Giro UD #31: Alex fora da TV, a seleção brasileira de Super Campeões e mais

Imagem: Reprodução
0 140

E aí? Sextou?

Terminando mais uma semana, o Última Divisão mantém aqui o seu tradicional Giro UD, com o que vimos de mais interessante por aí nos últimos dias. A ideia, como sempre, é trazer para você conteúdos legais, que você pode ter deixado passar, para enriquecer o fim de semana.

Leia também:

Nesta 31ª edição, temos os novos rumos profissionais do genial Alex, novidades sobre Super Campeões no mundo dos games, um goleiro que joga por todos os times de uma liga (é sério!) e muito, muito mais.

Confira comigo no replay!

A Bandai Namco apresentou nos últimos dias alguns detalhes de Captain Tsubasa: Rise of New Champions, novo game de série Super Campeões que será lançado em 28 de agosto para PlayStation 4, Nintendo Switch e PC. A seleção brasileira traz alguns nomes conhecidos dos fãs do mangá, como o goleiro Keizinho, o meia Luciano Leo, o capitão Alberto e o atacante Carlos Bara. A matéria da Tayná Garcia para o Jovem Nerd dá mais detalhes.

-U-D-

Alex deixará a ESPN Brasil no final de 2020, mas não rumo a outro canal. A meta, segundo ele, é virar treinador. O próprio ex-meia de Coritiba, Palmeiras, Cruzeiro e Fenerbahçe deu detalhe a respeio em entrevista a João Carlos Albuquerque e Rodrigo Viana no UOL.

-U-D-

O futebol paranaense é próspero em fusão de clubes, como as histórias de Paraná Clube e (em menor grau) Athlético mostram. Mas e se Coritiba, Atlético-PR e Paraná se fundissem? Acredite, isso foi seriamente discutido em 1995, dando origem possivelmente a um clube aurinegro (ou rosa) chamado Paraná Atlético Clube. Na Gazeta do Povo, o Fernando Rudnick conta essa história em detalhes.

-U-D-

Você sabia que a MLS tem um goleiro comunitário? Trata-se de um jogador que “socorre” todos os times em caso de necessidade. Como cada time tem três goleiros da posição, a liga empresta este jogador em caso de necessidade. Atualmente, o “goleiro da MLS” é Charlie Lyon, que tem sua história contada por Luís Curro na Folha de S. Paulo.

-U-D-

O Campeonato Brasileiro começou, ainda que de forma cambaleante. Ao mesmo tempo, diversas divisões inferiores de campeonatos estaduais vivem de incertezas. Sem saber o destino da Divisão de Acesso do Campeonato Gaúcho, o meia Diego Torres, contratado pelo União Frederiquense, trabalha em uma empresa de embalagens descartáveis. Em entrevista à Rádio Gaúcha Serra, publicada pelo repórter Eduardo Costa no jornal O Pioneiro, o experiente atleta relata sua rotina e pede à FGF por uma definição.