[Anões Olímpicos] O “mago” medalhista das Ilhas Maurício

0 82
Não é só a bandeira de Maurício que é colorida, mas também o cabelo de seu grande herói olímpico
Não é só a bandeira de Maurício que é colorida, mas também o cabelo de seu grande herói olímpico

Dono de uma das bandeiras mais coloridas do mundo, Maurício é chamado de Maurícia no português europeu, para desgosto deMaurício de Nassau – o mesmo navegador holandês que administrou a Nova Holanda, no Nordeste brasileiro, durante o século XVII e foi homenageado no nome do país africano.

Independentes do Reino Unido desde 1968, os mauricianos só participaram da sua primeira Olimpíada em Los Angeles-1984. Foram necessárias sete edições até que fosse alcançada a primeira medalha, em Pequim-2008.

Vice-campeão do boxe peso galo nos Jogos da Commonwealth, em 2006, Bruno Jolie chegou à Olimpíada em sua melhor forma e ficou com a medalha de bronze, eliminado pelo cubano Yankiel León nas semifinais.

No retorno ao país natal, Julie foi ovacionado e ganhou os apelidos de “mago” e “triturador”. Em 2010, alcançou seu último grande feito na carreira com uma medalha de prata nos Jogos da Commonwealth disputados em Délhi, na Índia.

A série Anões Olímpicos conta a história dos 26 países que conquistaram apenas uma medalha na história olímpica entre 1896 e 2012. Os textos são reedições atualizadas do post O que esses caras estão fazendo nesse blog?, publicado por Diego Freire, em 2012. Para ler as outras reportagens da série, CLIQUE AQUI.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...