Futebol de botão e Sectorball: os jogos que faziam sucesso no passado

0 113

Antes de FIFA, PES (ou seus antecessores Winning Eleven e International SuperStar Soccer), Brasfoot, Football Manager, Elifoot e outros, um outro jogo de futebol fez os fãs do esporte mais popular do mundo terem disputas frenéticas para ver quem é o melhor.

Porém, não é um jogo que precisa de internet ou sequer eletricidade. Além disso, é um jogo 100% brasileiro. Talvez muitos hoje em dia nunca tenham pego uma palheta na mãos ou posicionado no “Estrelão” os seus jogadores (ou botões) como gostaria, mas iremos hoje tentar fazer aqueles que nunca tiveram o prazer de jogar uma partida de futebol de botão sentirem essa sensação.

Conhecido também como futebol de mesa, o futebol de botão nem sempre teve esse nome. Ele nasceu no final dos anos 20 com o nome de “Foot-ball Celotex” que era o nome do material usado para a confecção das mesas. Foi criado pelo ator e pintor Geraldo Cardoso Décourt, nascido no dia 14 de fevereiro, dia que posteriormente foi determinado como o “Dia do Batonista” em homenagem a ele.

Originalmente, jogava-se com botões de madeira, passando posteriormente a usar os botões de plástico e daí surgiu o nome popularmente conhecido como “jogo de botões”. Nessa época, os botões de acrílico já eram utilizados, entretanto, com uso menor em relação aos dias de hoje. Outro fator que mais tarde ajudou a popularizar ainda mais o jogo foi a criação nos anos 60 do “Estrelão”, um mesa de jogo sem cavaletes ( até então os mais comuns), produzida pela fábrica de brinquedos Estrela.

Coisa séria

O futebol de mesa foi reconhecido como desporto pela CND (Conselho Nacional de Desportos) em 1988 colocando-o na categoria de uma vertente dos esportes de salão, no qual se incluem o xadrez e o bilhar, por exemplo. Hoje, ele é gerenciado pela CBFM (sigla para Confederação Brasileira de Futebol de Mesa).

Os batonistas (como são conhecidos quem joga o futebol de mesa) costumam praticar o jogo oficialmente em cinco modalidades, sendo elas quatro oficiais (Disco, Bola 12 Toques, Bola 3 Toques e Dadinho) e uma experimental (Pastilha).

A modalidade Disco, ou Regra Baiana, é muito disputado no Nordeste Brasileiro e é a modalidade que está organizada a mais tempo.

Já as Modalidades Bola 12 Toques e Bola 3 Toques, também conhecidas respectivamente como Regra Paulista e Regra Carioca, são as mais populares, possuindo inclusive campeonatos mundiais. O primeiro da modalidade Bola 12 Toques, inclusive, foi disputado em 2009 na Hungria.

Pelo lado europeu existe ainda um jogo parecido, chamado Sectorball, que foi criado pelos Húngaros. Os botões nesse caso são todos de plástico com um buraco no centro para evitar o vácuo e a paleta nesse caso não é redonda e sim estreita, parecida como uma régua.

O nome do desporto é oriundo de uma regra chamada “Sector”, que é um estilo de passe. Se você puder dar o passe para seu jogador dentro do espaço de 4,5 cm, a bola não tocar em ninguém mais e a direção da bola estiver correta, você poderá jogar novamente. E mesmo não efetuando o passe “sector” e um botão defensivo estiver próximo a bola, ainda terá o direito a dar mais um toque.

Se você, jovem, nunca teve a oportunidade de jogar , saiba que está perdendo horas de lazer e diversão que esse incrível e simples jogo pode proporcionar.