[Anões Olímpicos] Montenegro: o espírito olímpico no momento da derrota

0 95

Em Londres-2012, logo na segunda participação em Olimpíadas como país independente, a ex-república iugoslava de Montenegro mostrou força nos esportes coletivos. Por pouco não foram duas medalhas.

No pólo aquático masculino, os montenegrinos perderam por apenas um gol a disputa do terceiro lugar para os vizinhos sérvios, com quem dividiam o mesmo país até 2006. Coube ao handebol feminino a honra de levar a nova nação ao pódio pela primeira vez – e, de quebra, proporcionar um dos momentos mais bonitos da Olimpíada.

Pouco cotadas no início da competição, as montenegrinas se classificaram com um quarto lugar na 1ª fase, após derrotas para Brasil e Croácia e um suado empate com a Rússia. No mata-mata, porém, a seleção desbancou as favoritas França e Espanha para fazer a final olímpica contra a poderosa Noruega.

Depois de um jogo muito disputado, já nos últimos segundos, quando não tinham mais chances de vitória, as montenegrinas aplaudiram as adversárias dentro de quadra (o momento exato pode ser conferido neste vídeo). A humildade com que encararam a derrota foi recompensada seis meses depois, quando venceram as mesmas norueguesas na final da Eurocopa da modalidade.

Montenegrinas deram lição de humildade e celebraram muito a medalha de prata
Montenegrinas deram lição de humildade e celebraram muito a medalha de prata

A série Anões Olímpicos conta a história dos 26 países que conquistaram apenas uma medalha na história olímpica entre 1896 e 2012. Os textos são reedições atualizadas do post O que esses caras estão fazendo nesse blog?, publicado por Diego Freire, em 2012. Para ler as outras reportagens da série, CLIQUE AQUI.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...