Jaime Castrillón, o herói pornstar do Once Caldas

440

Jaime Castrillón foi um dos heróis do Once Caldas nas finais do Torneio Finalización da Colômbia em 2010. Com um dos gols no segundo jogo da final, o meia ajudou o time de Manizales a vencer o Deportes Tolima por 3 a 1 no Estádio Palogrande, revertendo o placar de 2 a 1 que o rival havia conquistado em Ibagué e assegurando o título para os donos da casa. Muita gente no Brasil se atentou ao resultado, especialmente porque o perdedor das finais seria o “Colômbia 3” na Libertadores de 2011 – justamente o rival do Corinthians na primeira fase da competição. Porém, pouca gente se atentou no placar da finalíssima ao nome de Castrillón, astro dos albos e protagonista de um escândalo pra lá de picante em seu país.

G_Castrillon-de-frente300x400Jaime Alberto Castrillón Vásquez nasceu na cidade de Puerto Nare em 5 de abril de 1983. Revelado pelo Independiente de Medellín, fez um início de carreira bastante impressionante com a equipe. Depois de ser campeão da terceira divisão local pelo Independiente B em 2001, subiu para a equipe principal no ano seguinte e faturou o Torneio Finalización – disputado pela primeira vez naquele ano.

Com títulos em 2001 e 2002, ganhou sem muito esforço uma vaga na seleção da Colômbia que disputou o Mundial sub-20 de 2003, nos Emirados Árabes Unidos – os cafeteros surpreenderam e conquistaram o terceiro lugar, vencendo a Argentina por 2 a 1 na disputa pelo bronze, graças a um gol do próprio Castrillón. No ano seguinte, integrou a delegação colombiana que chegou às semifinais da Copa América, no Peru.

Com o título do Torneio Apertura de 2004 conquistado, a “Besta Negra” parecia em uma irrefreável ascensão. Porém, a má fase que atingiu o clube nos anos seguintes apagou o futebol de Castrillón, que só voltou às manchetes em 2007 por um motivo pouco esportivo: fotos suas em um motel com a atriz colombiana Yuri Katherine Vargas, que logo ganharam a internet mundial.

Esta é a bonita Yuri Vargaz. Como este é um site de futebol, não vamos colocar as fotos que caíram na net, OK?
Esta é a bonita Yuri Vargaz. Como este é um site de futebol, não vamos colocar as fotos que caíram na net, OK?

A partir daí, Jaime Castrillón passou a ser uma figura procurada nos noticiários. Depois de uma fraca campanha com a Colômbia na Copa América de 2007, negociou sua saída do Independiente em janeiro de 2008. O meia chegou a treinar com o Arsenal de Sarandí, mas não selou acordo financeiro e abandonou o clube argentino – na época, boatos de que jogaria na Alemanha ou em Portugal foram veiculados.

De volta ao DIM, foi vice-campeão do Torneio Finalización em 2008. No ano seguinte, transferiu-se para o Nanchang Bayi, então na segunda divisão chinesa. Apesar da pouca projeção na Liga Jia, na qual o time foi promovido à elite pela primeira vez, Castrillón foi contratado pelo Once Caldas para reforçar o time na Libertadores da América de 2010. E mais uma vez não decepcionou: pelo Grupo B (o mesmo do São Paulo), marcou contra o Nacional-PAR na estréia e contra o Monterrey-MEX fora de casa. O time acabou eliminado nas oitavas de final.

E não foi diferente no fim de 2010: nas finais do Torneio Finalización, depois de perder para o Tolima por 2 a 1 em Ibagué, o Once Caldas precisava vencem em Manizales para conquistar o título nacional do segundo semestre. E conseguiu: Jaime Castrillón abriu o placar, que Fernando Uribe e Wilson Mena completaram. Danny Aguilar diminuiu no fim, mas não evitou o 3 a 1 dos albos, classificados para o Grupo 1 da Libertadores ao lado de Universidad San Martín-PER, Libertad-PAR e San Luís-MEX.

final Once Caldas Deportes Tolima
Castrillón comemora seu gol na vitória por 3 a 1 sobre o Tolima: achar foto da “Besta Negra” com roupas pode ser uma tarefa difícil

Comments