[Anões Olímpicos] Um pugilista mais letal que o Triângulo das Bermudas

0 111

 

Desde a primeira participação de Bermudas nos Jogos Olímpicos, em Berlim-1936, os jornalistas esportivos só não puderam fazer a piada do “atleta de Bermudas” em 1980, quando os bermudenses aderiam ao boicote de mais de 60 países, liderados pelos Estados Unidos, aos Jogos de Moscou.

Na grande maioria das oportunidades, porém, os momentos de glória do arquipélago não foram além da cerimônia da abertura, quando a simpática delegação sempre desfila trajando os shorts grandes, abaixo dos joelhos, que emprestam o nome do país justamente por terem sido inventados lá.

Delegação de Bermudas é famosa por entrar de bermudas na abertura dos Jogos
Delegação de Bermudas é famosa por entrar de bermudas na abertura dos Jogos
Clarence Hill, o controverso medalhista de Bermudas
Clarence Hill, o controverso medalhista de Bermudas

Foi em Montreal-1976, mesma época em que o território ultramarino britânico assustava o mundo com o surgimento da teoria do Triângulo das Bermudas, que Clarence Hill, boxeador peso pesado, mostrou que o arquipélago pode derrubar algo além de aviões. O lendário cubano Teófilo Stevenson ficou com ouro da modalidade naquele ano, enquanto o bermudense foi bronze.

Com um cartel de 17 vitórias e apenas 3 derrotas na carreira (incluindo lutas como profissional), Hill é considerado o maior atleta de Bermudas em todos os tempos, mas, mesmo assim, está longe de ser unanimidade entre os conterrâneos.

Envolvido em diversos casos criminais, o antigo herói olímpico enfrentou protestos quando uma estátua foi construída em sua homenagem, no final de 2012. Aliás, ele próprio criticou o governo pelo ato: “o dinheiro poderia ser melhor gasto construindo uma academia de boxe para as novas gerações”, declarou na época.

A série Anões Olímpicos conta a história dos 26 países que conquistaram apenas uma medalha na história olímpica entre 1896 e 2012. Os textos são reedições atualizadas do post O que esses caras estão fazendo nesse blog?, publicado por Diego Freire, em 2012. Para ler as outras reportagens da série, CLIQUE AQUI.

 

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...