Dez curiosidades sobre o futebol bósnio

0 169

Publicidade

bosnia-header-texto
*Atualizado em 14 de abril de 2014

O futebol está crescendo na Bósnia. O país, que ganhou a independência da antiga Iugoslávia somente nos anos 90, vinha tendo resultados razoáveis em competições internacionais quando conseguiu seu maior feito até agora: a classificação para a Copa-2014. Mas será que conhecemos o futebol bósnio? A maioria dos jogadores atuam nos grandes centros europeus, mas como será a liga deles? Estas e outras perguntas nós respondemos abaixo:

FK Sarajevo venceu a primeira edição do campeonato bósnio

Jovens campeões

A federação local foi fundada em 1992. Mas devido aos conflitos da região, o primeiro torneio nacional só foi disputado cinco anos depois. Em 1997-98, o FK Sarajevo bateu o Orašje e sagrou-se campeão da Bosnia & Herzegovina Football Cup. O clube voltou a vencer o torneio nas temporadas 2001-02 e 2004-05. Nos anos 2000, uma nova liga profissional foi criada, a Premier League, cujo maior vencedor é o FK Željezničar, com cinco títulos. Detalhe: o time foi finalista em oito das 13 edições.

Sai Legea, entra Adidas

A Legea forneceu material esportivo para a Bósnia durante um bom tempo, de 2005 a 2014. Porém, para a Copa do Mundo no Brasil, o fornecedor de material esportivo escolhido foi a Adidas. Pode ter sido uma boa troca para a seleção, mas certamente decepcionou os fãs alternativos da fornecedora italiana.

Gigante local, nanico continental

Durante muitos anos, a Bósnia integrou a Iugoslávia. Desde essa época, o FK Željezničar é o time local com maior prestígio internacional. Em 1984-85, a equipe chegou as semi-finais da Copa da Uefa, eliminando favoritos como o Sion da Suíça e o Dínamo Minsk da antiga União Soviética. Depois disso, participou outras seis vezes do segundo maior torneio do continente europeu, mas nunca foi muito longe. Já na Liga dos Campeões, o time nunca alcançou a fase de grupos, mas tem seis participações, a melhor delas em 2002-03, quando foi até a terceira eliminatória (a última antes da formação dos grupos). Porém, acabou eliminado por 5-0 no agregado para o inglês Newcastle.

Jogo duro com sul-americanos

A Bósnia tem um retrospecto razoável em amistosos contra seleções sul-americanas. O selecionado europeu perdeu para Argentina (duas vezes), que será seu primeiro adversário na Copa do Mundo, mas já venceu Chile e Uruguai. E aí, será que quebra a escrita?

Argentina 7-0 Bósnia

A primeira partida contra os argentinos não é muito lembrada. O jogo aconteceu no dia 14 de maio de 1998, em Córdoba (Argentina). Os bósnios perderam de 5 a 0, com três gols do atacante Batistuta. Já a segunda aconteceu em 2013, em St. Louis (EUA), e terminou em 2 a 0 para os hermanos, gols de Aguero. No placar agregado do histórico, 7-0.

Destaque impronunciável

Apesar do nome complicado para nós, o habilidoso Zvjezdan Misimović (foto em destaque) é um dos astros nacionais. A grande façanha do meia foi ser campeão alemão em 2008-09, pelo Wolfsburg. Depois, se transferiu para o Galatasaray (Turquia) e Dínamo Moscou (Rússia). Aos 31 anos, o meia defende atualmente o Ghizou Renhe (China).

Epicentro futebolístico

A capital Sarajevo é a cidade do país com o maior número de clubes de futebol na elite: Olimpik Sarajevo, FK Sarajevo, FK Željezničar e Slavija. Também é a que mais venceu: foram seis títulos em 13 edições até aqui.

Eurocopa: duas vezes na trave

Ainda que tenha classificado para a Copa do Mundo, a Bósnia nunca disputou uma Eurocopa. Em 2004, quase se classificou e terminou na honrosa terceira posição de um grupo que tinha Dinamarca, Noruega e Romênia. Em 2011, chegou ainda mais perto e ficou a uma vitória de alcançar o feito. No playoff final, empatou em 0-0 com Portugal na ida, mas acabou derrotado por 6-2 na volta. Fim do sonho europeu – pelo menos por enquanto.

Xerife internacional

O zagueiro Emir Spahić é um dos destaques do futebol bósnio, responsável, inclusive, pela braçadeira de capitão da seleção. O defensor tem larga experiência internacional, tendo atuado por clubes da Rússia (Anzhi, Lokomotiv, Torpedo, Shinnik), França (Montpellier) e Espanha (Sevilla). Atualmente, defende o Bayer Leverkusen, da Alemanha.

Casa da Bósnia

O estádio Asim Ferhatovic Hase (foto), inaugurado em 1947, é o maior da Bósnia. Com capacidade para pouco mais de 34 mil pessoas, a moderna arena recebe a maioria dos jogos da seleção local, além de partidas do FK Sarajevo.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...