Chora, Kaká: 3 brasileiros sobrevivem na MLS

0 50

Publicidade

A ida de Kaká para o Orlando City fez muito barulho no começo do ano, mas não deu em nada. Ele jogou razoavelmente bem, com 9 gols e 6 assistências em 28 jogos. Mas o time ficou fora dos playoffs da Conferência Leste em sua primeira temporada na Major League Soccer (MLS).

Agora chora, Kaká: três compatriotas seus estão melhores e estão conseguindo fazer o que você não fez. Eles vão disputar as semifinais das conferências, que começarão já neste final de semana (veja a tabela aqui). Apresento-lhes os 3 sobreviventes…

Michel (Lateral esquerdo, 34 anos, Dallas) é o mais conhecido dos brasileiros vivos na MLS. Ele jogou bastante no Atlético-MG no início do século e depois rodou entre o belga Standard Liège e outros times brasileiros, como Atlético-PR, Náutico e Vila Nova. Em 2013, mudou-se para o Dallas e teve duas boas temporadas. Na atual ele tem sido mais discreto, mas é importante pela experiência que tem.

Lembra dele?
Lembra dele?

Felipe Martins (Meia, 25 anos, New York Red Bulls) é totalmente desconhecido do público brasileiro, pois só jogou em times pequenos por aqui, como o Campo Grande. Depois de jogar no futebol suíço, ele foi para o Canadá e conseguiu se destacar na MLS, pelo Montreal Impact. Em 2015, ele mudou de ares, mas segue se destacando e é titular absoluto no Red Bulls.

Thomás (Meia-atacante, 22 anos, Seattle Sounders) é mais uma eterna promessa revelada no Flamengo. Ele foi campeão da Copa São Paulo de 2011 e teve chances no time profissional até 2013, mas nunca correspondeu. Depois passou pela Ponte Preta e pelo Siena, da Itália, mas fez muito pouco. Na MLS também não brilhou: é reserva, participou de apenas 11 jogos e tem 1 gol e 1 assistência.

Eternas promessas o Flamengo faz em casa
Eternas promessas o Flamengo faz em casa
Você pode gostar também
Comentários
Carregando...