Jaime Castrillón, o herói pornstar do Once Caldas

0 241

Jaime Castrillón foi um dos heróis do Once Caldas nas finais do Torneio Finalización da Colômbia em 2010. Com um dos gols no segundo jogo da final, o meia ajudou o time de Manizales a vencer o Deportes Tolima por 3 a 1 no Estádio Palogrande, revertendo o placar de 2 a 1 que o rival havia conquistado em Ibagué e assegurando o título para os donos da casa. Muita gente no Brasil se atentou ao resultado, especialmente porque o perdedor das finais seria o “Colômbia 3” na Libertadores de 2011 – justamente o rival do Corinthians na primeira fase da competição. Porém, pouca gente se atentou no placar da finalíssima ao nome de Castrillón, astro dos albos e protagonista de um escândalo pra lá de picante em seu país.

G_Castrillon-de-frente300x400Jaime Alberto Castrillón Vásquez nasceu na cidade de Puerto Nare em 5 de abril de 1983. Revelado pelo Independiente de Medellín, fez um início de carreira bastante impressionante com a equipe. Depois de ser campeão da terceira divisão local pelo Independiente B em 2001, subiu para a equipe principal no ano seguinte e faturou o Torneio Finalización – disputado pela primeira vez naquele ano.

Com títulos em 2001 e 2002, ganhou sem muito esforço uma vaga na seleção da Colômbia que disputou o Mundial sub-20 de 2003, nos Emirados Árabes Unidos – os cafeteros surpreenderam e conquistaram o terceiro lugar, vencendo a Argentina por 2 a 1 na disputa pelo bronze, graças a um gol do próprio Castrillón. No ano seguinte, integrou a delegação colombiana que chegou às semifinais da Copa América, no Peru.

Com o título do Torneio Apertura de 2004 conquistado, a “Besta Negra” parecia em uma irrefreável ascensão. Porém, a má fase que atingiu o clube nos anos seguintes apagou o futebol de Castrillón, que só voltou às manchetes em 2007 por um motivo pouco esportivo: fotos suas em um motel com a atriz colombiana Yuri Katherine Vargas, que logo ganharam a internet mundial.

Esta é a bonita Yuri Vargaz. Como este é um site de futebol, não vamos colocar as fotos que caíram na net, OK?
Esta é a bonita Yuri Vargaz. Como este é um site de futebol, não vamos colocar as fotos que caíram na net, OK?

A partir daí, Jaime Castrillón passou a ser uma figura procurada nos noticiários. Depois de uma fraca campanha com a Colômbia na Copa América de 2007, negociou sua saída do Independiente em janeiro de 2008. O meia chegou a treinar com o Arsenal de Sarandí, mas não selou acordo financeiro e abandonou o clube argentino – na época, boatos de que jogaria na Alemanha ou em Portugal foram veiculados.

De volta ao DIM, foi vice-campeão do Torneio Finalización em 2008. No ano seguinte, transferiu-se para o Nanchang Bayi, então na segunda divisão chinesa. Apesar da pouca projeção na Liga Jia, na qual o time foi promovido à elite pela primeira vez, Castrillón foi contratado pelo Once Caldas para reforçar o time na Libertadores da América de 2010. E mais uma vez não decepcionou: pelo Grupo B (o mesmo do São Paulo), marcou contra o Nacional-PAR na estréia e contra o Monterrey-MEX fora de casa. O time acabou eliminado nas oitavas de final.

E não foi diferente no fim de 2010: nas finais do Torneio Finalización, depois de perder para o Tolima por 2 a 1 em Ibagué, o Once Caldas precisava vencem em Manizales para conquistar o título nacional do segundo semestre. E conseguiu: Jaime Castrillón abriu o placar, que Fernando Uribe e Wilson Mena completaram. Danny Aguilar diminuiu no fim, mas não evitou o 3 a 1 dos albos, classificados para o Grupo 1 da Libertadores ao lado de Universidad San Martín-PER, Libertad-PAR e San Luís-MEX.

final Once Caldas Deportes Tolima
Castrillón comemora seu gol na vitória por 3 a 1 sobre o Tolima: achar foto da “Besta Negra” com roupas pode ser uma tarefa difícil

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...