Conheça histórias escondidas na coleção de camisas de Messi

0 727

Publicidade

Sabia que Lionel Messi é um colecionador de camisas de futebol? Ele até já divulgou uma foto do local onde guarda e expõe várias peças de muitos times e seleções diferentes. E como em toda coleção que se preze, cada uniforme tem uma história escondida por trás.

O Última Divisão foi atrás de detalhes sobre todas camisas e encontrou fatos curiosos. Tem um pouco de tudo: relatos de como foram feitas as trocas, retrospectos de Messi contra esses jogadores que aparecem na coleção, histórias extra-campo pouco conhecidas, além de fotos e vídeos marcantes.

E se você quiser ter uma coleção parecida com essa do Messi, abaixo há uma indicação de uniformes semelhantes que podem ser comprados pela internet. Se você comprar por esses links sugeridos, ainda vai ajudar o Última Divisão, que tem uma parceria com os sites vendedores. Sem qualquer custo a mais, claro.

Confira a foto e suas histórias:

NO PÉ DO MESSI 

1ª FILEIRA (de cima para baixo)

Susaeta (Athletic Bilbao): é um legítimo freguês de Lionel Messi. Joga no Bilbao desde 2006, já enfrentou o argentino 24 vezes e só venceu uma partida. Pelo menos a única vitória foi uma goleada que resultou em título da Supercopa da Espanha em 2015.
Uniforme sugerido: camiseta do Bilbao da época em que Susaeta começava a jogar por lá.

Javi Fuego (Valencia): Entre 2013 e 2016 ele estava no Valencia e enfrentou Messi cinco vezes. Na única vez que Fuego venceu, Messi fez gol. Depois, quando estava no Espanyol, ele foi driblado em uma jogada espetacular do argentino, que terminou com gol de Luis Suárez. Ele é o primeiro a tomar uma caneta:


Uniforme sugerido: camisa do Valencia de 2016, quando Fuego ainda jogava lá.

Nicolai Boilesen (Ajax): Messi deu show nas duas vezes que enfrentou o lateral esquerdo dinamarquês. Em um jogo fez três gols e venceu por 4 a 0. No outro fez os dois gols da partida. Em um desses duelos aconteceu a troca de camisas. Quando Messi publicou que ainda guarda o uniforme de Boilesen, ele publicou no Instagram que se sentiu “forçado” a colocar a camiseta de Messi em um quadro.

“Forced” to put this on the Wall now #thebesttoeverdoit💯 #idonthaveafancyfloor

Uma publicação compartilhada por Nicolai Boilesen (@boilesen) em


Uniforme sugerido: camisa de 2014/2015 do Ajax, idêntico ao de Messi

Hernán Lamberti (Aldosivi): é a camisa mais alternativa da coleção de Messi, afinal trata-se de um time pequeno da cidade de Mar del Plata, na Argentina. Claro que o Barcelona nunca o enfrentou, então Messi ganhou o uniforme de maneira inusitada: Lamberti faz tatuagens com Roberto López, que também costuma tatuar Messi. Por intermédio dele a camisa do Aldosivi foi parar em Barcelona.

O Aldosivi homenageou a Chapecoense após a tragédia de 2016

2ª FILEIRA (de cima para baixo)

Mikel Rico (Athletic Bilbao): ele nunca venceu Messi e ainda foi superado pelo argentino em um dos gols mais bonitos da carreira. Rico é o terceiro a ser driblado na jogada e, posteriormente, disse que tentou fazer a falta para impedir o atacante, mas não conseguiu.

Uniforme sugerido: camisa do Athletic na temporada 2014/2015.

Ezequiel Lavezzi (PSG): é amigo de Messi desde as categorias de base da seleção argentina. Recentemente eles se uniram por causa da maconha. Mas não é isso que você está pensando: o craque do Barcelona apenas defendeu o colega que foi acusado de fumar na concentração. Foi declarada guerra contra a imprensa na época.

Messi dando bronca na imprensa

Uniforme sugerido: modelo branco mais recente do PSG.

Charles Dias (Málaga): é brasileiro e filho de Careca, destaque do futebol paraense na década de 1980. Ele já marcou gols no Real Madrid, fez uma boa carreira na Espanha, mas tem algo estranho em seu artigo na wikipédia: lá diz que Charles recebeu um telefonema do Felipão e ouviu a promessa de ser convocado para Copa do Mundo de 2014, caso Hulk se lesionasse. Vai saber de onde tiraram isso…
Uniforme sugerido: camisa do Málaga na temporada 2015/2016 personalizada com o nome de Charles.

3ª FILEIRA (de cima para baixo)

Manolas (Roma): eles se enfrentaram duas vezes, ambas na Champions League, em 2015. Messi fez dois gols no time do zagueiro grego, que recentemente deu uma desprezada no argentino: disse que ele é apenas o quinto melhor atacante que já enfrentou, atrás de Zlatan Ibrahimovic, Luis Suárez, Karim Benzema e Cristiano Ronaldo.
Uniforme sugerido: camisa da Roma na temporada 2015/2016, no mesmo estilo que Manolas usou ao enfrentar Messi.

Leonel Vangioni (River Plate): com certeza essa camisa foi trocada na final do Mundial de Clubes de 2015, quando Messi fez um gol e ajudou na vitória por 3 a 0. Imagino que muitos argentinos assediaram Messi naquela final, mas só Vangioni conseguiu o uniforme. E assim o craque do Barça ficou com a camisa que ele poderia ter defendido, pois aos 12 anos ele fez um teste no River Plate e só não ficou lá porque era muito jovem.

Uniforme sugerido: camisa 2002/2003 do River Plate.

Tomás de Vincenti (Apoel): ele já contou uma história curiosa sobre essa camisa. Disse que os dois trocaram os uniformes após o jogo, mas depois Messi foi até o vestiário procurar De Vicenti para pedir novamente a camisa de Tomás, como se eles não tivessem trocado. O então jogador do Apoel não entendeu nada e achou que era uma brincadeira dos companheiros de time. Mais tarde outras duas pessoas confirmaram a história para ele, que brinca: “nunca saberei se Messi ficou esperando por mim. É uma dúvida que levarei para a vida toda”.
Uniforme sugerido: camisa 2012/2013 do Apoel.

Jairo Riedewald (Ajax): o time holandês costuma apostar em jovens jogadores e, quando o zagueiro fez essa troca com Messi, tinha apenas 18 anos. Imagina a alegria do garoto.
Uniforme sugerido: uniforme retrô do Ajax de 1973, time histórico que conquistou a Europa e serviu de base para a “Laranja Mecânica” na Copa do Mundo de 1974.

4ª FILEIRA (de cima para baixo)

Alberto Moreno (Sevilla): eles se enfrentaram três vezes. Moreno até fez gol em um desses jogos, mas perdeu por 4 a 1, com dois gols de Messi.
Uniforme sugerido: camisa 2013/2014 do Sevilla.

Alessandro Matri (Milan): eles só se enfrentaram uma vez, sendo que Matri entrou no jogo aos 39min do 2º tempo, logo após um gol de Messi, que fechou a vitória do Barça por 3 a 1. Ou seja, Matri só entrou mesmo para trocar a camisa com o argentino.
Uniforme sugerido: a camisa do Milan na temporada 2016/2017.

Que camisa bonita!

Lucas Hernández (Atlético de Madrid): pouco depois de ser preso por supostamente ter agredido uma namorada, ele foi “punido” por Messi, que deu um belo drible e deixou o francês no chão.
Uniforme sugerido: camisa da temporada 2015/2016, quando Lucas começou a ter chances no time profissional do Atlético.

Mario Sergio (Apoel): É surpreendente que Messi tenha duas camisas de um time do Chipre. Mas ele guardou uma de cada jogo que disputou em 2014 (a outra já foi citada acima). O Barça venceu as duas partidas, sendo que, fora de casa, o argentino fez três gols na vitória por 4 a 0.
Uniforme sugerido: camisa 2012/2013 do Apoel.

ATRÁS DO MESSI

1ª LINHA (da esquerda para direita)

Leo Franco (Atlético Madrid): o goleiro é um dos poucos dessa lista que tem retrospecto positivo contra Messi. Foram dois jogos e duas vitórias.
Uniforme sugerido: camisa retrô do Atlético de Madrid de 1970, quando o time conquistou seu sexto campeonato espanhol e foi vice-campeão da Champions League.

Chori Domínguez (Rubin Kazan): em 2009, em pleno Camp Nou, o time de Chori conseguiu vencer o Barcelona por 2 a 1. Foi um grande dia e depois ele ainda trocou a camisa dele com Messi.
Uniforme sugerido: camisa de 2009, época de boas lembranças para o clube, que bateu o Barça e também foi campeão russo.

Camisa rara e histórica

Arda Turan (Atlético de Madrid): hoje Turan e Messi são companheiros de time, mas já se enfrentaram 13 vezes. E o que chama atenção é o retrospecto negativo do turco, que não venceu em nenhum desses duelos. Messi fez nove gols. Turan fez nada.
Uniforme sugerido: camisa retrô do Atlético de Madrid de 1970, quando o time conquistou seu sexto campeonato espanhol e foi vice-campeão da Champions League.

Óscar Ustari (Argentina): é outro amigo de Messi desde quando eram juvenis na seleção. Eles ficaram muito próximos porque foram companheiros de quarto no Mundial Sub-20 em 2005 e na Copa do Mundo em 2006.
Uniforme sugerido: uniforme de goleiro da seleção argentina em 2000. Raridade!

Messi (Barcelona): é a camisa que o argentino honrou em toda sua carreira e fez história. Até agora ele conquistou 29 títulos pelo clube e virou um dos melhores jogadores da história.

Uniforme sugerido: camisa do Barcelona na temporada 2016/2017.

Yaya Touré (Manchester City): Messi e ele jogaram juntos no Barcelona, mas depois também se enfrentaram, quando o marfinense foi para o City. E no primeiro duelo Touré ficou com medo de tomar canetas do argentino, segundo ele próprio admitiu posteriormente.
Uniforme sugerido: camisa mais atual do Manchester City de Pep Guardiola.

Iker Casillas (Real Madrid): é o goleiro que mais sofreu com Messi na história, pois levou 18 gols em 26 jogos contra o argentino. Mesmo assim topou trocar camisa com o rival.
Uniforme sugerido: camisa de goleiro do Real na temporada 2004/2005, pouco antes de começarem os duelos entre Casillas e Messi.

Raúl (Real Madrid): o reconhecimento dos merengues é realmente impressionante. Raúl chegou a dizer que Messi foi o adversário mais complicado que ele já enfrentou. Só um gênio como Messi para ficar acima até dessa rivalidade.
Uniforme sugerido: clássica camisa do Real de 1996/1997, produzida pela Kelme.

Verón (Estudiantes): Messi conseguiu o uniforme porque enfrentou Verón no Mundial de 2009. Mas os dois foram companheiros muitas vezes de seleção argentina. Ou nem tão companheiros assim: Verón contou recentemente que fazia uma brincadeira pesada com o camisa 10. Ele ensinava estrofes erradas do hino da Argentina para Messi, que é muito criticado por ter pouca identificação com o país de origem.
Uniforme sugerido: camisa do Estudiantes de 2008, ano em que Verón voltou ao clube.

Rodrigo de Paul (Valencia): é raro ver Messi cometer faltas duras em seus adversários. Mas Rodrigo foi uma das poucas vítimas do argentino em dezembro de 2015, quando recebeu uma solada feia no pé direito.
Uniforme sugerido: uniforme do Valencia de 2016.

2ª FILEIRA (da esquerda para direira)

David Luiz (PSG): o zagueiro brasileiro nunca conseguiu parar Messi. Foram três confrontos, três vitórias do Barcelona e um gol do argentino.

David Luiz e aquela marcação “exemplar” de sempre

Uniforme sugerido: camisa toda branca do PSG.

Rulli (Real Sociedad): O promissor goleiro argentino até teve grandes atuações recentes contra Messi no Campeonato Espanhol. Mas a frieza dos números é cruel: em oito jogos ele sofreu cinco gols só de Messi.
Uniforme sugerido: camisa de 2014 da Real Sociedad.

Nagore (Levante): Foi uma passada rápida pelo time de Valencia, mas deu tempo para enfrentar Messi. O Levante perdeu o jogo sofrendo três gols de Tello. Lembra dele?

É esse?

Uniforme sugerido: terceira camisa do Levante na temporada que Nagora passou por lá.

Sergio Agüero (Manchester City): sabe a história do “Dante conhece os alemães”? Pois a Argentina também teve uma história parecida: Sergio Agüero disse, antes de um jogo entre Manchester City e Barcelona, que sabia tudo sobre Messi. Resultado final: 4 a 0 para o Barcelona.
Uniforme sugerido: camisa mais atual do Manchester City de Pep Guardiola.

Cesc Fàbregas (Barcelona): o meia do Chelsea é companheiro de Messi desde quando estavam em La Masia. No profissional eles já disputaram 126 jogos juntos e perderam apenas 13 vezes. Venceram 84 partidas e empataram 29. Mas eles também já se enfrentaram e possuem um retrospecto empatado: três vitórias para cada e um empate.

O passar do tempo fez bem para eles

Uniforme sugerido: camisa do Barcelona na temporada 2016/2017.

Messi (Argentina): foi com esse uniforme que o craque disputou a final da Copa do Mundo de 2014. Poderia ter sido a grande consagração da carreira dele. Mas os alemães estavam voando, como sabemos muito bem.

Messi ficou de cara feia, mas a camisa é muito bonita

Uniforme sugerido: a camisa azul escuro da Argentina de 2014.

Related Posts
1 De 139

Gerard Piqué (Barcelona): temos a impressão que ele e Messi sempre foram companheiros de equipe. Mas já se enfrentaram quando Piqué estava no Zaragoza. Ele inclusive fez um gol no time catalão, em fevereiro de 2007. Depois também se enfrentaram pelas seleções. E o retrospecto está equlibrado: três vitórias para o argentino contra duas de Piqué.
Uniforme sugerido: camisa verde limão do Barcelona, parecida com a da coleção de Messi.

Diego Milito (Zaragoza): é um caso raro de jogador que fez mais gols que Messi quando o enfrentou. Milito tem cinco. Messi tem três.
Uniforme sugerido: uniforme de 2009 no Zaragoza. Milito ficou lá até 2008, jogou um temporada no Genoa e depois foi brilhar na Inter de Milão.

Angeleri (Málaga): é o mesmo Angeleri que quase tirou a Chapecoense da final da Copa Sul-Americana, o que poderia ter salvado o time da tragédia em 2016. O chute dele foi defendido por Danilo no minuto final da partida entre Chape e San Lorenzo, pela semifinal. Ele já confessou que ficou pensando nisso quando soube do ocorrido.
Uniforme sugerido: uniforme do Málaga de 2015, quando Angeleri ainda jogava lá.

Halilovic (Sporting Gijón): surgiu como jovem promissor no Dínamo Zagreb e, quando foi contratado pelo Barcelona, recebeu o apelido de “Messi croata”. Esse tipo de apelido dificilmente dá certo, então claro que ele fracassou e hoje está nos modesto Las Palmas. Mas pelo menos trocou camisa com Messi em 2015.

Uniforme sugerido: camisa do Sporting Gijón na temporada 2015/2016.

Lucas Digne (Roma): mais um caso de jogador que enfrentou Messi, trocou camisa, mas hoje é companheiro de equipe. Com uma curiosidade: há quem diga que Digne tem sido fritado no Barça por Neymar e Messi, especialmente pelo brasileiro, que não tocava bola para ele na ponta esquerda.
Uniforme sugerido: camisa retrô da Roma produzida pela Kappa.

3ª FILEIRA (da esquerda para direita)

Falcao (Atlético Madrid): após mais um fracasso pela Argentina em 2015, Messi foi muito criticado pela imprensa, mas o colombiano Falcao saiu em defesa do craque. Divulgou uma carta aberta e pediu para todos aproveitarem e valorizarem enquanto podem ver a carreira do argentino.
Uniforme sugerido: camisa retrô do Atlético de Madrid de 1970, quando o time conquistou seu sexto campeonato espanhol e foi vice-campeão da Champions League.

Fernando Torres (Atlético Madrid): são dois goleadores e inclusive já estiveram juntos na capa do PES de 2010. Mas quando se enfrentaram, o argentino balançou a rede mais vezes, 8 gols contra 6 do espanhol.

Uniforme sugerido: camisa retrô do Atlético de Madrid de 1970, quando o time conquistou seu sexto campeonato espanhol e foi vice-campeão da Champions League.

Pablo Pérez (Málaga): fácil saber quando eles trocaram camisa exatamente, pois só se enfrentaram uma vez, em janeiro de 2014. O Barça venceu por 3 a 0, mas Messi não fez gol.
Uniforme sugerido: camisa de 2015 do Málaga.

Luis Suárez (Barcelona): eles tiveram um ótimo relacionamento desde que passaram a jogar juntos. São vizinhos e têm filhos que de idades parecidas, que jogam juntos na escolinha do Barça.
Uniforme sugerido: camisa 2016/2017 do Barça.

Manuel Lanzini (West Ham): na verdade ele e Messi nunca trocaram camisas por terem se enfrentado. Eles apenas têm um amigo em comum e, em um dos encontros, trocaram presentes.

Uniforme sugerido: camisa do West Ham de 2015/2016, temporada de estreia do argentino no time.

Messi (Argentina): parece o uniforme que Messi usou na final da Copa América de 2016, quando ele perdeu um pênalti decisivo e anunciou a aposentadoria – revogada pouco depois.
Uniforme sugerido: camisa da Argentina de 2016.

Francesco Totti (Roma): Messi é um grande admirador do italiano. Nos encontros que tiveram eles sempre se abraçaram de forma fraternal e recentemente o argentino o homenageou, por causa da aposentadoria.

Como não admirar Totti?

Uniforme sugerido: camisa retrô da Roma produzida pela Kappa.

Daniel Alves (Barcelona): Fora de campo sempre foi um dos melhores amigos de Messi no Barcelona. E dentro dele Dani foi quem deu mais assistências para o argentino até hoje, 42 ao todo.

Amigos de jet ski

Uniforme sugerido: camisa 2016/2017 do Barçaúltima temporada de Daniel no Barça.

Mauro Boselli (León): Por incrível que pareça Messi já enfrentou sim esse pequeno time do México. Foi pelo Trofeo Joan Gamper de 2014. Boselli foi derrotado por 6 a 0 e ficou com a camisa do melhor jogador da partida.

Constant (Milan): é lateral esquerdo e portanto enfrentou Messi diretamente três vezes. Foi uma vitória para ele, um empate e uma derrota.
Uniforme sugerido: camisa retrô do Milan de 1989, quando a equipe conquistou o Mundial, a Liga dos Campeões e a Supercopa Europeia.

Xabi Prieto (Real Sociedad): é um jogador que está no Real Sociedad desde 2003, então é natural que tenha trocado de camisa com o argentino em um dos 18 jogos que se enfrentaram. Mas o que chama atenção é que o Barça viveu um longo tempo de jejum na casa do Real Sociedad: foram oito jogos em sequência no Estádio Anoeta, sendo que Xabi foi o único atleta que participou de todos eles.
Uniforme sugerido: camisa do Real Sociedad de 2014/2015, temporada na qual o Barcelona perdeu no Anoeta.

4ª FILEIRA (da esquerda para direita)

Banega (Sevilla): é um grande amigo de Messi, pois ambos jogaram juntos no início quando eram adolescentes, no Newell’s Old Boys. Depois, Messi chegou a criticar publicamente a ausência de Banega na convocação para a Copa do Mundo de 2014. Em 2016, quando Messi se aposentou da seleção argentina momentaneamente, quem assumiu a camisa 10 foi justamente Banega. E futuramente o meia acredita que eles voltarão para Argentina e jogarão juntos no Newell’s.

Messi voltou a jogar pelo Newell’s em 2011, em um jogo beneficente

Uniforme sugerido: uniforme número 19, com nome do Banega, da temporada 2014/2015.

Rubén Vezo (Valencia): se por um lado ele tem um bom relacionamento com Messi, já que trocaram camisas, não se pode dizer o mesmo com Neymar. O português já teve uma ríspida discussão com o brasileiro em campo e nos vestiários. Eles quase foram às vias de fato.
Uniforme sugerido: camisa da última temporada de Vezo no Valencia, em 2016. Hoje ele está no Granada. 

Pablo Aimar (Valencia): é provavelmente o maior ídolo que Messi tem no futebol. Ele sempre reverenciou Aimar e disse que foi uma inspiração na juventude. Na primeira vez que se encontraram, em um amistoso em dezembro de 2004, Aimar foi procurar Messi e trocou camisa com ele no final da partida. Messi até posou para uma foto com o uniforme e provavelmente é essa camisa que está na coleção até hoje.

Olha a empolgação do Messi na foto!

Uniforme sugerido: camisa de 2016 do Valencia.

Messi (Barcelona): a primeira vez que o time catalão usou faixas horizontais no uniforme foi em 2015. Na época houve até uma brincadeira de que era um plágio da camisa de outro time da Catalunha, o Llagostera.

Plágio evidente!

Uniforme sugerido: a polêmica camisa do Barça com faixas horizontais.

Di María (Real Madrid): foi rival quando estava no Real Madrid, mas é amigo de Messi por causa da seleção argentina. Recentemente surgiu a notícia de que o Messi está tentando convencer Di María a ir para o Barcelona.
Uniforme sugerido: camisa do Real Madrid 2016/2017.

Philipp Lahm (Bayern de Munique): o mais comum é ler elogios de todos jogadores a Lionel Messi. Mas dessa vez foi o contrário: o craque do Barcelona disse que Lahm era o “jogador mais consistente do mundo”.
Uniforme sugerido: camisa de 2016/2017, temporada da aposentadoria de Lahm. 

Fernandinho (Manchester City): no ano passado, surgiu um boato dizendo que o volante teria provocado o argentino após a vitória do City contra o Barcelona. Messi teria sido segurado por Agüero para não revidar. Mas Fernandinho negou que algo assim tenha acontecido. Seja como for, com certeza não foi nesse jogo que eles trocaram camisas.
Uniforme sugerido: camisa 2016/2017 do Manchester City.

Daniele Conti (Cagliari 99-15): é outro caso de jogador que na verdade nunca enfrentou Messi. Eles só trocaram camisas em um encontro amigável que tiveram na Espanha.

Uniforme sugerido: camisa da temporada 2000/2001, época em que Conti estava no Cagliari.

Scaloni (Lazio): trocou camisa com Messi quando era jogador, mas já se aposentou e agora vai treinar o camisa 10: ele é auxiliar técnico de Jorge Sampaoli, novo técnico da Argentina.
Uniforme sugerido: camisa branca da Lazio de 2015. 

5ª FILEIRA (da esquerda para direita)

Juanfran (Levante): em um dos duelos que eles se enfrentaram, em 2015, uma câmera flagrou que Juanfran conversou com Messi antes dele cobrar um pênalti e disse que o argentino ia errar. Dito e feito: Messi chutou a bola por cima do gol.
Uniforme sugerido: camisa da temporada de 2011/2012 de Juanfran, que chegou ao Levante em 2010.

El-Arabi (Granada): essa troca de camisa foi muito especial para El Arabi. Aconteceu depois que o Barcelona bateu o Granada e garantiu o título do Campeonato Espanhol. O jogador do Granada interrompeu a comemoração do argentino para pedir a camisa de Messi.

Uniforme sugerido: polêmica camisa rosa do Granada da temporada 2014/2015.

Adil Rami (Sevilla): recentemente ele foi questionado qual é o melhor jogador do mundo e não escolheu Messi. Nem Cristiano Ronaldo. Na verdade a opção dele foi bem atípica: o zagueiro Sergio Ramos.
Uniforme sugerido: camisa da temporada 2006/2007, quando o Sevilla conquistou o bicampeonato da Liga Europa.

Parejo (Valencia): esse é um possível futuro companheiro de Messi. O novo técnico do Barcelona, Ernesto Valverde, trabalhou com ele no passado e teria indicado a contratação para a próxima temporada.
Uniforme sugerido: camisa 2015/2016 do Valencia. 

Guilherme Siqueira (Granada): em 2012, quando defendia o Granada, o lateral esquerdo brasileiro marcou dois gols no Barcelona de Messi, que venceu por 5 a 3. Além disso, quando foi para o Atlético de Madrid, Guilherme discutiu feio com Messi em campo.

Argentina x Brasil

Uniforme sugerido: polêmica camisa rosa do Granada da temporada 2014/2015.

NO TETO

Thierry Henry (França): ele jogou com Messi no Barcelona de 2007 a 2010. Mas recentemente, quando foi questionado sobre quem foi seu melhor companheiro de ataque, o francês optou por Dennis Bergkamp.
Uniforme sugerido: camisa retrô da França de 1986, quando o time de Michel Platini eliminou o Brasil da Copa do Mundo, nos pênaltis. 

Cesc Fabregas (España): o histórico dele com Messi já descrito acima. Mas dessa vez a camisa trocada com o argentino foi da seleção espanhola.
Uniforme sugerido: camisa de 2016 da Espanha. 

Puyol (Espanha): o ex-zagueiro do Barcelona já cansou de dizer que considera Messi o melhor jogador de futebol da história. Mas houve um dia nos treinos em que ele tentou parar Messi no mano a mano diversas vezes, mas foi humilhado, como ele mesmo definiu. O técnico era Pep Guardiola, que chegou a pedir para o zagueiro não bater no argentino. A resposta foi boa: “se quer que nada aconteça, que pare o treino”.
Uniforme sugerido: camisa de 2016 da Espanha.

Nedved (Juventus): esse é o maior mistério da coleção de Messi. Os dois só se enfrentaram uma vez, em um amistoso, mas o uniforme da Juventus tinha numeração amarela, diferente do vermelho que está no teto do argentino agora. De qualquer forma, vale a pena ver o vídeo em que o garoto Lionel, de apenas 17 anos, aparece driblando Nedved. Clique aqui.
Uniforme sugerido: camisa clássica da Juventus de 2004/2005.

Deco (Portugal): ele ficou no Barcelona de 2004 a 2008 no Barcelona e viu o surgimento de Messi de perto. Recentemente ele contou que Messi se inspirava nele e em Ronaldinho Gaúcho para cobrar faltas. Mas também havia momentos em que Messi “irritava” os companheiros por ser tão gênio: “a gente ficava puto. Ele subia para treinar e os caras queriam dar porrada nele. Ele fazia coisas que ninguém conseguia, então tentavam bater nele. Mas nós não deixávamos”, alegou Deco em entrevista à Espn.
Uniforme sugerido: camisa retrô da seleção de Portugal.

 

Que uniforme bonito!

 

Quer ganhar 10% de desconto em toda a loja da Classic Football Shirt? Use o cupom CFSAW10 ao final da compra.

PS: Comprando pelos nossos links você ajuda o Última Divisão sem pagar a mais por isso.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...