América x Goytacaz: desde junho, novela emperra Série B do RJ

0 71

Você sabe desde quando não há jogos na Série B do Campeonato Carioca? Desde 8 de junho, data da última rodada (a 11ª) da primeira fase da Taça Corcovado, segundo turno da competição. Nestes quase dois meses, os clubes que ainda almejam o acesso – caso de Bonsucesso, Goytacaz, América, Cabofriense e Angra dos Reis, entre outros, esperam pelo fim de uma longa novela no TJD e se ocupam com treinamentos e jogos-treino. Desde então, o que se vê são dúvidas, e não certezas.

A confusão começou em 4 de maio, na partida Goytacaz 2 x 1 Angra dos Reis pela Taça Corcovado, quando o zagueiro Talis atuou pel equipe da casa. Ao fim da primeira fase do turno em questão, o time alvianil somou 19 pontos e terminou na liderança do Grupo B, à frente de Angra e São João da Barra (ambos com 15 pontos cada). De quebra, segundo acusação do América (que entra na história agora), Talis teria jogado esta partida de forma irregular, assim como o teria feito também quatro dias depois, na derrota por 2 a 1 para o Sampaio Corrêa – o clube do atleta negou irregularidade no jogo do dia 8 de maio.

Não é difícil entender o interesse do América nesta punição ao Goytacaz – o complicado é entender a brecha aproveitada para buscar tal punição. Segundo o regulamento da competição, disponível no site da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), “o Turno Final será disputado pela vencedora da Taça Santos Dumont, pela vencedora da Taça Corcovado e pela associação que, excluídas as campeãs mencionadas, tenha obtido a melhor pontuação, somados os pontos ganhos nas fases classificatórias dos dois primeiros turnos e aplicados os critérios de desempate”. Deste triangular final, saem os dois times que sobem à primeira divisão do Carioca de 2014.

Vejamos: a única vaga garantida até aqui no Turno Final é do Bonsucesso, campeão da Taça Santos Dumont (primeiro turno da Série B do Campeonato Carioca). E pelo título da Taça Corcovado, ainda podem chegar à elite Cabofriense (líder do Grupo A), Goytacaz (líder do Grupo B) e Angra dos Reis (vice-líder do Grupo B) – todos estão nas semifinais do segundo turno, assim como o próprio Bonsucesso, que foi vice-líder do Grupo A.

Assim, a terceira vaga – aquela que será do time que tiver a melhor soma dos pontos na primeira fase do primeiro turno com os pontos da primeira fase do segundo turno, sem semifinais ou finais – seria disputada por Goytacaz (41), América (37), Cabofriense (34), Portuguesa (34) e Sampaio Corrêa (28). O Bonsucesso, com 35 no total, não disputa essa vaga.

Como ficou fora das semifinais do segundo turno, o América entrará diretamente no triangular decisivo caso o Goytacaz de fato perca seis pontos e termine com 35. Caso seja inocentado, o clube de Campos vai às semifinais e pode ir para o Turno Final como campeão da Taça Corcovado – o que, curiosamente, levaria os americanos ao Turno Final da mesma forma como “melhor índice técnico”. O problema para o América é que, se o Goytacaz não for campeão do segundo turno, vai para a decisão das vagas do acesso como melhor índice técnico, e deixa de fora o time rubro. Então, na dúvida, corre-se para o TJD.

Com melhor índice técnico e nas semifinais do segundo turno, Goytacaz pode ficar fora da briga pelo acesso (Crédito: Mauro de Sousa/AG Ururau)

Neste intervalo, Talis teve o contrato com o Goytacaz rescindido no último dia 17 de julho. O TJD, por sua vez, deu parecer favorável ao América, o que tirou o Goytacaz das semifinais do segundo turno, da briga pela vaga por índice técnico e de qualquer outra chance de voltar à elite do Campeonato Carioca. Neste momento, as semifinais da Taça Corcovado (que deveriam ter acontecido em 15 de junho) seriam Angra dos Reis x Bonsucesso e Cabofriense x São João da Barra, sendo o São João da Barra o beneficiado pela punição do Goytacaz.

A irregularidade de Talis? Expulso na penúltima rodada do primeiro turno contra o Bonsucesso, ele deveria cumprir suspensão automática nos dois jogos seguintes, contra Mesquita (última rodada do primeiro turno) e contra Angra dos Reis (primeira rodada do segundo turno). Em tese, estaria liberado para jogar contra o Sampaio Corrêa – e é isso que alega o Goytacaz, que pede que a punição seja só dos três pontos referentes ao jogo contra o Angra, o que manteria a equipe nas semifinais e no critério técnico (38 pontos, contra 37 do América).

Com parece favorável do TJD, América pode se beneficiar de punição ao Goytacaz e seguir na briga (Crédito: Chap!!! Marketing Esportivo)

A novela Talis está longe do fim. O América promete ir ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pedindo punição de nove pontos ao Goytacaz. E enquanto América, Goytacaz, Talis, Ferj e o TJD não se entendem, o futebol do Rio de Janeiro espera pelo bom senso dos envolvidos.

E aí? Quem tem razão?

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...