“Fora de Jogo”: um filme para entender o protesto da torcedora iraniana na Rio-2016

0 121

cartaz-foradejogoNo meio do turbilhão de notícias envolvendo as Olimpíadas no Rio, você deve ter visto a imagem acima. A mulher é Darya Safai, iraniana que mora na Bélgica desde 2000. Ela chorou porque seguranças queriam proibi-la de levantar o cartaz escrito “Deixem as mulheres iranianas entrarem em seus estádios”, regra que causou controvérsia após diversas manifestações nos estádios contra o presidente interino Michel Temer serem repreendidas.

A mensagem de Safai não é pouca coisa. Desde 1979, as iranianas são proibidas de acompanhar in loco as competições esportivas no país. As exceções eram os jogos de basquete e vôlei, mas isso durou até 2012.

Em 2014, uma jovem torcedora foi presa durante cinco meses por ter assistido a um jogo de vôlei masculino em Teerã. Ela só foi solta após pressão das organizações de direitos humanos e da FIVB, que inicialmente estava reticente em criticar as leis locais.

Dentro do Irã, há muito se discute sobre a participação das mulheres nos estádios. Em 2006, o diretor iraniano Jafar Panahi abriu a questão para o mundo com o filme Fora de Jogo. Ele que, inclusive, sentiu na pele o rigor da proibição após sua própria filha ser barrada de um estádio de futebol.

No filme, um grupo de garotas se disfarça de homens para assistir ao jogo da seleção iraniana contra o Bahrein, válida pela penúltima rodada das Eliminatórias da Copa de 2006.

Se o Irã vencesse, eles garantiriam uma vaga no Mundial da Alemanha. E naquela época o Irã tinha sua geração de ouro, com Ali Karimi (então no Bayern de Munique) e Mehdi Mahdavikia (Hamburgo) sendo os motores do time e Ali Daei, a referência no ataque.

O problema é que o disfarce das garotas não dura muito tempo e soldados da guarda revolucionária as detêm em um cercadinho fora do estádio Azadi enquanto o jogo literalmente se desenrola ao fundo. As filmagens foram feitas no momento da partida em questão e, como ninguém poderia prever qual seria o resultado, Panahi elaborou dois possíveis roteiros para os atores improvisarem durante a história.

Apesar de ter sido bem recebido internacionalmente, inclusive ganhou o Urso de Prata do Festival de Berlim, Fora de Jogo foi banido dos cinemas pelo governo iraniano. Não se pode dizer que foi uma surpresa, já que Panahi não é bem visto pelos comandantes do país e o tema não ajudou muito.

Porém, cópias piratas se espalharam no mercado informal e ajudou para que diversos grupos de torcedores e torcedoras se organizassem contra a proibição. O slogan “Não queremos ficar Fora de Jogo” ganhou força nesses círculos.

E, por um breve momento, ainda no ano de 2006, o objetivo foi alcançado. O então presidente Mahmud Ahmadinejad, que jamais escondeu ser fã de futebol, permitiu que mulheres frequentassem os estádios, em um local separado dos homens. Ele defendia que a presença delas melhoraria a atmosfera das partidas e haveria um espaço mais familiar e menos violento. Um mês depois, o aiatolá Ali Khamenei derrubou a permissão.

Pouco antes de ser suspenso e banido do futebol, o ex-presidente da FIFA, Joseph Blatter, se pronunciou pela primeira vez de maneira categórica contra a proibição. Ele escreveu em março de 2015: “O banimento de mulheres em estádios ainda vigora no Irã mesmo com a existência de um próspero futebol feminino no país. Isso não pode continuar. Portanto, meu apelo às autoridades do Irã é: ‘Abram os estádios da nação às mulheres’.”

Pela repercussão do protesto de Darya Safai, nota-se que isso não aconteceu. Após o incidente com os seguranças da Rio-2016, ela disse ao jornal El País: “Todo mundo deveria ter o direito de assistir a uma competição esportiva e torcer por sua seleção. É meu direito estar aqui e um direito básico de todas as mulheres iranianas cuja voz é silenciada.”

Darya Safai holds a large sign protesting the fact that women have not been allowed to attend volleyball matches in Iran during a men's preliminary volleyball match between Russia and Iran at the 2016 Summer Olympics in Rio de Janeiro, Brazil, Monday, Aug. 15, 2016. (AP Photo/Jeff Roberson)
AP Photo/Jeff Roberson

 

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...