, dois registros de falecimentos.

Vamos nessa?


  • No domingo, o Milan recebeu o Verona pelo Campeonato Italiano e ficou no empate em 1 a 1. Mas um fator em especial chamou a atenção de todo mundo para este jogo: Daniel Maldini saiu do banco nos minutos finais da partida, substituindo Samu Castillejo. Filho de Paolo Maldini e neto de Cesare Maldini, duas instituições rossoneri, o atacante tem um legado gigante para carregar. Na Trivela, o Leandro Stein contou essa história.

  • A Copa do Nordeste 2020 já começou e a galera do Baião de Dois, na Central 3, preparou um almanaque delicioso e caprichado do torneio. Se você não é muito ligado no futebol nordestino, é a chance de descobrir os times-base, os craques, as apostas, os técnicos e os retrospectos recentes de cada clube no Nordestão. Prato cheio!

  • Se você tem Twitter e não acompanha o Museu de Memes do Vasco, não sabe o que está perdendo — afinal, no futebol, saber rir de si quando o momento quando o momento não inspira muito otimismo é uma arte. No site da ESPN Brasil, o maestro Diego Iwata Lima conversou com o A. B., a mente genial por trás do perfil cruzmaltino.

  • O futebol argentino perdeu um nome que não é muito conhecido por aqui, mas que é um gigante por lá: Carlos Barisio. Campeão do Torneio Nacional na Argentina em 1982 com o Ferro Carril Oeste, quando a primeira divisão ainda era dividida em Metropolitano e Nacional, Barisio chegou a contabilizar 1075 minutos consecutivos sem sofrer gols em 1981 – marca que só caiu em 2019. Tinha 69 anos e foi vítima de câncer de pulmão. O La Nación e o Clarín, possivelmente os dois jornais mais importantes do país, ofereceram obtuários dignos da carreira do ex-jogador.

  • E falando em Leandro Stein e Trivela, mais uma dele. A Copa do Brasil já começou e a gente já se despediu de alguns times. Mas vale a pena navegar por mais um dos sempre legais mapas que o site produz – desta vez, com todos os participantes do torneio em 2020. Você sabe quantos são (ou melhor, eram) e de onde eles vêm (ou melhor, vieram)?

  • Em parceria com a DAZN, a Rede TV! transmitirá alguns torneios menos conhecidos no Brasil – entre eles, a Liga MX. No site da emissora, o Elcio Mendonça conta a história do Cruz Azul, clube com uma ligação mais forte do que você imagina com a fábrica de cimentos do qual nasceu. Neste sábado, às 16h, o canal exibe um compacto do jogo da Máquina Cementera com o Toluca.

  • Dorival Carlos Esteves, o Kalé, é pouco conhecido no Brasil, mas é um nome fundamental na história do futebol japonês – afinal, Kalé foi o primeiro jogador negro a atuar no país, defendendo o Yanmar Diesel (atual Cerezo Osaka) entre 1968 e 1973. Tinha 72 anos e morreu em 26 de janeiro, mas a notícia só foi divulgada no dia 6 de fevereiro. O site Notícias Botucatu fez um registro breve, mas importante, da carreira do ex-jogador, revelado pela Ferroviária botucatuense.
Comments