Equilíbrio total: Série D tem vagas decididas em confrontos diretos e até no saldo de gols

Foto: Vitor Soccol/S.E.R. Caxias
1.075

Chegou ao fim a fase de grupos da Série D. Os 32 times classificados foram definidos. Os confrontos acontecerão nos próximos dois finais de semana (12 e 19 de setembro).

A disputa por vagas no Grupo 8 foi a mais emocionante. Esportivo (RS), Caxias (RS), Juventus (SC) e Marcílio Dias (SC) terminaram a 14° rodada com 18 pontos, 4 vitórias, 6 empates e 4 derrotas. A classificação foi decidida no saldo de gols. Desse modo, o Juventus terminou sua partida classificado, mas viu o Esportivo marcar dois gols nos acréscimos e desclassificá-lo.

Além disso, vale destaque para Joinville (SC) e Castanhal (PA), os únicos times invictos. Já o Bangu é o único time do Rio de Janeiro a avançar. Confira o resumão da rodada:

Confrontos diretos

Goianésia (GO) 1 x 1 Brasiliense (DF) 

Goianésia e Brasiliense lutaram pela última vaga do G4 do Grupo 5. Precisando da vitória, os mandantes começaram com tudo. Assim, abriram o placar aos 3 minutos. Rafael Soares chutou da entrada da área e a bola estufou a rede de Sucuri. A pressão do Goianésia aumentou, mas o placar não foi mais alterado no 1° tempo.

Sendo eliminado com o resultado, o Brasiliense voltou do intervalo com outra postura. Aos 3 minutos, a zaga do Azulão se atrapalhou, Tobinha avançou pela linda de fundo, mas desequilibrado e sem ângulo, chutou para fora. Aos 8, a bola caiu novamente nos pés de Tobinha, que passou pelas costas da defesa, partiu em velocidade e mandou no canto do goleiro Luan para empatar. A partida ficou quente, com jogadores, técnicos e convidados reclamando de todas as marcações da arbitragem.

Bem defensivamente, o Jacaré quase virou em cobranças de faltas de Peu e Zé Love, parados por boas defesas do goleiro Luan. Na etapa, o Goianésia só chegou ao ataque pela primeira vez aos 28, em cabeçada de João Celeri. Aos 43, o lance crucial: dentro da área, João Celeri bateu firme para a defesa de Sucuri, assegurando a classificação do time do Distrito Federal. Empatados com 21 pontos, o Brasiliense avançou pelo número de vitórias e enfrenta a Ferroviária na 2ª fase.

Atlético Cearense 2 x 0 Sousa (PB) 

Com a missão de vencer para se classificar, o Sousa começou com mais posse de bola e quase abriu o placar aos 13 minutos do 1° tempo. Keylo apareceu de surpresa e tocou de cabeça.  A bola passou rente ao travessão. O gol do Atlético saiu na primeira finalização do time. Aos 29, Gustavo cruzou para Erick Pulga, que só empurrou para o fundo da rede. O Dinossauro teve duas boas oportunidades com Rodrigo Poty, que não entraram por pouco.

No 2° tempo, a Águia chegou com perigo aos 3 minutos com o zagueiro Edgar. O jogo ficou aberto, com os dois times procurando a classificação. Aos 18, dentro da área, Wesley chutou. A bola quicou no gramado e o goleiro Carlão afastou o perigo de cabeça. Na reta final, o gol dos cearenses: Hitalo tocou para Michael desviar para o gol. A bola bateu no travessão e voltou, mas ultrapassou a linha e o gol foi validado. Nervoso, o Sousa passou a fazer muitas faltas. Já nos acréscimos, Daniel Costa foi expulso ao acertar uma cotovelada em jogador do Atlético, que terminou em 4° do Grupo 3, com 21 pontos e enfrenta a Juazeirense (BA). O Sousa ficou em 5°, com 16.

Duas vagas, quatro times

Caxias (RS) 1 x 1 Juventus (SC) 

Os times entraram no Centenário na zona de classificação, mas ainda ameaçados por Esportivo (RS) e Marcílio Dias (SC). O Caxias teve a posse de bola no início. Aos 6 minutos, Michel, livre de marcação, mandou para fora. Pouco depois, o atacante quase abriu em cabeçada que passou rente a trave. O Juventus equilibrou a partida da metade do 1° tempo, mas a rede não balançou.

Na etapa complementar, os clubes ficaram ameaçados, pois o Esportivo vencia seu jogo por 1×0. Desse modo, se lançaram ao ataque. Os catarinenses não mudaram o marcador por pouco nos primeiros minutos. Marllon, de fora da área, quase acertou o ângulo de Pitol. Do outro lado, o Caxias também perdeu uma chance incrível. Em contra-ataque, Michel encontrou Diogo Oliveira livre de marcação dentro da área e, de cabeça, mandou a bola a centímetros do gol. Aos 27, a rede balançou. Após cobrança de escanteio, a zaga do Juventus tirou a bola da área. No entanto, ela caiu nos pés de Jean Dias, que encontrou Marlon no segundo pau. De cabeça, o volante fez 1×0 para o Caxias.

Ganhando, o Caxias recuou e o Juventus foi para o tudo ou nada. Com cinco minutos de acréscimo, a pressão aumentou. Nos últimos instantes da partida, Lucas Rocha cometeu pênalti em Maikon Leite. Marllon cobrou e empatou. O resultado dava a classificação para as duas equipes, que festejavam. Então, em Bento Gonçalves, o Esportivo anotou mais duas vezes, eliminando o Juventus pelo saldo de gols. Em 4° do Grupo 8, com 18 pontos, o Caxias encara a Portuguesa.

Esportivo (RS) 4 x 1 Rio Branco (PR)

Com emoção, o Esportivo garantiu a vaga nos acréscimos. O clube gaúcho entrou em campo em 5°, precisando vencer e ficou com a bola, mas não foi eficaz de início. A rede balançou aos 26 minutos do 1° tempo. Em jogada pela esquerda, Laílson cortou a marcação e mandou para Léo Ferraz fazer de cabeça. A etapa terminou sem outras chances claras.

Na etapa complementar, o Esportivo continuou na pressão, mas em uma falha do goleiro Otávio, viu o Rio Branco empatar. O arqueiro furou e a bola sobrou para Wanderson. O empate durou apenas três minutos. Laílson recebeu de frente para o gol e recolocou os mandantes em vantagem. A vitória estava dando a vaga até os 43 minutos, quando saiu o gol do Juventus no Centenário e o Esportivo voltou a ficar fora do G4 pelo saldo de gols. O Alviazul mostrou poder de reação e, aos 47, Paulinho encontrou Juninho Tardelli dentro da área para fazer o gol da classificação inédita. Nos instantes finais, ainda deu tempo de Matheuzinho ampliar. A goleada fez o Esportivo subir duas posições e terminar em 3° do Grupo 8, com 18 pontos. Agora, a equipe de Bento Gonçalves enfrenta o Santo André. O Rio Branco terminou em último, com 7.

Marcílio Dias (SC) 3 x 2 Aimoré (SC)

Em jogo de cinco gols, o Marcílio Dias (SC) venceu o Aimoré de virada. O Índio Capilé abriu aos 20 minutos com Adriano Klein pegando a sobra. Aos 31, Adriano Klein entrou em velocidade e aumentou. Aos 35, um susto: Luan, zagueiro do Marcílio Dias, caiu desacordado após choque de cabeça com Renato. Médicos das duas equipes entraram em campo para socorrer o jogador e a ambulância foi chamada para levá-lo ao hospital. A partida ficou cerca de 30 minutos paralisada esperando a volta do veículo para o estádio. O jogador passou uma noite em observação e foi liberado.

No 2° tempo, o Marinheiro fez três gols em 10 minutos. Aos 18, Breno chutou para o gol após cruzamento. Pouco depois, um frango: de fora da área, Wellington mandou para o gol de Luiz Henrique, que deixou a bola passar por entre as pernas, empatando. Aos 27, João Henrique fez o gol da vitória, que levou o Marcílio Dias aos mesmos 18 pontos, mas por ter –3 de saldo de gols, terminou em 6°. O Aimoré se despede da competição em 7°, com 12.

Outros destaques

– O Bangu (RJ) venceu do Santo André (SP) por 2×1 na tarde deste sábado. Logo aos 2 minutos Rochinha recebeu passe por trás da zaga e bateu na saída do goleiro Cleber. Aos 28, Luís Araújo, de cabeça, ampliou. Na volta o intervalo, o Santo André voltou buscou o gol, que saiu aos 18. David Ribeiro recebeu de Will e bateu de primeira. A equipe paulista queria o empate, mas o Bangu segurou a vitória e a classificação para jogar contra o Joinville (SC). Já o Santo André encara o Esportivo (RS).

– Já classificado, o Campinense (PB) goleou o Caucaia (PE) por 5×0 no Estádio Amigão. O Campinense dominou do início ao fim. Aos 18 minutos, a bola sobrou para Serginho que, sem goleiro, estufou a rede. A Raposa ampliou no final da 1° etapa com Cláudio. Aos 3 minutos do 2° tempo, Michael colocou a mão na bola dentro da área e o pênalti a favor dos paraibanos foi assinalado. Anselmo cobrou e fez 3×0. Aos 9, Fábio Lima invadiu a área para ampliar. Acuado, o Caucaia pouco criou. Assim, aos 44, o zagueiro Michael Bennech anotou o último. Com a vitória, o Campinense assumiu a vice-liderança do Grupo 3, com 25 pontos e enfrenta o Sergipe (SE). O Caucaia termina como o pior ataque, com 51 gols sofridos, e no último lugar, com 9 pontos.

– De virada, o Central (PE) venceu o América (RN) por 2×1 e o tirou da vice-liderança do Grupo 3. O Mecão balançou a rede aos 7 minutos. Com tranquilidade, Luiz Henrique bateu na saída de Igor. O placar permaneceu assim até os 37 minutos do 2° tempo. Então, Pedro Maycon chutou forte para empatar. Aos 38, o atacante virou. O América caiu para 3°, com 22 pontos e joga contra o Itabaiana (SE). O Central subiu uma posição e terminou em 6°, com 15.

– O Castanhal (PA) goleou novamente o Galvez (AC), dessa vez por 5×1. Um pênalti para o Japiim foi anotado logo aos 2 minutos do 1° tempo. Neto colocou a mão na bola dentro da área. Canga cobrou no meio do gol. Aos 11, Rony chutou de bico, o goleiro Edivandro foi para a defesa, mas a bola passou por baixo de suas mãos e entrou. Imparável, o Castanhal fez 3×0 aos 22 minutos. Após cobrança de escanteio, a defesa do Imperador ficou parada e Lucão chega para ampliar. Aos 44, a bola sobrou para Alison estufar a rede. O jogo voltou no mesmo ritmo no 2° tempo. Aos 15, outro gol dos paraenses. Em contra-ataque, a bola caiu para Canga, que chutou de pé esquerdo. Com a ampla vantagem, o Castanhal controlou o jogo. Aos 37 minutos, Neto cabeceou para o gol após cobrança de escanteio e diminuiu para o Galvez, que caiu para 4° no Grupo 1, com 22 pontos e joga contra o Guarany de Sobral. Líder geral da competição, o Castanhal termina com 36 pontos e duela contra o Moto Club (MA).

– O São Raimundo (RR) venceu o Atlético Acreano por 7×1 e aplicou sua maior goleada na competição. Os times pouparam muitos jogadores para o confronto. O atacante Tomaz balançou a rede 4 vezes, sendo a primeira aos 55 segundo do 1° tempo. He-Man, Fernandinho e Stanley marcaram para o Mundão. De pênalti, Thomaz descontou para o Galo Carijó. Vice-líder do Grupo 1, o São Raimundo joga contra o Paragominas (PA) na segunda fase.

– Com tranquilidade, o Moto Club (MA) venceu o Tocantinópolis (TO) por 3×0 e garantiu a classificação, onde joga contra o Castanhal (PA). Aos 5 minutos do 1° tempo, pênalti foi marcado após Dudu colocar a mão na bola dentro da área. Márcio Diogo bateu e abriu o placar. O Moto não deu espaço para o TEC e, aos 18, Felipe Cruz mandou para o gol. Na etapa final o Papão do Norte jogou para segurar o placar. O Tocantinópolis conseguiu chegar ao ataque, mas sem efetividade. Por volta dos 20 minutos, Zé Augusto, técnico do Moto, levou cartão vermelho ao se envolver em confusão com jogadores do Tocantinópolis, que também teve o atacante Samuel expulso. Por fim, Wallace Lima marcou o último aos 44.

– O Sergipe (SE) venceu o Bahia de Feira por 4×0 jogando no Batistão. Dominando as ações do 1° tempo, o Gipão pecou nas finalizações, levando o 0x0 para o 2° tempo. Paulinho abriu o placar aos 8 minutos. Aos 36, em jogada pela direita, Erick Bahia marcou. No lance seguinte, Ewerton Ageu ampliou em chute de fora da área. Nos acréscimos, Erick Bahia balançou a rede novamente e deu números finais. O Sergipe ficou em 3° do Grupo 4, com 23 pontos. Na segunda fase, pega o Campinense. O Bahia de Feira, com 15 pontos, caiu para 6°.

Rio Branco VN (ES) e Patrocinense (MG) fizeram o duelo de eliminados e, de virada, o time de Venda Nova venceu por 2×1. Aos 36 minutos, a zaga do Rio Branco falhou e Samuel marcou para os mineiros. A reação dos capixabas veio somente ao fim da etapa complementar. Aos 3, Montaño tabelou na entrada da área e tocou na saída do goleiro. Nos acréscimos, Neto cobrou falta e a defesa dos mineiros ficou parada, só olhando a bola entrar. O Rio Branco terminou em 6° do Grupo 6, com 21 pontos. Na vice-lanterna, com 7, a Patrocinense não tem mais nenhuma competição para jogar neste ano.

– A Caldense (MG) perdeu para o Rio Branco (ES) por 2×1 e desperdiçou a chance de melhorar sua classificação no Grupo 6. Caio Ribeiro abriu para os mineiros aos 5 minutos. Aos 27, Eder Luciano empatou. Gustavo Barba virou aos 3 da etapa final. Essa é a terceira derrota consecutiva da Veterana, que terminou em 4°, com 21 pontos. Agora, pega a Aparecidense (GO). Além disso, a equipe perdeu dois importantes jogadores para a sequência da competição: Gabriel Santos, artilheiro de todas as divisões do Campeonato Brasileiro, foi emprestado ao Ceará. Já Mariotto assinou com um time da Arábia Saudita.

– A Inter de Limeira (SP) fez o dever de casa e venceu o Madureira (RJ) por 2×1, mas terminou fora da zona de classificação do Grupo 7 pelo saldo de gols. Aos 9 minutos, Leo Reis soltou uma bomba de fora da área para colocar a Inter na frente. Bem defensivamente, os paulistas anularam o ataque dos cariocas no 1° tempo. Aos 8 da etapa final, Guilherme fez 2×0. O Tricolor Suburbano só diminuiu aos 42, com Sampaio. A Inter terminou em 5°, com 19 pontos. Com sete jogos consecutivos sem vitória, o Madureira se despediu na lanterna, com 14.

– O Cascavel (PR) perdeu para o Joinville (SC) por 3×1 e cedeu a liderança do Grupo 8 para o adversário. Caio Monteiro e Thiago Monteiro, duas vezes, marcaram para os catarinenses. Vinicius descontou para a Serpente, que joga contra o Cianorte (PR) na sequência da competição. Já o Joinville duela contra o Bagu (RJ).

Veja dias e horários do mata-mata:

Comentários