Foi confuso, mas o Brasil de Pelotas está de volta à elite no RS

0 147

Publicidade

A vaga xavante está garantida – mas as contas até lá não foram poucas (Crédito: Divulgação)

O Brasil de Pelotas conquistou neste domingo sua vaga de volta à elite do Campeonato Gaúcho. Rebaixado em 2009, o Xavante vinha brigando por seu retorno desde então, contando com muita torcida a favor. Porém, quando a vaga veio, veio de forma meio confusa, deixando duas impressões equivocadas: a de “tapetão” e a de “boa vontade” da Federação Gaúcha de Futebol (FGF). E não foi o que aconteceu.

Vamos à história. A Divisão de Acesso do Campeonato Gaúcho de 2013 dá três vagas para a elite do Campeonato Gaúcho de 2014. Elas são dedicadas aos campeões de cada um dos dois turnos e vencedor do duelo entre os vice-campeões de cada turno – caso fosse o mesmo, o “bi-vice” enfrentaria o time de melhor índice técnico ao longo de todo o torneio. Ficou claro? Vamos em frente.

A promoção xavante poderia até ter acontecido já no primeiro turno, mas o título ficou com o São Paulo de Rio Grande. O Brasil-PEL ficou com o vice na ocasião, perdendo nos pênaltis por 3 a 2.

No segundo turno, o time do Bento Freitas não decepcionou: segunda melhor campanha da primeira fase (14 pontos, contra 16 do Aimoré), classificação sobre o Avenida nas quartas de final e duas vitórias sobre o Santo Ângelo nas semifinais. Agora, nas finais do segundo turno, o Brasil encara o Aimoré, em confronto que garante ao campeão o acesso à elite.

OK, até aqui, não é uma grande confusão. Então, qual o problema? Em primeiro lugar, vamos ao regulamento desta vaga entre vice-campeão e índice técnico. Está lá no regulamento:

Caso os campeões de turno forem distintos, a terceira vaga para o GAUCHÃO 2014 será decidida em 02 jogos (ida e volta) entre o vice-campeão do 1º TURNO e o vice-campeão do 2º TURNO, caso os VICE-CAMPEÕES sejam distintos;

Caso os CAMPEÕES de TURNO forem distintos e o VICE-CAMPEÃO seja o mesmo do 1º e do 2º TURNO, este decidirá a 3ª VAGA do GAUCHÃO 2014 em 02 jogos (ida e volta) contra o melhor classificado na FORMA DO ARTIGO 15º deste regulamento e que não obteve vaga para o GAUCHÃO 2014

O “problema” é que o Brasil de Pelotas tem 65,2% de aproveitamento em pontos até aqui, contra 61,4% do Aimoré. Caso vença os dois jogos da final, o Aimoré sobe como campeão e o Brasil sobe como melhor campanha. Neste cenário, o Xavante ficaria com 60%, contra o Riograndense – fora das finais, o time de Santa Maria tem 57,9% de aproveitamento.

A equipe até poderia almejar a vaga de melhor índice técnico em cima do Brasil de Pelotas, caso fosse levado em conta apenas o índice técnico da primeira fase. Não será o caso. Assim, mesmo que perca os dois jogos para o Aimoré, o Brasil terá 60% de aproveitamento, contra 57,9% do Riograndense.

Caso perca as finais do segundo turno, o Brasil de Pelotas decide a terceira vaga contra o vice-campeão do primeiro turno – o próprio Brasil de Pelotas. Como isso não faria qualquer sentido, o time faria a “repescagem” contra o time de melhor aproveitamento fora os campeões – o próprio Brasil de Pelotas.

Sim, faltou uma palavrinha ali no regulamento. O próprio Francisco Noveletto, presidente da FGF, admitiu que faltou avisar aos clubes que seria a melhor campanha fora os “bi-vice”. Mas agora…

Não que Inês seja morta para o Riograndense. Caso o Brasil de Pelotas suba como campeão do segundo turno com duas vitórias sobre o Aimoré, o time de Santa Maria teria melhor campanha no geral: 57,9%, contra 56,5% do rival de São Leopoldo. Ou seja: o Riograndense agora torce pelo Brasil-PEL.

Mesmo que confuso, o acesso do Brasil de Pelotas foi muito comemorado pelos próprios clubes gaúchos. Em 2009, no ano em que caiu, o time foi vítima daquele acidente que marcou a história rubro-negra – em 15 de janeiro daquele ano, o clube voltava de um jogo de pré-temporada quando o ônibus da delegação despencou por uma ribanceira. Morreram o zagueiro Régis, o atacante Claudio Milar (um dos maiores ídolos da história da equipe) e o preparador de goleiros Giovanni Guimarães.

A equipe ameaçou nem disputar o Campeonato Gaúcho daquele ano, e só conseguiu entrar em campo diante de várias concessões – a dupla Gre-Nal, por exemplo, emprestou atletas para o time. Ainda assim, foi rebaixado. Em 2011, foi rebaixado também na Série C do Campeonato Brasileiro, após uma manobra jurídica envolvendo o Joinville e o Santo André. Desde então, a quem olha de fora, cada competição dos xavantes parece ter uma dose maior de sacrifício.

Talvez por conta disso, o acesso do Brasil de Pelotas foi muito comemorado por diversos outros clubes gaúchos:

As finais do segundo turno da Divisão de Acesso do Campeonato Gaúcho acontecem agora nos dias 11 (Brasil-PEL x Aimoré, às 21h) e 14 (Aimoré x Brasil-PEL, às 18h). Vale agora a vaga entre Aimoré e Riograndense. Os rebaixados da elite gaúcha em 2013, vale lembrar, foram Santa Cruz, Cerâmica e Canoas.

2013_brasil_de_pelotas_campeao

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...