Federações contrataram Marcelinho Carioca e Túlio Maravilha

0 769

O ano era 1998. Zagallo preparava o Brasil para a Copa do Mundo na França, com muita expectativa sobre o ataque Ro-Ro (Romário e Ronaldo). Morriam Aymoré Moreira, Eli Coimbra e Barrerito. Nascia a empresa Google (pode pesquisar lá).

Enquanto isso, no Brasil, para movimentar o Campeonato Paulista, o presidente da Federação Paulista de Futebol, Eduardo José Farah, resolveu apostar na contratação do meia Marcelinho Carioca, que vinha em baixa no Valencia (Espanha). Sim, ele foi contratado pela FPF.

Quem lembra do Marcelinho Carioca no Valencia?

A entidade começou a campanha “Disk Marcelinho”: a torcida da capital paulista com maior número de ligações ficaria com o jogador, com cada discada custando R$ 3. Com 62,5% das chamadas, os corintianos acabaram levando o jogador, que teve boa passagem entre 1998 e 2001. A FPF, porém, saiu no prejuízo: a entidade queria pelo menos arrecadar R$ 15 milhões para cobrir o custo da contratação do atleta, mas o montante arrecadado com as ligações não chegou nem a R$ 2 milhões – um prejuízo tremendo.

A Federação, porém, não parou nisso, contratando e repassando outros jogadores. Teve alguns de grande destaque, como Evair (que foi para Portuguesa), Carlos Miguel (que foi pro São Paulo) e o simpático polonês Piekarski (que foi para o Mogi Mirim e ficou conhecido como o dono da cadela que botou Romário pra correr).

Outros jogadores contratados pela Federação (Crédito: Reprodução)

Salvo exceções, como Marcelinho, Evair e Nildo, da Portuguesa Santista (!!!), as contratações da federação não fizeram muito sucesso. Todavia, dá para dizer que o Campeonato Paulista de 1998 foi até animado. No final o São Paulo foi campeão. Porém, também ficou muito marcada a péssima arbitragem do argentino Javier Castrilli na semifinal entre Corinthians e Portuguesa.

Pensa que essa experiência acaba aí? É claro que não.

Em 2007, a Federação Goiana resolveu dar um agitada semelhante no campeonato. Para isso, shows de Zezé di Camar… Opa, não, não. Ela resolveu fazer a mesma coisa que a FPF e contratar 12 jogadores (bem rodados, inclusive) e repassar para os clubes no Projeto Craque do Goianão.

“Com 37.170 telefonemas, correspondentes a 38,26% do total de ligações, a Canedense teve o direito de ser o primeiro time a escolher um jogador para o compor o elenco. A equipe, estreante na primeira divisão e com apenas um ano e meio de vida, não teve dúvidas: escolheu Túlio Maravilha, 37 anos”, relatou na época o site Futepoca.

A lista de jogadores/times do Goianão 2007

A principal escolha não decepcionou. Apesar da campanha fraca da Canedense, Túlio foi autor de 16 gols (nas contas dele, 35). Outros nomes selecionados, como Alex Oliveira (Vila Nova), Bruno Reis (Anapolina) e Esley (Crac), fizeram bons campeonatos. Porém, nenhum se comparou a Anailson, autor do gol do título do Atlético-GO e grande ídolo da torcida do Dragão (jogou por lá durante cinco anos, com vários títulos).

Nota 1

O Campeonato Paulista de 1998 foi tão “curioso” que o São Paulo contratou Raí durante as finais e conseguiu inscrevê-lo para apenas um jogo, justamente o da final, no qual ele fez o gol do título.

Nota 2

O Campeonato Goiano de 2007 marcou a última participação do tradicional Goiana Esporte Clube na Série A estadual até hoje. Uma pena, pois o time tem o MELHOR HINO DO BRASIL…

Esse texto faz parte do TQVNQSSFNTIP (Tudo Que Você Nunca Quis Saber Sobre Futebol e Não Teve Interesse em Perguntar). Clique aqui e leia outros textos da série.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...