Dez curiosidades sobre o futebol romeno

0 173

Publicidade

Você já ouviu falar na Liga Gambrinus? E na OTP Bank League? Realmente, o futebol de nações como a República Tcheca e a Hungria não é muito comentado no Brasil. O Leste Europeu produziu a inesquecível seleção húngara de 54 e craques de fama internacional como Lato, Masopust e Stoichkov. Por isso, Última Divisão inicia aqui uma série de curiosidades sobre as equipes, seleções, jogadores e campeonatos desta região européia. O primeiro país a ser explorado é a Romênia, cuja seleção ficou conhecida pelo futebol do ídolo Gheorge Hagi.

Olympia, campeão nacional na temporada 1909-10

O Olympia Bucareste foi primeiro bicho-papão da Romênia. A equipe foi bicampeã nacional entre 1909 e 1911. Após a Segunda Guerra Mundial, o clube perdeu força, até acabar com o profissionalismo em 1946.

Foi o próprio rei Carlos II que convocou a seleção nacional para a Copa de 1930. O monarca entregou ao técnico a lista dos titulares e reservas que deveriam representar o país no Uruguai. Mulherengo e político habilidoso, o penúltimo rei da Romênia era fanático pelo esporte bretão.

O Dínamo é um dos clubes mais tradicionais do país. O time conquistou dezoito títulos nacionais. Um dos grandes ídolos da agremiação não pertence ao futebol. E sim a canoagem. Ivan Patzaikin conquistou quatro medalhas de ouro em diferentes edições dos Jogos Olímpicos.

A Romênia foi eliminada na primeira fase da Copa de 1970. O artilheiro do país na competição foi o atacante Florea Dumitrache. Considerado um dos maiores craques do Leste Europeu, o ex-atleta faleceu antes de completar 60 anos, vítima de uma hemorragia cerebral.

Ceausescu dirigiu a Romênia por 24 anos

Ditador do país entre 1965 e 1989, Nicolau Ceausescu, era torcedor fanático do Steaua Bucareste. Durante muitos anos, o clube tinha uma estranha permissão. A equipe poderia adquirir qualquer craque que se destacasse no futebol nacional.

Time da região da Transilvânia, o Glória Bistrita é conhecido como o time do Conde Drácula. O mascote oficial do clube é o vampiro. Mas o inusitado mascote não tem dado sorte. Na temporada passada, o clube foi rebaixado para a segunda divisão nacional.

A seleção romena foi uma das sensações da Copa de 94, realizada nos Estados Unidos. O selecionado  chegou a eliminar a favorita Argentina, do atacante Gabriel Batistuta. Mas a Romênia acabou perdendo para a Suécia nas quartas-de-final, num jogo que terminou nos pênaltis.

Em 1986, o Steaua Bucareste tornou-se o primeiro time do bloco comunista a faturar um título europeu. A equipe conquistou a competição numa final histórica contra o Barcelona. O destaque foi o meia Gheorge Hagi que ficaria conhecido como o “Maradona dos Cárpagos”.

O Politehnica Timisoara é uma equipe mediana do futebol romeno. Mas o time possui uma torcedora ilustre: a estrela do cinema adulto Sandra Romain (acima), que nasceu em Timisoara.

O Universitatea Craiova foi a primeira agremiação nacional a chegar numa fase final de uma competição européia. Isso aconteceu na Copa Uefa de 1982. Na ocasião, os romenos eliminaram equipes tradicionais como a Fiorentina, Bordeaux e Kaiserlautern. Invicto, o clube do Leste Europeu foi eliminado pelo índice técnico. Com problemas com a Federação Romena, o Craiova encerrou suas atividades profissionais.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...