Adeus, Suruga: competição alternativa está com os dias contados?

Divulgação
0 218

Disputada anualmente, no Japão, entre os campeões da Copa Sul-Americana e o da Copa da Liga Japonesa, a Copa Suruga pode estar fadada à extinção. Isso porque o banco que detém os naming rights desde o início da disputa, em 2008, foi flagrado em escândalo de corrupção no Japão.

Em maio, o Suruga Bank admitiu ter emitido mais de 7 mil empréstimos fraudulentos para projetos imobiliários. Com valor total ultrapassando a casa de R$ 36 bilhões de reais (1 trilhão de ienes), o banco optou pela venda da porcentagem majoritária de suas ações a outro grande player do mercado financeiro japonês – o concorrente Shinsei Bank, que assumirá a gestão de maneira conjunta. Esta medida visa à recuperação da credibilidade da marca Suruga Bank frente ao mercado financeiro e aos olhos de seus investidores.

Cartaz da edição 2019: nada de Suruga Bank (Divulgação)

Após esta falcatrua vir à tona, o Suruga Bank abdicou do patrocínio da competição e agora a 12ª edição recebe apenas a nomenclatura de J. League YBC Levain Cup/Conmebol Sudamericana.

Haja vista o ocorrido, a JFA busca novo patrocinador para o torneio e, caso não ache, correrá risco de ser uma breve memória na lembrança dos amantes do futebol. Um alento se passa pelo fato da partida entre Shonnan Bellmare (representante do Japão) x Athletico Paranaense (clube brasileiro que venceu a Sul-Americana) estar confirmada. Este duelo tem data prevista para 7 de agosto de 2019, no Shonan BMW Stadium, em Hiratsuka.

A premiação deve ser arcada com o naming rights da Copa da Liga Japonesa, atualmente gerido pelo grupo Yamazaki (dona da marca de biscoito Levain). O vencedor deve embolsar cerca de R$ 2,6 milhões e o vice R$ 1,85 milhão.

Histórico

Criada para desenvolver o futebol no Japão através da CONMEBOL (Confederação Sul-Americana de Futebol) em parceria com a JFA (Associação de Futebol do Japão), o torneio é disputado em jogo único na cidade japonesa classificada para a competição. O Japão é dotado de três torneios destacados, sendo que o Campeonato Japonês de Futebol e a Copa do Imperador concedem vagas para a Liga dos Campeões da Ásia. A Copa da Liga Japonesa não oferecia vaga para nenhuma disputa e, então, Saburo Kawabuchi, o presidente da JFA na época, junto com Kenji Onitake sugeriram a Nicolás Leoz, presidente da CONMEBOL na época, a criação desta competição.

O primeiro embate foi entre Gamba Osaka e os argentinos do Arsenal de Sarandí, tendo a equipe sul-americana levantado o caneco, após ganhar por 1 x 0, e ser a primeira ganhadora do troféu internacional. Cabe ressaltar que os clubes tupiniquins saíram vencedores apenas em 2008, quando o Internacional bateu o Oita Trinita por 2 x 1, com gols de Alecsandro e Andrezinho, tendo Higashi descontando para os japoneses. São Paulo e Chapecoense foram vices em 2013 e 2017 ao serem derrotados por Kashima Antlers por 3×2 e Urawa Red Diamonds por 1×0, respectivamente.

Os maiores campeões do torneio são os japoneses do Kashima Antlers com dois títulos (2012 e 2013 – tendo Yuya Osako feito hat-trick contra o São Paulo). Logo atrás, temos os também japoneses FC Tokyo (2010), Júbilo Iwata (2011), Kashiwa Reysol (2014) e Urawa Red Diamonds (2017), além do brasileiro Internacional (2009) e os argentinos Arsenal de Sarandí (2008), River Plate (2015) e o atual campeão Independiente (2018).

Posts Relacionados
Comments
Carregando...